Resenha| Revival, do autor Stephen King

12:17 17 Comments A+ a-

Suspense, Ficção, Literatura Estrangeira | 376 páginas | Editora Suma de Letras Classificação: 4/5 | Ofertas
Nascido em uma família tradicionalmente cristã, Jamie Morton, o mais novo de cinco irmãos (com, Terry, Andy e Claire), sempre frequentou a igreja e, lá, aprendeu muitas coisas. Quando o novo reverendo, Charles Jacob, chega à cidade para assumir a paróquia, Jamie é a primeira pessoa que encontra e a partir daí começam uma grande amizade. 

O reverendo reacendeu a rotina religiosa do local, inclusive para os jovens que, às quintas-feiras, frequentavam os encontros da juventude metodista. Jacob era casado com Patsy, com quem tinha um filho, Morrie, e eram queridos por todos da pequena cidade de Harlow. Por trás dos ensinamentos religiosos que agradavam os cristãos mais fervorosos, Jacob disseminava a sua grande paixão por eletricidade, associando-a sempre à lições cristãs e temas do cotidiano, o que também fazia com que caísse nas graças dos mais jovens.

Após um terrível acidente, Charlie começa a questionar tudo que sustentava a sua, até então inabalável, fé. Foi o seu primeiro – e último – sermão após o ocorrido que o expulsou para sempre daquela comunidade. A partir daquele momento, o reverendo se tornou um herege e seu propósito de vida passou de sua fé em Deus para o seu conhecimento e adoração pela eletricidade.

" A religião é o equivalente teológico aos golpes de seguro fácil, em que você paga o prêmio ano após ano e depois, quando precisa dos benefícios pagos religiosamente, desculpem o trocadilho, descobre que a empresa que pegou seu dinheiro na verdade não existe".

Anos depois, com trinta e poucos anos, integrante de uma banda de rock e viciado em heroína, Jamie reencontra Jacob em circunstâncias bem diferentes do seu primeiro encontro. Desesperado, doente e travando batalhas diárias contra seu vício e abstinência, Jacob parece a sua única e última esperança, mas Jamie vai perceber que essa ajuda tem um preço alto demais para ser pago em uma única vida, além de essa ajudar ter consequências terríveis.

"É assim que conjuramos nossa própria danação - ao ignorar a voz que nos implora a parar. Parar enquanto é tempo".

Como fã incondicional do autor Stephen King, é difícil dizer que esperava mais do final do livro. Na verdade, eu não esperava mais, eu esperava um final diferente. Afinal, Stephen King já é conhecido pelos seus finais surpreendentes, não é mesmo? É um traço bem definido da escrita dele e eu estou quase acostumada com isso. Revival não é um livro que vai tirar o seu sono e nem te fazer dormir de luz acesa, nada disso. Esse livro vai mais além. E se? Será que? Como deve ser? São as indagações que ficam em nossa cabeça tanto no decorrer quanto no final dessa leitura. Revival nos força a pensar no que nos espera no final de tudo - quando eu digo tudo, estou me referindo à vida, tudo mesmo -, fala de escolhas, podendo ser as certas e, principalmente, as erradas, fala de propósito de vida, fala sobre acreditar em algo e ir até o final. No entanto, eu estaria mentindo se dissesse que o livro tem apenas um cunho filosófico denso. A história é recheada de conhecimentos técnicos e científicos sobre religião, e até mesmo física. A propósito, existe uma referência ao livro JOYLAND  (CLIQUE AQUI e leia a resenha) do autor, quem for fã vai sacar e adorar a pequena - e importante - ligação entre as histórias. Parece que a criatividade do homem é um buraco negro, não tem fim. 

Se em outras obras o protagonista é esse ou aquele personagem, aqui, sem sombra de dúvidas, é a eletricidade. É ela que move a história narrada em primeira pessoa por Jamie Morton. Claro que como não poderia deixar de ser, todos os personagens são muito bem descritos e construídos - não esqueçam que estamos falando do mestre King. Outra coisa bem típica do autor é a mudança de mocinho para vilão drasticamente, ou apenas a forma mais crua e verdadeira de descrever seres humanos com direito a todas as suas falhas. Jamie era uma criança meiga e doce, com anseios normais de uma pessoa qualquer. Quando a sua vida dá uma reviravolta, King nos mostra um Jamie viciado e sem nenhuma expectativa de vida saudável ou de uma carreira promissora, mas ele ainda é aquele Jamie que nos apaixonamos no início do livro. Charles Jacob pode ter perdido a sua fé no decorrer da história, mas a forma como ele consegue sobreviver da fé alheia e manipulá-la não nos faz gostar menos dele... até o final. 

