Resenha| O crime do vencedor (trilogia do vencedor #2), de Marie Rutkoski

13:15 7 Comments A+ a-

Fantasia, Romance | Plataforma 21 | Classificação: 5/5 | Ofertas
Créditos: A universitária
No livro anterior, em A maldição do vencedor, vemos Kestrel, a filha do general de Valória, em busca de um tratado que garantisse paz e liberdade ao povo herrani e, consequentemente, dando a liberdade a Arin, seu amor proibido. O tratado consiste em: casar-se com o príncipe Verex, herdeiro do império valoriano. Não vendo outra possibilidade de evitar uma guerra entre o seu povo e o povo de Arin, ela aceita. Agora, Kestrel está prestes a se tornar a futura imperatriz de Valória.

Porém, ter o status de imperatriz não será tão simples assim. Prestes casar-se, Kestrel descobre o quanto manipulador e cruel pode ser o imperador. Porém, com uma boa estrategista e jogadora, ela descobre segredos políticos e verdades que nunca foram ditas. Enquanto isso, Arin, governador de Herran, busca aliados para a iminente guerra. Sabendo de todos os podres e planos da corte, ou seja, tendo a faca e o queijo na mão, Kestrel tem a chance de fazer justiça ou se aliar ao imperador. Porém, as duas opções têm uma consequência, e as duas envolvem Arin e o seu povo; mas Kestrel não deixa se levar pelo poder e faz uma escolha que pode trazer consequências para si mesma. 

"Não haverá nenhum sinal de qualquer simpatia que você possa ter em relação a Herran... ou a governador daquele território. Se tiver alguma, apague isso de você. Caso contrário, não vai gostar das consequências."

Em O crime do vencedor, temos uma trama política muito, mais muito interessante, um romance bastante complicado e uma protagonista em meio às escolhas que podem destruir tudo o que ela mais ama, seu pai, Arin, seus amigos e, sim, sua própria vida. Com certeza, o segundo livro da trilogia do vencedor chega a ser bem melhor que o livro anterior. Sabe o que é melhor? É que a autora soube dosar tudo na medida certa e, consequentemente, deixar o leitor aflito para o último livro, O beijo do vencedor.

Nesse segundo livro, a protagonista, a Kestrel, mostra-se muito mais esperta, estrategista e corajosa. Está enganado se acha que você verá mulheres fracas e com medo de agir da forma certa. Posso dizer que o feminismo está bastante marcado nesse livro. E isso é bom. Afinal, quem quer ler sobre mocinhas choronas e fracas? Eu quero é empoderamento mesmo! Os personagens secundários são bem trabalhados e construídos. A trama como um todo é muito bem amarrada. E tem detalhes ~foca nisso: detalhes~ que você acha que são irrelevantes, mas está muito enganado. Na resenha anterior, eu achei a Jess, a melhor amiga da protagonista, bem fútil, porém nesse livro pude ver o crescimento dela. A dor de perder o irmão, a dor de quase morte e desconfiança na amiga foram suficientes para mostrar alguém que nem eu mesmo estava preparado para ver. Outro personagem que se mostra bastante forte e se destaca bem no decorrer da leitura é o Arin, ele deixa suas próprias vontades e desejos para conquistar a liberdade do seu povo, pois, com o tratado de Kestrel, ele tornou-se governador de Herran.

"- Às vezes, achamos que queremos uma coisa - Arin lhe disse -, quando o que precisamos é deixá-la para trás."

Precisamos falar sobre o final do livro: Marie Rutkoski vai matar seus leitores, antes de eles lerem o último livro. Desde o livro anterior, a autora deixa um gancho para o livro seguinte. Dessa vez, não foi diferente. E que desfecho maravilhoso, hein. O que nos resta é esperar para ler e, com certeza, nos surpreendermos com o final, afinal ela sempre surpreende o leitor.

O amadurecimento da história, em relação a anterior, é muito bem visto em O crime do vencedor. Apesar de ser uma trilogia ~e sei que muita gente vai dizer que está cansado de ler trilogias e séries~, essa trilogia em especial merece ser lida, pois tem um diferencial muito bacana: uma fantasia histórica, um romance com bastante ação, mesclado com intrigas e rebeliões, além de jogos de poder. Sabe o resultado disso tudo? Conto-lhes para vocês: uma leitura que vai prender você do início ao fim. 

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

7 Comentários
Comentários

7 comentários

Write comentários
LiteraKaos
AUTHOR
17 de fevereiro de 2017 19:18 delete

Primeiramente, as capas dessa série são lindas. <3
Eu sempre tive vontade de ler essa série, mas sempre, por algum motivo, não li.
Através de sua resenha, achei que o enredo me lembrou bastante The Kiss Of Deception...
Enfim, curti muito! Vou ler sem alta dessa vez! :D

#Ana
https://literakaos.wordpress.com

Reply
avatar
18 de fevereiro de 2017 22:29 delete

Olá

Eu gostei da sua resenha porque é a primeira que leio sobre este livro. Conheço o anterior através de resenhas e tenho muita vontade de ler e sabendo que é uma trilogia, vou adicionar este livro juntamente com o primeiro na lista de desejados. Dica anotada.

Bjos

Reply
avatar
18 de fevereiro de 2017 23:48 delete

Oi, Jadson!
Foi muito bom ler sua resenha e, finalmente, depois de um bom tempo, conhecer um segundo volume que é melhor que o primeiro livro, realmente sendo relevante para o andamento da trama e evolução dos personagens. Infelizmente as últimas trilogias que li me decepcionaram apenas no segundo livro.

Beijos!
Gatita&Cia.

Reply
avatar
19 de fevereiro de 2017 11:24 delete

Olá!

Só conheço essa trilogia através de resenhas. Não tenho interesse em ler porque fantasia é um gênero que não me prende, mesmo com as protagonistas fortes e inteligentes. Que bom que você gostou e que não demore em ler o próximo!

Reply
avatar
20 de fevereiro de 2017 19:03 delete

Oi, Ana. As capas são lindas, sim. Lê e depois volta pra me dizer o que achou.

Reply
avatar
20 de fevereiro de 2017 19:04 delete

Oi, Tati, as trilogias que você leu, ainda bem que você não leu esse e só digo uma coisa: tá perdendo, serião! :)

Reply
avatar
Michele Lopez
AUTHOR
21 de fevereiro de 2017 10:00 delete

Olá,
Li algumas resenhas sobre o primeiro volume e fiquei com bastante vontade de fazer a leitura. Saber que esse segundo apresenta uma trama bem desenvolvida em torno de disputas políticas me agrada.
Estou intrigada para saber o que Kestrel irá fazer com as informações que conseguiu e qual será o caminho trilhado por ela, já que todas as opções carregam consequências para Arin.

LEITURA DESCONTROLADA

Reply
avatar