Resenha| O lago das sanguessugas (Desventuras em série #3), de Lemony Snicket

11:33 11 Comments A+ a-

Ficção internacional | Editora Seguinte | Classificação: 5/5 | Ofertas
Em A sala dos répteis, sabemos que a estadia na casa do tio Monty poderia ser tranquila e maravilhosa, mas nem tudo são flores na vida dos irmãos Baudelaire, e com a chegada de um "assistente", a felicidade e tranquilidade das crianças havia chegado ao fim. Por isso, mais uma vez, O sr. Poe as leva para sua mais nova tutora, a tia Josephine. 

A estadia com a tia Josephine Anwhistle poderia ser tranquila, mas não tão maravilhosa quanto a estadia com o tio Monty por motivos óbvios: 1) eles morariam numa pequena casa, localizada na borda de um penhasco, sustentada apenas por estacas e próximo - muito próximo - ao lago lacrimoso, 2) a tia Josephine é fissurada em gramática, ou seja, ficava ditando o modo de como as crianças falavam, dizendo que desse jeito era errado e determinando o jeito correto de falar - eu como estudante de letras, não concordei, é claro -, e 3) devido a experiências trágicas, a tia Josephine tornou-se uma pessoa bastante, incrivelmente e exageradamente medrosa, e isso atrapalhava a vida dos órfãos. Tudo estava indo relativamente bem, tirando, é claro, os 3 motivos citados acima. Para piorar, afinal, como já sabemos, as crianças passarão por alguns infortúnios, uma palavra que aqui significa “acontecimentos infelizes que se sucedem a alguém ou a um grupo de pessoas”, a tia Josephine se encanta pelo charme do Capitão Sham que, sinto informar mais uma vez, que não é capitão e não tem charme nenhum.

O lago das sanguessugas é o terceiro livro da série de livros que falam sobre as não tão felizes vida dos irmãos Baudelaire. Não canso de dizer o quanto a narração desse livro é maravilhosa, e, nesse caso, o autor vai superando. Digamos que Lemony Snicket consegue transformar a história a ponto de o leitor acreditar que aquilo seja verdade, mesmo sabendo que a história não passa de ficção. E o toque irônico e as doses de humor no decorrer da leitura são um dos pontos positivos para a obra.

A cada livro, o autor nos mostra uma característica bem peculiar dos tutores. Nesse livro, a tia Josephine é uma mulher bondosa e que parece gostar das crianças, apesar de querer ditar o modo de elas falarem, mas seus medos e receios com tudo e todos tornam-a uma pessoa complicada, mas se encantar e ser enganada pelo capitão... tornam-a uma pessoa uma tanto diferente, digamos. Só não entendo como uma pessoa com medo de tudo, não teve medo do Olaf disfarçado... vai entender, né! Mais uma vez, o conde Olaf vem se superando. Se ele fosse um pouco mais atento, seu plano daria certo. Para mim, a ambientação da história foi um bônus, pois a história do lago das sanguessugas, o modo como o autor nos fez imaginar o ambiente e a situação foi outro ponto positivo. 

Esse é o último livro que entra na adaptação da história para o cinema. Apesar de muita gente já conhecer a história, o final é diferente do filme. A partir daqui, tudo vai ser, digamos, novidades. Até aqui, a impressão que se tem é que todas as histórias contadas anteriormente é uma forma de bolo, basta jogar a massa na forma e pôr no forno, mas é bem assim mesmo, pois a cada livro o autor nos apresenta um plano ~genial e louco~ do conde Olaf, um tutor diferente e com peculiaridades bem estranhas e uma aventura. O diferencial é que a partir desse livro, vamos desvendando detalhes de quem é o Conde Olaf, do que ele faz, de como ocorreu o incêndio etc. Ou seja, tem um toque a mais na receita. 

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

11 Comentários
Comentários

11 comentários

Write comentários
LiteraKaos
AUTHOR
21 de janeiro de 2017 01:05 delete

A cada resenha sua eu fico mais instigada a começar logo essa leitura!
Como as outras, essa é uma ótima resenha.
Como nunca vi o filme nem o seriado, não faço ideia do que seria igual ou diferente e Obra X Adaptação.
Só precisamos começar! :D

Ana
https://literakaos.wordpress.com/

Reply
avatar
22 de janeiro de 2017 00:01 delete

Oiii!!

Eu assisti a série, sei que é errado, mas não tenho money para comprar os livros agora. E pelo o que eu pude perceber, o que vc descreveu a Netflix fez um trabalho bem fiel! Gostei.
Sim, eu li que a partir desse livro, já começa entrar outros detalhes e parar de ser mais do mesmo. Estou bem curiosa pra saber quem é o Olaf mesmo!

Beijinhos

Reply
avatar
Michele Lopez
AUTHOR
23 de janeiro de 2017 15:27 delete

Olá,
Estou vendo vários blogs publicando sobre os primeiros livros da série de livros, acredito ser por causa da série televisiva que teve sua estréia a pouco.
Confesso que só assisti ao filme, mas tenho bastante vontade de ler o livro e, mesmo não tendo o costume de assistir séries, pretendo conferir essa.
Adorei saber suas impressões e só me deixou com mais vontade de conhecer os livros.

http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

Reply
avatar
23 de janeiro de 2017 16:02 delete

OOi!
Não li a série, e, mesmo com a curiosidade, confesso que a animação não é tão grande. haha Mas pretendo "espiar" a série, quem sabe assim me animo mais. Com vontade de conhecer essa narrativa maravilhosa já estou! kkk
Beijos!

Reply
avatar
23 de janeiro de 2017 19:51 delete

Olá!

Pelo visto, sou só eu que não curto essa série. Mesmo com o sucesso dos livros e da série da Netflix, não consigo me empolgar. Enfim, só espero que a Netflix esteja sendo fiel na história.

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:37 delete

Oi, a série da netflix está indo bem na linha do livro, sim. Mas o livro não conta spoilers sobre o mistério no primeiro episodio, como aconteceu na série.

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 10:39 delete

Oi, Michele, fico feliz que deixei em você essa vontade, e espero que goste da leitura. :)

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 15:33 delete

Não sabia que a história meio que ficava se repetindo... Acho que não gostaria muito, ainda que o autor acrescentasse coisas novas. Penso que são muitos livros e uma hora deve ficar cansativo ou mais do mesmo. Tinha curiosidade sobre até onde o filme abordava, sua resenha esclareceu, obrigada!!

Reply
avatar
Dryh Meira
AUTHOR
24 de janeiro de 2017 21:41 delete

Oiee ^^
Não sei por que, mas nunca tive vontade de ver o filme, e nem de ler os livros. Nem mesmo agora que a série de TV está saindo eu tenho curiosidade de conhecer. A premissa da história não me agrada muito, mas quem sabe um dia, né? Nunca se sabe. Ainda assim, fico feliz em saber que gostou do livro :)
MilkMilks ♥

Reply
avatar
Karla Samira
AUTHOR
25 de janeiro de 2017 11:35 delete

Olá! Que bacana que, mesmo com uma história triste, a narrativa do autor consegue ser maravilhosa. Assim aproveitamos ainda melhor o drama que o envolve. Interessante que a personagem tenha medo de tudo, menos do conde. E que bom que os finais do livro e do filme sejam diferentes, pois é muito interessante termos acesso aos dois para tirarmos nossas conclusões.
Beijos!
Karla Samira
http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Lilian Farias
AUTHOR
27 de janeiro de 2017 00:52 delete

Oi
Quero muito essa coleção, infelizmente, não me aprofundei a ela como deveria, pois foi emprestado, devolvi antes de concluir.

Reply
avatar