Resenha| O sol também é uma estrela, de Nicola Yoon

12:13 0 Comments A+ a-

[ Editora Arqueiro | Classificação: 5/5 | Ofertas]
O sol também é uma estrela é o segundo livro da Nicola Yoon, autora do best-seller Tudo e todas as coisas. Em seu segundo livro, conheceremos a Natasha, uma garota que ama o lugar onde vive, ama ciência e tudo que seja empírico e comprovado. Porém, apesar de gostar muito da sua atual vida em NY, ela e sua família são de origem jamaicana e estão morando ilegalmente em solo americano. Para ela, a culpa da deportação é do pai. Por isso, ela não acha certo toda a família ser prejudicada por algo que ele fez. Então, Natasha vai tentar revogar a decisão do juiz sobre a deportação dela e de sua família. Afinal, a esperança é a última que morre. Também conheceremos Daniel, que é o oposto de Natasha. Ele é coreano, sonhador, almeja ser poeta e diferente de Natasha que prefere a razão, ele é muito mais coração e o destino. O garoto está sendo obrigado pela família a cursar medicina em Yale. 

Inesperadamente, Daniel e Natasha se encontram. Daniel a segue. Juntos, eles vão mudar um pouco da vida do outro em apenas um dia. Porém, esse pouco pode se tornar muito. Quando o menino percebe que Natasha não acredita em destino e nem em amor à primeira vista, ele sugere que façam uma experimento que, de acordo com a ciência - já que ela acredita tanto -, levaria os dois a se apaixonarem perdidamente. O problema é que ele tinha cerda de 12h para fazer isso.

"Somos capazes de grandes vidas. De uma grande história. Por que aceitar menos? Por que escolher a coisa prática, a coisa corriqueira? Nós nascemos para sonhar e fazer as coisas com as quais sonhamos."
Narrados por vários personagens, O sol também é uma estrela é aquele livro encantador que tem tudo para ser um super-hiper-mega clichê, mas é muito mais que isso. Nicola Yoon consegue criar algo totalmente diferente do que estávamos esperando. Quem estava com expectativas de ler algo parecido com Tudo e todas as coisas se decepcionou. Aqui, Nicola da voz ao destino, à guarda-de-segurança, ao passado e ao futuro, tudo isso para nos mostrar o preconceito, a busca pelo sonhos, os medos do futuro, as consequências de erros do passado, as dificuldades nas relações familiares e, principalmente, que muitas vezes nada é por acaso, mas o destino está aí pra isso. E o importante: você é o ator principal de sua própria história. Assim como o outro, você também é uma estrela.

No início do livro, o leitor pode até estranhar a "obsessão" de Daniel por Natasha. Ele a acha linda e começa a segui-la. Bem na linha de: amor à primeira vista. Porém, no decorrer do dia, todos os contatos, as conversas, vamos percebendo que talvez eles devessem ficar juntos. Afinal, um faz o outro sair do seu próprio mundinho e explorar, deixar o medo de lado e sonhar, buscar realizar objetivos. Além disso, o livro tem várias referências a NIRVANA, ABBA e estudos cientificos. 

Com capítulos curtos, a história acontecendo em 1 dia, com vários narradores, sendo que cada um tem o seu momento de personagens principais, O sol também é uma estrela é uma leitura tão rápida que acabamos esperando um pouco mais. Sabe o que me fez gostar mais da Nicola Yoon? O fato de ela se reinventar, criar e nos mostrar algo totalmente diferente do esperado.

Foto: profano feminino

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

0 Comentários
Comentários