Resenha| O guardião invisível

15:04 2 Comments A+ a-


O corpo de uma adolescente é encontrado às margens do rio Baztán, num pequeno povoado em Navarra, na Espanha, e para desvendar o caso a investigadora Amaia Salazar precisa voltar à sua terra natal, uma região da qual sempre tentou escapar – por motivos que nem seu marido conhece, mas que ainda a atormentam na forma de pesadelos. Amaia sabe que o local, marcado pela inquisição espanhola, é cheio de velhas crenças pagãs. O que ela não imagina é que, com o avanço da investigação e a descoberta de novos corpos, a fronteira entre mitologia e a realidade ficará cada vez mais tênue. O desafio agora é descobrir se os crimes resultam da ação de um serial killer ou de uma criatura mítica conhecida como basajaun, o Guardião Invisível.

Em O guardião invisível, acompanhamos as investigações de uma série de assassinatos cometidos em uma cidade chamada Elizondo. Por ser oriunda da região, a investigadora Amaia Salazar é colocada como chefe das investigações. Ela é uma mulher forte, inteligente e muito boa no seu trabalho, mas também tem um lado vulnerável, que é mostrado nos flashes da sua infância e no seu posterior trauma. Além das dificuldades relacionadas ao próprio andamento das investigações, ela ainda precisa lidar com o machismo dos seus colegas de trabalho, que não acreditam muito em sua capacidade de investigação.

Narrado em terceira pessoa, o livro tem os pontos de vista de diversos personagens. Apesar de ser um thriller, o assassino não é o foco principal, ele deixa espaço para os conflitos e acontecimentos paralelos. Apesar de a narrativa desenvolver-se bem, ela demora pra fluir. O livro só começa a ficar interessante na metade. Algumas passagens foram excessivamente descritivas e acabaram tornando a leitura mais lenta em alguns momentos. Apesar disso, a autora escreve bem e consegue prender o leitor, deixando-o instigado a desvendar o mistério. E é isso que te fará não desistir da leitura. As cenas dos crimes foram bem escritas, sem poupar os detalhes mais violentos (chega a ser chocante!) e a investigação conseguiu seguir de forma que tudo ficasse bem encaixado e sem pontas soltas.

Adaptado para o cinema em 2017, O guardião invisível é um thriller impactante que une os misteriosos seres que habitam a mitologia basca com o rigor de uma investigação policial. Foi com este romance que a escritora Dolores Redondo se tornou best-seller internacional. 


Foto: Sooda Blog

Perfil do blog Porre de Livros. Se gosta de ler, você está no lugar certo. 

Acompanhe-nos em nossas redes sociais: 
Twitter: @_raypereira / Instagram: @PorreDeLivros / Facebook: Porre de Livros

2 Comentários
Comentários

2 comentários

Write comentários
18 de outubro de 2017 13:34 delete

Oi.
Eu adoro thrillers, e achei este bem instigante.
Gostei bastante de misturar a investigação policial com mitologia, o resultado deve ser interessante.
A maioria dos thrillers que li são um tanto arrastados no início, até que as coisas começam a ser explicadas e se encaixam.
Adorei a resenha.
Beijos.

Reply
avatar
21 de outubro de 2017 23:48 delete

Oi oi!
Não conhecia esse livro, mas adorei saber mais sobre a história e todo esse universo criado pela autora. Eu achei o enredo incrível e a personagem me deixou com um pouco de receio já que tem alguns "traumas", acho que ela pode ficar muito dramática durante o desenvolver da trama. Mas, ao todo eu gostei do livro. Será um livro que vou ler nas férias...

Beijoss, Alice!

Reply
avatar