A edição da Suma de letras está bem linda como sempre e sem erros de ortografia e revisão, e as páginas amareladas, que sempre facilitam a leitura, estão presentes. A capa não poderia ser diferente e faz referência à história. A quantidade de quotes lindos e reflexivos é grande demais para caber aqui, então quem ler, vai saber do que eu estou falando. Porém, por que então 4, e não cinco estrelas? Bom, quem já viu ou leu "It" (a história do palhaço assino) e ler "Revival" vai saber o que estou falando. O final é bem viajado mesmo. Claro que existem explicações, inclusive no que diz respeito à ideia de inferno que cada pessoa tem, mas foi demais para minha cabeça mortal. No entanto, o livro é sensacional e eu recomendo a leitura para todo mundo, principalmente àqueles que falam que não leem o autor porque têm medo das suas histórias. Essa é uma ótima oportunidade de começar uma nova jornada no universo viciante de Stephen King.

Pisciana, 2.6, humor de 60, dramática, apaixonada por livros e animais.

Instagram: @deebritoo

17 Comentários
Comentários

17 comentários

Write comentários
11 de agosto de 2016 00:26 delete

Fiquei um pouco confusa a respeito do livro, mas parece ser bem interessante. Cada um tem uma fé, né? Fiquei curiosa para saber mais sobre o livro.

Reply
avatar
Ju Zanotti
AUTHOR
11 de agosto de 2016 09:24 delete

Oi Diana, já li alguns livros de King, e apesar de ser aquela leitora que não curte muito histórias de terror com esse autor a coisa funciona de forma diferente. Sua capacidade de contar histórias e criar personagens é incrível e sempre acabo me envolvendo na narrativa. Gostei de saber que esse não será um daqueles livros que podem tirar o sono do leitor e fiquei curiosa com a história, principalmente porque sua resenha está muito bem feita e só ajuda na curiosidade

Reply
avatar
11 de agosto de 2016 09:33 delete

Oiii Diana, cmo vai?
Menina eu tenho tanta vontade de ler esse livro que você nem imagina, ele desperta emoção com toda certeza, vindo do king é o que esperar, um mestre do terror, sua resenha está fabulosa, dica super anotada.
Beijnhos

Reply
avatar
Ana Clara
AUTHOR
11 de agosto de 2016 10:26 delete

Oi Diana!

Olha, não que eu não seja fã do King, pelo contrário. Mas li pouquíssimos livros dele porque eu morro de medo. Digamos que eu não fique ansiosa para perder o sono ou dormir de luz acesa, sabe? Acho que Revival seria um livro que eu gostaria de ler, se e somente se eu não passasse medo. Gostei do enredo, é muito interessante ver como a fé das pessoas vai mudando com o tempo.

Beijo!
http://www.roendolivros.com.br

Reply
avatar
Diana Brito
AUTHOR
11 de agosto de 2016 13:00 delete

Oi Amanda, tudo bem? Você ficou confusa com relação ao que? Que bom que você ficou curiosa, vai adorar a leitura, tenho certeza! Bjosss

Reply
avatar
Diana Brito
AUTHOR
11 de agosto de 2016 13:37 delete

Oi Ju, tudo bem? Eu sou muito suspeita pra falar porque adoro um terror mas King é King, não tem como não se apaixonar independente do gênero que ele aborde! Espero que você curta a leitura e obrigada! Bjossss

Reply
avatar
Diana Brito
AUTHOR
11 de agosto de 2016 13:53 delete

Oi Morgana, tudo bem? Muito Obrigada, o King inspira mesmo! Você vai amar a leitura! Bjossss

Reply
avatar
Diana Brito
AUTHOR
11 de agosto de 2016 13:56 delete

Oi Ana, tudo bem? Se e somente se o seu problema for o medo pode ler!!! Você vai dormir de luz apagada e garanto que vai amar a leitura! Bjosssss

Reply
avatar
12 de agosto de 2016 23:28 delete

Oi, tudo bem?
Eu tenho muita vontade de ler algo do King, ainda não pude ler nada dele. Tenho vontade de ler Sob a redoma (acompanhei a série), Carrie, Joyland.
Bem.sua nota ainda é alta e fico feliz que você recomenda a leitura, além do fato de você mencionar que é Revival é uma dica para quem está começando com a escrita de King. Valeu pela dica ;)

PS: Somente o livro It que me recuso a ler, pois tenho medo de palhaços.

