Resenha | O bazar dos sonhos ruins

12:48 9 Comments A+ a-

Editora Suma | Classificação: 5/5 | Ofertas
O Bazar dos Sonhos Ruins definitivamente não é um livro para quem gosta de finais felizes. Eu vou mais além. Stephen King não é um autor para quem gosta do famoso "E viveram felizes para sempre", porque, na verdade, a gente sabe que não é isso que acontece. E é isso que ele se preocupa em mostrar às pessoas: 1) que felicidade é uma questão de ponto de vista; 2) que é temporária e, não menos importante, 3) que as coisas mudam, e é na mudança inesperada que se encontra o brilhantismo de Stephen King. Afinal de contas, quem não gosta de se surpreender com o final de um livro? O grande pulo do gato é que aqui você vai ter essa oportunidade vinte vezes!

Quando lemos um livro geralmente nos perguntamos de onde vem a inspiração dos autores ao escrever a história, não é? Pois bem, em O bazar dos sonhos ruins não temos essa preocupação, porque, pasmem, o próprio King nos diz o que o levou a escrever cada uma das histórias. Oi? É isso mesmo! Antes de cada conto, o Mestre do Terror nos conta de onde tirou a sua inspiração e, acreditem, não tem nada a ver com o que quer que a gente tenha pensado durante a leitura. É como se nós, leitores, tivéssemos a oportunidade ímpar de entrevistá-lo e saber de uma vez por todas de onde sai tantas ideias maravilhosas. Eu posso e faço questão de parecer suspeita quanto ao meu fanatismo por ele, mas, acreditem, quando eu digo que eu nunca gostei de contos. Minha maior crítica era a de que, quando a história começava a ficar boa, terminava. Depois desse livro, eu vi que é possível gostar de contos e sofrer, e torcer, e rir, e chorar com eles, porque eles têm a medida certa e acabam na hora certa. Gostaria de poder falar de cada um deles aqui, mas vou citar os que mais gostei. São eles:

A Duna, onde um velho juiz descobre uma ilha, onde nomes de pessoas surgem na areia e, dias depois, morrem misteriosamente; Garotinho Malvado, onde um presidiário a poucas horas do corredor da morte conta o que o levou a matar uma criança com vários disparos de arma de fogo; Indisposta, que nos mostra que o amor e a sanidade nem sempre caminham juntos; Moralidade, onde um casal vê as suas vidas mudarem completamente depois de firmarem um pacto com um velho religioso; e Ur, que traz referências do clássico A torre negra e conta como um professor de inglês que comprou um Kindle despretensiosamente acaba tendo acesso a outras dimensões, a escritos que NÃO foram desenvolvidos pelos autores famosos da nossa realidade e, além disso, tem a opção de descobrir passado e futuro sem alterar o presente (será?). Mas nem tudo são flores, não é? Se teve um conto que eu dormi três vezes, antes de chegar na metade, e pulei logo para o final foi Blockade Billy. O próprio King pede aos leitores que deem uma chance ao conto que fala de... beisebol. É técnico e massante, principalmente para nós que não temos o beisebol como um esporte comum aqui no Brasil.

Bom, não tem como se estender muito falando de contos, porque, sem querer, você acaba soltando spoilers, então eu prefiro dizer que O bazar dos sonhos ruins é uma coletânea de vinte contos do Mestre do Terror que reúne seus melhores contos, muitos deles inéditos. Para quem é fã do King, curte contos ou quer se iniciar no mundo sombrio do terror fantástico, ou as três coisa de uma vez (porque sim, é possível), fica a dica de leitura! 

Pisciana, 2.6, humor de 60, dramática, apaixonada por livros e animais.

Instagram: @deebritoo

9 Comentários
Comentários

9 comentários

Write comentários
7 de outubro de 2017 06:37 delete

Adorei a dica de leitura, sou apaixonada por contos e claro que amo King, uma pena seus livros serem tão caros. Mas fico na esperança de uma promoção, aí quem sabe consigo ler rsrs

Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Ivi Campos
AUTHOR
8 de outubro de 2017 10:43 delete

Li poucos livros do King, mas todos que li, adorei demais, então, sempre que vejjo resenhas como esta, minha curiosidade cresce, mas confesso que tenho medo da pegada do terror, por isso acabo lendo os livros dele mais leves.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Reply
avatar
Diane
AUTHOR
8 de outubro de 2017 14:55 delete

Olá...
Eu tenho muito interesse em ler algo desse autor, sempre leio muitos elogios, já recebi muitas indicações, mas, acho que esse não é um livro pra mim... Adoro finais felizes rsrsrs... Desisti de ler a obra na primeira linha de sua resenha rsrsrs...
Mas, a premissa é bem legal.
Beijos

Reply
avatar
8 de outubro de 2017 15:11 delete

Oi, Diana!
Comprei o livro faz um tempinho e estou louca para ler os contos.
Quero muito me deliciar com os contos do mentres. Lerei em breve!!
Beijão!
http://www.lagarota.com.br/
http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

Reply
avatar
10 de outubro de 2017 17:03 delete

Olá, tudo bem?
Achei muito interessante isso de o autor ter explicado antes de cada conto de onde veio a inspiração, deixando os leitores mais próximos de tudo.
Seria uma leitura que eu faria com certeza, ainda mais por ser um livro do mestre King haha.

Adorei o post e o blog. Beijão!
https://bloggmundodoslivros.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Nay Sartor
AUTHOR
10 de outubro de 2017 18:59 delete

Oie!

Guria eu to louca por esse livro! Amei a capa e a proposta da obra, agora é esperar sobrar uma grana e comprar a obra para realizar a leitura, com certeza irei gostar da obra, até porque é do tio King <3

Bjss

Reply
avatar
Bruna Eduarda
AUTHOR
13 de outubro de 2017 08:32 delete

Olá! Que capa magnífica! Eu gosto de finais felizes o que é uma pena haha Apesar do autor ser bem famoso o gênero dele realmente não é o meu estilo por isso nunca me aventurei, mas devo admitir que fiquei curiosa sobre os contos. Enfim, adorei seu post ❤️

Reply
avatar
13 de outubro de 2017 17:40 delete

Oii Diana, tudo bem? Amei sua resenha e saber que gostou tanto dessa leitura!! Eu não sou a maior fã de livros de contos, mas abro exceção quando são de terror ou suspense. Eu nunca li nada do King mas quero MUITO fazer isso, e logo. Queria começar com O Bazar dos Sonhos Ruins, mas não tenho o exemplar. Acho que irei pegar Joyland primeiro e depois partir para O Iluminado, enquanto isso vou juntando as moedas para comprar O Bazar <3

Beijos!

Reply
avatar
23 de outubro de 2017 09:47 delete

Oi!
Eu só li até hoje 1 conto do SK e gostei bastante, foi O Nevoeiro.
Mas tenho muita vontade de ler mais obras do autor, e pela sua resenha deu pra ver que esse livro de contos é uma ótima pedida para isso.
Vou procurar esse livro pra comprar, já estou doida de vontade de ler

Reply
avatar