Porre de filmes| Power rangers é um misto de ação, representatividade e nostalgia

14:47 0 Comments A+ a-


Que criança filha dos anos 90 não assistia aos filmes na Sessão da Tarde? Ou até mesmo ao seriado passado na agora extinta TV Globinho? Confesso que depois do reebot d'O Quarteto Fantástico ter sido a maior broxada da vida, eu não estava esperando nada desse revival de Power Rangers, mas, minha gente, que filme sensacional!

Tudo começa com uma cena explicando o que aconteceu com Alfa e Zordon há milhares de anos e como eles "derrotaram" Rita, a ex-ranger amarelo. Voltando ao presente, somos apresentados a 5 jovens problemáticos que estão em detenção na escola e isso é a única coisa que os unem, quase que literalmente, pois todos são completos opostos um dos outros.

Apesar de Jason, interpretado por Dacre Montgomery, ser o ranger vermelho, ou seja,  líder do grupo, quem rouba a cena mesmo é o personagem Billy, interpretado por RJ Cyler, ranger azul. Com várias cenas de humor negro e confusões, o ator parece ter dado uma nova roupagem para esse personagem que não passava nem perto de ser um dos principais. Mesmo com toda a boa atuação no papel de ranger vermelho, não achei que o personagem foi o, digamos, personagem principal, como estavámos acostumados a ver nas séries. 

Mas o BA-BA-DO desse filme mesmo é que a Trini, ranger amarelo, é lésbica assumida, e eu fui ao delírio de ver tanta representatividade em um filme só. mas não é apenas uma representatividade qualquer, jogar personagens negros, personagens gays e pronto; mas é uma representatividade real.

Eu diria que Power Rangers é uma das mais maravilhosas surpresas que tive nos últimos tempos em termos de filmes. Várias nostalgias rolaram no decorrer do longa, inclusive,toca aquela famigerada músiquinha "Go go Power Rangers", mas é no momento certo, na hora certa, tudo no seu devido lugar. Se você quer quer ação, tem. Se voê quer efeitos visuais,  tem. E se você quer quem uma Rita Repulsa maravilhosa, tem muito mais que isso! Na boa? Corre para o cinema para ver esse filme e ter a sensação de nostalgia que me cercou e me fez amar esse reebot. Vale muito a pena! 

O filme estreia de 23 de março, mas já falei bons motivos para vocês irem assistir. Abaixo, confira o trailer:

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

0 Comentários
Comentários