Resenha| Tony e Susan, de Austin Wright

11:33 1 Comments A+ a-

Romance, drama | Editora Intrínseca | Classificação: 2/5 | Ofertas
Depois de 20 anos sem receber notícias de seu ex-marido, Susan Morrow recebe uma carta dele pedindo para que ela, que era sua melhor crítica, lesse seu primeiro livro e dar uma opinião acerca da história. Assustada com a aparecimento repentino de Edward, ela se nega no início. Susan lembrou-se de que ele queria escrever contos, poemas, crônicas, qualquer coisa que envolvesse palavras. Porém, pelo o que ela sabia, Edward tinha deixando a vida de escritor, e seus trabalhos escritos foi o que levaram o casamentos deles ao fim ~ou era isso que ela acreditava~. Com o pedido do ex-marido e um possível encontro para ela dar suas honestas opiniões, Susan resolve ler o livro. Ela estava decidida a ser imparcial e a rejeitar suas lembranças. 

O livro chamava-se "Animais noturnos", nele conheceríamos o drama vivido por Tony Hastings, um conceituado professor de matemática, que numa viagem com sua mulher e sua filha são abordados por 3 homens estranhos e obrigados a parar. A partir daí, a vida de Tony muda, pois ele perde sua família e fica transtornado. Algum tempo depois, ele tem a chance de pôr atrás das grades os responsáveis pelo crime, só que o trauma fez com que ele se sentisse inseguro e com medo. 

Susan começa a ler "Animais noturnos" e passa a procurar a relação do livro com a vida entre ela e Edward, pois, segundo ela, o livro deveria significar algo, e não poderia ser só uma simples história. No decorrer da leitura de Susan, ela se envolve com o drama vívido por Tony e passa viver e sentir as emoções do personagem. Em meio a leitura e perdida em suas lembranças, Susan não deixa de se surpreender com a qualidade do texto e com o crescimento de Edward como escritor.

Tony e Susan, como vocês podem perceber, fala da relação de Susan, protagonista, com o personagem principal da história criada por Edward. A sacada do autor é: ter uma história dentro de outra história. Para mim, esse foi o único ponto positivo no livro. O mais interessante é que o que prende o leitor não são os devaneios e as lembranças da protagonista, mas a história contida no livro de Edward. Inclusive, esse livro foi a inspiração para o filme "Animais noturnos", espero que, no filme, só aborde a história de Edward, pois, se for contar o drama de Susan, será uma história chata e cansativa. Estou exagerando, sim, o drama vivido por Susan só é bom quando a protagonista começa a contar sobre o término do casamento. Fora isso, a narrativa não é interessante.

Sinceramente, só terminei o livro porque queria saber o desfecho de Tony Hastings, pois, como já disse, foi o que me manteve na leitura. Os devaneios de Susan eram, para mim, incompreensíveis, confusos e cansativos. O divertido do livro, pelo menos tive que encontrar algo de divertido, foi acompanhar a reação de uma leitora, quando ela estava sendo leitora. Por vezes, era assim que me sentia, ansioso, me questionando como terminaria. Assim como Susan, eu embarquei no livro do Edward, porém continuei achando desnecessário a narrativa de Susan querendo comparar o livro ao seu casamento. E o final do livro foi sem emoção, como se não tivesse acabado, deixando o leitor a ver navios. Um livro fraco, com uma narrativa cansativa. Só estou dando 2 estrelas por causa do livro do Edward, afinal a história é boa, sim.

Se tiverem livro Tony e Susan, deixem suas opiniões. Certamente, elas serão importantes para saber o motivo de não ter gostado do livro. Boas leituras!

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

1 Comentários
Comentários

1 comentários:

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
27 de outubro de 2017 14:38 delete

Estou lendo, e tenho opinião semelhante à sua...
Realmente desinteressante :(

Reply
avatar