Resenha| A sala dos répteis (Desventuras em Série #2), de Lemony Snicket

17:18 12 Comments A+ a-

Ficção estrangeira | Editora Seguinte | Classificação: 5/5 | Ofertas
No livro anterior, Violet, Klaus e Sunny Baudelaire passaram a morar com um parente distante, tão distante que nunca nem chegaram a ouvir falar sobre ele: o horrível conde Olaf. E não foi fácil a estadia com esse vilão ~maravilhoso~. Porém, já sabíamos, antes mesmo de ler o livro, que os irmãos, agora, órfãos, passariam por trágicas situações. Por isso, agora, eles vão morar com o conceituado herpetologista Dr. Montgomery Montgomery (sim, o nome e sobrenome dele são iguais), para os íntimos tio Monty. A vida deles poderia melhorar, pelo menos era o que tanto os irmãos Baudelaire quanto o Sr. Poe esperavam. Porém, como já sabemos, eles passarão por alguns infortúnios, uma palavra que aqui significa “acontecimentos infelizes que se sucedem a alguém ou a um grupo de pessoas”.

A estadia na casa do tio Monty poderia ser tranquila e maravilhosa por motivos óbvios: 1) ele, diferentemente do Conde Olaf, era carinhoso, atencioso e parecia gostar da companhia dos irmãos Baudelaire, 2) ele possuía atividades que cada uma das três crianças adoravam exercer, muito diferente do Conde Olaf que as obrigava a trabalhar, e 3) queria fazer uma expedição para o Peru com os três, o que seria muito divertido. Seria um sonho se as coisas continuassem do jeito que estavam, mas... dias antes da viagem, eles recebem a visita do Stephano, cientista que ajudaria o tio Monty na expedição. Porém, Stephano nem era cientista e muito menos ajudaria o tio Monty na expedição...

Como vocês devem saber, em Mau começo, o primeiro livro da série, os 3 irmãos não se deram tão bem, porém, em A sala dos répteis, a situação piora, pois tudo corria bem... tão bem, até o ~bendito~ Stephano chegar. Parece que a sorte não estava ao lado das três crianças, infelizmente. E, mais uma vez, a gente só torce para que tudo corra bem, afinal, por um momento, o leitor pensa que as crianças vão se dar bem, mas nem sempre o que pensamos é verídico. Acho que essa é a maior prova da falta de sorte dos Baudelaire, pois o tio Monty, com toda a certeza, seria o melhor tutor para eles.

A sala dos répteis é um dos episódios que aparece na adaptação do livro para o cinema. Porém, mais uma vez saliento, o filme reduz muito a história. Ou seja, podem ler, pois terão outra impressão, e garanto que vão se divertir. A diversão não é só com a história, mas com o narrador, que é o próprio autor, o  Lemony Snicket. Só digo uma coisa: ele se supera a cada livro. A impressão que tive é que a cada livro, o autor se sente muito mais à vontade de pôr a sua voz, contar algumas experiências, que eu gostaria de saber se são verídicas. Não vou mentir, já sou fã do autor. E fico me perguntando se ele é só o narrador ou participa da história também, mas isso não posso responder agora. Aguardaremos os próximos volumes. Porém, a escrita do autor e a narração não apagam todo o brilhantismo dos personagens, o tio Monty, por exemplo, é um personagem muito encantador e é bom ver ele passando um pouco de amor para as crianças que já sofreram tanto nesses ~apenas~ 2 livros. Já o Conde Olaf, ele se mostra mais calculista que o livro anterior, e saliento: eu amo demais esse personagem. Na realidade, amo vilões ~não me julguem~. E sobre os irmãos Baudelaire: podem se preparar para dar boas gargalhadas. O autor conseguiu manter a essência deles, espero que continue assim. (Abrindo um parentese: melhor relação é da Sunny e da víbora incrivelmente mortífera). E o so. Poe, o responsável pela fortuna das crianças, me irrita demais, sério. Ele é um personagem inocente que só pensa em trabalho, mas deixa um pouco a desejar na segurança das pessoas que ele deveria cuidar. 

