Resenha| Quando a Bela domou a Fera, de Eloisa James

11:08 4 Comments A+ a-

[ Editora Arqueiro | Classificação: 5/5 | Ofertas ]
Linnet é linda, talvez a mais bela das debutantes de todos os tempos, mas ela carrega consigo uma espécie de maldição da beleza. Sua mãe foi tão linda quanto ela, mas não tão recatada quanto Linnet. Sua mãe causou estragos por onde passou e, ao que parece, a saga de Linnet é ser tão amaldiçoada quanto sua genitora, pois seu sorriso é capaz de fazer qualquer homem entrar em uma guerra por ela, e exatamente por isso ela se vê com a reputação arruinada em sua primeira temporada em Londres.
Querendo abafar qualquer escândalo, seu pai e sua tia rapidamente arrumam seu casamento com o recluso conde de Marchant, que também tem uma reputação nada boa, seu apelido entre os fofoqueiros é Fera. Porém, Piers, o conde, não quer casar, muito menos com uma beldade como Linnet, ele nunca aceitaria perder sua liberdade, muito menos ser domado, mas Linnet consegue ver Piers além de sua carapuça e ela gosta muito do que vê.

O que falar de um livro que é baseado no conto de A Bela e a Fera? Soube que Eloisa James foi indicada pela própria Julia Quinn em uma das vindas da autora ao Brasil e que a mesma adora Eloisa e sempre a lê e, bem, se é indicação de Julia Quinn, a gente já quer ler e ter. Confesso que comecei o livro com expectativas altíssimas, mas também confesso que isso tudo me deu um medo danado por me frustrar, porque, apesar da obra ter combinações perfeitas, a Bela e a Fera + indicação de Julia Quinn, sabemos que às vezes acontecem coisas ruins. Mas podem ficar aliviados, pois todas as expectativas foram cumpridas e excedidas com sucesso.


Apesar do título e do que a obra promete, o livro não tem nada a ver com A Bela e a Fera, a não ser o mau humor do mocinho e de uma ligeira deficiência em sua perna. Já Linnet, eu poderia dizer que tem bastante em comum com a Bela, pois a personagem é à frente de seu tempo, livre, inteligente e gentil. O casal não tem uma química de primeira. Na verdade, eles sentem uma antipatia mútua de primeira, pois ambos estão em uma situação péssima e sem muita saída a não ser o casamento, e considerando o espírito livre deles... vamos dizer que não dá muito bem de inicio.

Quero começar falando sobre Linnet que de todas as formas me surpreendeu, seja pela inocência ou por sua sabedoria. Sua mãe foi uma devassa na sociedade, aquela famosa ninfeta, mas sua filha, apesar da beleza, não sente a atração por homens que sua mãe sentia. Na verdade, ela os acha grossos, sem jeito e odeia o beijo deles, risível. Com o tempo e várias situações engraçadas, ela começa a perceber que Piers pode ser aquele homem pelo qual ela agiria como sua mãe, isso a assusta e a anima ao mesmo tempo.

“Ela é como minha outra metade. Minha outra maldita metade, como uma espécie de piada que Platão inventou. Como algo que eu nunca quis e, então, lá estava ela.”

Em contrapartida, Piers percebe a beleza de Linnet desde sempre, só não se deixa enganar, pois, segundo todos, ele é uma Fera e tal monstro não merece uma beleza como aquela. Ele traz dentro de si muita dor e mágoa e enxerga em uma mulher a possibilidade de quebrar a barreira tão firmemente construída para se proteger de uma nova decepção, apesar de tudo isso ele se sente tão tentando apenas a tocar Linnet um pouco, abraçá-la e mostrar para ela tem todos os motivos pelos quais é bom se deixar levar pelos desejos.

Em resumo, esse livro fala duas pessoas em uma condição péssima que brincam de gato e rato da maneira mais hilária possível, sendo que em várias situações eles trocam de lugar na hora da perseguição. Se Piers é mau humorado, Linnet tem uma língua rápida em colocá-lo em seu lugar e o fazer ver o quanto está sendo rude, e de uma forma muito louca ele ama isso todas às vezes que ela o puxa mais e mais para fora de sua escuridão. Acho que diferente de todas as autoras de romance de época que li, Eloisa trouxe um mocinho que luta realmente pelo que acredita.

— Ah, mas eu acho que somos perfeitos um para o outro — disse ela, só para cutucá-lo.

— Um médico totalmente maluco — esse sou eu — e uma beldade terrivelmente conivente — essa é você — mancando juntos rumo a vida de felicidade? Duvido muito. Você tem lido contos de fadas demais.

Nem preciso dizer que ao virar a última página desse livro, já conferi que tem continuação e que mal posso esperar para lê-las, apesar de não ter ideia do que esperar. Sei que Eloisa é aquele tipo de autora que você pode mergulhar sem medo, pois não encontrará algo raso demais para quebrar suas expectativas. Ela é aquele porto seguro que sempre vai te dar suspiros e boas leituras.

Foto: Paradise Books

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

4 Comentários
Comentários

4 comentários

Write comentários
F
AUTHOR
18 de maio de 2017 09:58 delete

Ola
Eu quero muito poder fazer essa leitura, especialmente por conta da premissa que chama a atenção e por já ter lido vários comentários positivos a respeito. Sua resenha me deixou bem motivada, especialmente sobre seu "resumo", a forma como descreve a relação de cão e gato haha. Com certeza gostaria de saber mais sobre as características dos personagens.
Beijos, F

Reply
avatar
19 de maio de 2017 09:23 delete

Oi!
Eu li esse livro há algum tempinho e realmente amei essa leitura.
Além de a autora ter fugido bastante do clichê dos romances de época, o mocinho é completamente fora do comum e toda essa vibe de 'hospital' que ele tem em sua casa deu outro ar na história.
Adorei o relacionamento deles desde a primeira página, sofri no final mas depois que tudo ficou certo ele se tornou um dos meus livros favoritos

Reply
avatar
Anne Viana
AUTHOR
22 de maio de 2017 14:12 delete

Olá!!
Ainda não li nada dessa autora e pelo visto não me arrependerei quando fizer essa leitura,amo a bela e a fera e estou bem ansiosa pra ler logo esse livro e ainda indicada pela diva Julia Quinn!!
Quanto ao livro Lua de Sangue ele é ótimo,aconselho a realizar essa leitura,quanto ao filme eu sei que não pode colocar o livro inteiro nem da né...mas as atuações dos atores são péssimas.Se queriam fazer o filme baseado no filme as partes que eles resolveram colocar no livro poderiam ter deixado tal qual o livro e não modifica-las o filme não se resume só a 5 pessoas,o que deu a entender é um grupinho de amigos que se juntam e se ajudam e no livro não é bem assim :)

http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2017/05/resenha-lua-de-sangue-nora-roberts.html

Reply
avatar
22 de maio de 2017 17:37 delete

Olá!

Que resenha linda! Essa é minha leitura atual e assim como você estou adorando!

Não sabia que teria continuação, agora fiquei mais curiosa ainda! Adorei a escrita da Eloisa é bem diferente e divertida!

Beijos
Jess
www.pintandoasletras.com.br

Reply
avatar