Resenha| Neuromancer, de William Gibson

11:20 7 Comments A+ a-


Em Neuromancer, conheceremos o Case, um ex-cowboy (como são chamados os hackers em Neuromancer) que foi impossibilitado de exercer sua profissão, graças a um erro que cometeu ao tentar roubar seus patrões. Por isso, eles envenenaram Case com uma micotoxina que danificou seu sistema neural e o impossibilitou de se conectar com a Matrix. Antes disso, deixaram uma quantia de dinheiro com ele, pois "iria precisar dele".

Case, então, procura as clínicas clandestinas de medicina de Chiba City, onde gasta todo seu dinheiro com exames, sem conseguir encontrar uma cura. Drogado, sem dinheiro, desempregado, é nessa condição que Molly o encontra, e a trama se desenrola, buscando a cura para  Case.

Neuromancer é o primeiro livro da Trilogia do Sprawl. Publicado em 1984, a obra foi uma grande revolução na literatura de ficção cientifica, onde aborda as interações do ser humano com as máquinas em um futuro distópico e altamente marcado pela tecnologia, por vezes bem invasiva.

No começo da história, conhecemos um Case destruído e sem perspectiva de um futuro diferente do que está vivendo. Já que não pode mais conectar-se à Matrix, ele vive numa espécie de overdrive terminal, jogando um jogo perigoso a caminho da autodestruição. Dependente em adrenalina e em entorpecentes, Case começa a ficar paranoico achando que um associado dele quer matá-lo por um negócio não concluído. Porém, sua sorte mudou ao ser encontrado por Molly, uma samurai das ruas; ela propõe um negócio ambicioso e que pode devolver a ele o que mais deseja: conectar-se à matrix e fugir da realidade esmagadora. Contudo, obviamente, nada era de graça. Ele precisa fazer algo para ter o que deseja e o contratante era um homem de olhar misterioso chamado Armitage que não dava muitas informações sobre o trabalho que eles teriam que fazer. Outro personagem que aparece é a inteligencia artificial que descobrimos ter um papel muito importante na missão.

Os personagens são bem construidos completamente complexos e cada um apresenta um passado conturbado e cheio de impressões. Apesar de Case ser o personagem principal, o que eu mais gostei foi de Molly. Ela surpreende com o passar da história e, após contar sobre o seu passado, nós passamos a enxergá-la de uma forma totalmente diferente da que nos foi apresentada no começo do livro.

A leitura torna-se complexa devido aos termos de informática e os jargões da matrix, fazendo assim com que fique um pouco cansativa. Não é uma leitura que você deve fazer sem analisar com cuidado cada página e cada trecho no qual Case entra no ciberespaço. É uma leitura que não é simples, mas todo o esforço é compensado, pois ela fará com que você enxergue o mundo com outros olhos. Para os amantes de ficção cientifica, vai ser impossível não fazer o link entre a obra e o filme Matrix, dos irmão Wachowski, lembrando que o filme veio beeeem depois e que é provável que os pensadores de Neo tenham se inspirado na obra de Gibson. Se por um acaso você chegar no meio do livro e achar que não vai conseguir concluir (o que aconteceu no meu caso), só digo uma coisa: NÃO PARE!

Perfil do blog Porre de Livros. Se gosta de ler, você está no lugar certo. 

Acompanhe-nos em nossas redes sociais: 
Twitter: @_raypereira / Instagram: @PorreDeLivros / Facebook: Porre de Livros

7 Comentários
Comentários

7 comentários

Write comentários
24 de março de 2017 18:26 delete

Olá!

Essa capa ta show de bola! Não é o meu gênero favorito , mas fiquei curiosa depois da sua resenha! Ainda mais quando disse para não parar de ler, talvez eu dê uma chance um dia rsrs

Adorei a resenha !

Beijos
Jess
www.pintandoasletras.com.br

Reply
avatar
Helana Ohara
AUTHOR
24 de março de 2017 18:54 delete

Oie,
acho interessante como uma obra mais antiga, dos anos 80, pode ser tão atual nos dias de hoje, a situação de Case poderia facilmente ser um problema de qualquer pessoa.
Porém eu não ia curtir muito a leitura por causa dos termos de informática, com certeza iria me perder legal nesse ponto :(
Beijinhos, Helana ♥
In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

Reply
avatar
26 de março de 2017 18:51 delete

Oi, tudo bem?
O livro é bem comentado por diversos leitores e parece ser uma referência na ficção científica. Não é um gênero que me chame muito a atenção, li pouquíssimo do gênero até agora, mas esse até que parece interessante, apesar da ressalva sobre a leitura fluir devagar devido aos termos mais tecnológicos e jargões da matrix; se eu já sou um pouco leiga em alguns títulos específicos até mais simples, imagina em meio a um enredo mais aprofundado desses? É, talvez eu não me arrisque tão cedo nessa leitura por causa disso, mas bom saber que, apesar dessa dificuldade, a leitura, no fim das contas, consegue ser válida sim. Vou lembrar desse incentivo no dia em que resolver ler o livro e sentir a leitura meio presa, rs. Valeu a dica!
Beijos!

♥ Sâmmy ♥
♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

Reply
avatar
27 de março de 2017 13:37 delete

Espero que consiga ler e volte para nos contar o que achou! :)

Reply
avatar
27 de março de 2017 13:40 delete

Oi, Helana, verdade! A obra é antiga, mas é tão atual que pode ser facilmente ser imaginada. :)

Reply
avatar
28 de março de 2017 08:51 delete

Olá.
Desde quando a Aleph lançou esse livro, eu fiquei interessada nele.
Reconheço que não é uma leitura muito fácil de fazer, mas que tem muitos méritos. É bom quando os personagens são bem construídos. É uma história bem complexa, mas que quero desvendá-la, ainda mais por conta do gênero no qual ela se insere.
Abraços.

Reply
avatar
Anna Caroline
AUTHOR
28 de março de 2017 23:11 delete

Olá,
Essa série já está na minha lista de desejados faz um tempo, só aguardando uma promoção para comprá-la. Como eu sou formada e atuo na área de informática acredito que a leitura não será cansativa, será um prato cheio para novos questionamentos, o que é incrível. Sua resenha ficou ótima e fiquei ainda mais curiosa para saber como Case irá agir na história.
Dica anotada!
Beijos

Reply
avatar