Finalizando,  A sala dos répteis faz com que o leitor tenha a esperança de que as coisas vão melhorar, mas, como disse no início da resenha, as pobres crianças passarão por alguns ~muitos~ infortúnios. O que nos resta é: acompanhar os outros livros e torcer para ver um final feliz. 

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

12 Comentários
Comentários

12 comentários

Write comentários
Aline Furtado
AUTHOR
18 de janeiro de 2017 15:10 delete

Olá!
Essa é uma série que preciso ler para ontem! Só leio elogios à história e à escrita do autor. Acho que tem tudo para me agradar.
Gostei muito da resenha e dos pontos que você ressaltou. Me deixou ainda mais curiosa para ler.
Beijos.

Li
Literalizando Sonhos

Reply
avatar
Michele Lopez
AUTHOR
20 de janeiro de 2017 13:35 delete

Olá,
Estou de olho no box dessa série já faz algum tempo, mas ainda não tive coragem (nem dinheiro) para comprá-la rsrs
Já assisti ao filme e tenho uma noção bem pequena do que acontece nesse segundo volume. As crianças parecem realmente não ter sorte e fico torcendo para que nos próximos livros ela volte a brilhar para os três.

http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

Reply
avatar
20 de janeiro de 2017 18:30 delete

Ai, o box dessa série é lindo demais, pensei em ler só por causa disso hahahaha. Bom saber que o segundo livro continua bom e que na verdade o autor até conseguiu se abrir mais, espero que consiga manter a qualidade no decorrer da série, que é enorme. E, assim como você, às vezes gosto mais dos vilões hahaha. Adorei sua resenha, beijos!!

Reply
avatar
LiteraKaos
AUTHOR
20 de janeiro de 2017 22:42 delete

Mais uma vez, eu falo... Tenho vergonha de não ter lido até o momento essa série.
O box é muito lido mas também salgadinho, então, vou ter que conviver com a vergonha por um pouco mais de tempo.
Ler sua resenha me fez conhecer um pouco da história que não conhecia em nada e achei bem interessante.
Curti bastante!!

Ana
https://literakaos.wordpress.com/

Reply
avatar
21 de janeiro de 2017 13:37 delete

Oi Jadson!
Acredita que eu nunca soube nada sobre Desventuras em Série? Pois é, nem o filme eu vi. E continua sendo uma coisa que eu não tenho essa urgência toda pra ver rs Quanto ao livro, achei que parece ser bem interessante, e fiquei curiosa pra saber o que esse tal de Stephano vai fazer de ruim pros irmaõs. O livro é tão pequeno quanto parece na foto mesmo?
beijos

Reply
avatar
21 de janeiro de 2017 20:48 delete

Olá Jadson, tudo bem?

Eu já assisti à primeira temporada de Desventuras em Série e, de acordo com sua resenha, vi que está bem parecido com o que vi. Por isso vou atrasar um pouco mais a leitura da série.

Beijos

Reply
avatar
21 de janeiro de 2017 22:35 delete

Olá,
Eu estou completamente apaixonada pelo seriado da Netflix. Assisti todos e fiquei com os olhos grudados até acabar. Estou louca para comprar os livros e depois de finalizar o seriado, com toda certeza será minha próxima compra. Eu fiquei muito triste com o fim do tio Monty. E os Baudelair não dão sorte, né?! kkk' tadinhos. E sobre o Conde Olaf, eu tenho uma relação de amor e ódio. As vezes eu gosto, as vezes eu odeio.
Beijos,
Delírios Literários da Snow

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:27 delete

Oi, Aline. Ficamos felizes, sem dúvida o autor tem um destaque muito grande na história, pois a escrita dele é ótima. Espero que você goste. :)

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:28 delete

Michele, elas não têm mesmo, haahha. E isso é o plot da história. Ficamos torcendo e nos divertindo com as desventuras delas.

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:29 delete

Oi, você pode comprá-los separados, inclusive. Aí nem pesa no bolsa, segura essa dica. Além do mais, estamos sorteando alguns exemplares. ;)

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:30 delete

Oi, Nath. O livro é curto e é uma leitura bem rápida. Além de ser bastante divertida.

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:31 delete

Acho que nós, leitores, estamos bem satisfeitos com essa adaptação. E tô na leitura dos próximos livros também. :)

Reply
avatar