Beijos,
www.leitorasempre.com

Reply
avatar
13 de agosto de 2016 21:43 delete

Oi Diana, sua linda, tudo bem?
Confesso que não sou o público alvo do autor, não por ter medo de suas histórias, risos... é que tentei ler dois livros dele e não aguentei, a narrativa era muito detalhista, muito cansativa. Mas achei bem diferente o reverendo trocar sua fé em Deus para seu conhecimento em eletricidade. Apesar de sua ressalva, para quem é fã parece ser uma boa leitura. Sua resenha ficou ótima!!!
beijinhos.
cila.
http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

Reply
avatar
D e s s a
AUTHOR
13 de agosto de 2016 22:24 delete

Só pela sua resenha esse parece ser aquele livro que tem muita história, né? Senti isso, não sei... E não vejo como algo ruim, eu adoro livros que parece que estamos lendo faz tempo e conhecendo muito sobre os personagens. Gostei da premissa, nunca li nada mais sombrio do autor, então estou curiosa para conferir esse livro.
beijos
www.apenasumvicio.com

Reply
avatar
Ju
AUTHOR
14 de agosto de 2016 16:05 delete

Mesmo você dizendo que esse livro indica para quem não lê o autor por ter medo - meu caso - não fiquei curiosa para conferir, principalmente por um dos caras se tornar um viciado e por causa desses conceitos de religião e física, além do final que acho que não curtiria.

Reply
avatar
15 de agosto de 2016 11:28 delete

OOi!
Mesmo indicando para quem diz que tem medo, não me sinto confortável. kkkkk. Na verdade, acho que é por eu não curti mesmo o gênero. Não são histórias que chamam minha atenção.
Contudo, ótima resenha!

Beijoos!

http://estantemineira.blogspot.com.br/

Reply
avatar
16 de agosto de 2016 17:04 delete

Oi, Diana!
Não gosto nadinha de histórias de terror, mas vez ou outra me flagrava com curiosidade de ler algo - sem ser assustador, claro - do autor, e esse até parece ser uma indicação interessante nesse quesito. É uma premissa bem diferente do que eu costumo ler na maioria das vezes, mas quando se ressalta tanto a boa construção dos personagens, particularmente a história, antes mesmo de ser lida, já ganha pontos comigo, pois valorizo demais personagens bem construídos e, sobretudo, reais, humanos. Uma pena, no entanto, que seu final pareça não fazer jus algum à história, e por isso já não sei se tenho mais vontade de lê-lo; já cheguei a gostar muito de um livro durante seu início e meio mas que, por causa de um desfecho vago e abrupto, fez a leitura quase toda decair, infelizmente, mas acontece.
Beijos!

♥ Sâmmy ♥
♥ SammySacional ♥

Reply
avatar
Karla Samira
AUTHOR
17 de agosto de 2016 10:00 delete

Olá! Eu tenho esse livro e fiquei encantada pela capa, logo que ele chegou para mim! Deve ser mesmo surpreendente essa mudança de fé, tornando-se herege. E o outro personagem, que se torna um viciado. E mesmo assim, o leitor continua gostando deles, pelas suas qualidades e personalidades do início do livro. Adoro livros com personagens bem descritos e elaborados. Se nos faz refletir sobre a vida, acho que é o livro certo para mim. Valeu a dica!
Beijos!

Karla Samira
http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Ana Caroline
AUTHOR
18 de agosto de 2016 13:12 delete

Olá, Diana. Achei a história um tanto confusa, acho que apenas lendo para mim entende-la melhor.
Realmente a capa tem muito haver com a história, e por sinal achei ela linda demais.
Stephen escreve livros do meu gênero favorito, mas ainda não parei para ler nenhum livro dele, tenho que mudar isso logo!

Reply
avatar
Sammysam Rosa
AUTHOR
18 de agosto de 2016 19:29 delete

Bem, não li IT, mas li outros livro do autor e compreendo bem sua colocação, li Joyland e por mais que tenha gostando, não foi impactante, eu esperava mais, então entendo seu ponto de vista a respeito de Revival. Como sou fã do autor, quero ler o livro, mas não irei com muita sede ao pote para não me decepcionar, espero muito gostar desse livro.

Da Imaginação à Escrita

Reply
avatar