Resenha| Boston boys 2: descendo do palco, de Giulia Paim

10:47 0 Comments A+ a-

| Editora Globo Alt | Classificação: 4/5 | Ofertas |
Depois de quase se separarem, os Boston Boys estão de volta, mais unidos do que nunca. Quer dizer... Isso até descobrirem que em breve um novo membro irá ingressar na banda e no programa de TV: Daniel Young, um garoto talentoso e fã de Green Day que, além de discórdia, provocará muito ciúme, especialmente em Mason, já que agora os holofotes estão apontados para ele, e uma conexão especial com Ronnie começa a surgir…

Mas este não é o único problema dos garotos. Em breve estreará um programa adolescente concorrente descarado de Boston Boys: o Boston Academy, cuja atriz principal despertará um novo lado — não tão bom — em algumas pessoas. Os elencos das duas séries travarão uma disputa desonesta para ver qual é a melhor, o que obviamente não tem como terminar bem.

E em meio as gravações, novas festas, uma nova viagem e, como sempre, novos mal-entendidos, vários climas de romance vão florescer, mas nada garante que eles estarão imunes às desventuras dessa vida glamorosa. Entre dúvidas, esperanças e corações partidos, todos terão que rever suas atitudes e aprender que muitas vezes é preciso descer do palco.

Boston Boys 2: descendo do palco inicia com a ideia de que a banda está mais fortalecida, que a quase saída de Mason – no livro anterior – serviu para estreitar os laços não somente entre os três garotos, mas entre Ronnie, sua irmã Mary e a amiga, Jenny. Mas a alegria dura pouco. Nesta sequência, a autora acrescenta novos personagens que ganham importância ao longo do livro, como, por exemplo, o Daniel que é um garoto talentoso, que trabalha para conseguir realizar seus sonhos, cuidadoso com a irmã caçula e aquele tipo de amigo que todo mundo gostaria de ter por perto. Ele rapidamente ganha a afeição da protagonista, que a princípio torce para que ele se torne um Boston Boy, mesmo sabendo o quanto isso pode abalar as estruturas da banda. Isso acaba trazendo à tona sentimentos contraditórios em Mason, provocando assim uma grande disputa entre os dois. Mas são com essas complexidades pessoais e familiares que acompanhamos a evolução de Mason. O cara desce do seu momento de estrela para permitir que suas debilidades interiores sejam tratadas. Vemos uma intensidade maior nos relacionamentos de cada personagem, onde podemos entender melhor os sentimentos deles e como todos são unidos com suas diferenças.

A Giulia Paim também dá mais visibilidade às figuras que conhecemos em Boston Boys I. Piper ganha força e atenção, nos fazendo questionar qual seu papel nisso tudo. A mãe de Mason, Lilly, aparece novamente o que nos permite ter um vislumbre da relação dela com Mason, o que torna possível conhecer um pouco mais da personalidade dele e de algumas de suas manias mais irritantes.

Esse livro, apesar das ótimas gargalhadas, te fará refletir sobre a importância da amizade e de que, apesar das coisas parecerem simples, elas podem não ser tão simples quanto parecem. Se você leu Boston Boys 1, suas chances de se apaixonar loucamente pelo segundo livro continuam altas, pois Giulia Paim mantém uma fluidez tão sensacional que mostra o incrível talento que ela tem. Você nem perceberá as páginas passando e sentirá como se realmente estivesse ali, dentro desse magnífico grupo de amigos, desejando entrar no livro e viver as mais loucas aventuras.

Perfil do blog Porre de Livros. Se gosta de ler, você está no lugar certo. 

Acompanhe-nos em nossas redes sociais: 
Twitter: @_raypereira / Instagram: @PorreDeLivros / Facebook: Porre de Livros

0 Comentários
Comentários