Resenha: Mr. Mercedes, de Stephen King

11:10 14 Comments A+ a-

Suspense; Policial; Literatura Internacional | 400 páginas | Editora Suma de Letras | Classificação: 5/5 | Ofertas
2009. Com o grande índice de desemprego no país, uma enorme fila se forma em frente à Feira Anual de Empregos, durante a madrugada. Uma Mercedes cinza investe contra o grupo de desempregados. Oito mortos, incluindo uma mulher com um bebê, e vários feridos. O assassino, que usava uma máscara de palhaço e um carro roubado, não foi encontrado. Até agora... 

"O carro acelerou justamente em direção ao local em que a concentração de pessoas era maior e atropelou as fitas de NÃO ULTRAPASSE. Alguns candidatos tentaram correr, mas só os que estavam na parte de trás da multidão conseguiram escapar. Quem estava mais perto da porta, os verdadeiros madrugadores, não teve chance". 

 O caso do Mercedes foi o último e um dos poucos casos não solucionados pelo - condecorado -detetive aposentado Bill Hodges, que após sair da polícia leva uma vida vazia e entediante, comendo em frente à televisão, depressivo e à beira do suicídio. Quando Bill recebe uma carta provocativa do sádico assassino do Mercedes, sua vida começa a mudar. Ele sabe que deveria procurar Pete Huntley, seu ex-parceiro e atual detetive do departamento de polícia, entregar à carta e deixar que a polícia faça o seu papel. 

 "Quando li no jornal que um bebê estava entre as vítimas, fiquei extasiado!! Arrancar uma vida tão jovem! Pense só em tudo o que ela perdeu, hein? Patricia Cray, descanse em paz! Matei a mãe também! Viraram geleia de morango dentro de um saco de dormir!" 

O objetivo da carta é adiantar o que já poderia ter acontecido: que Bill tire a sua própria vida, já que ele não tem perspectiva alguma. O que o Mr. Mercedes não esperava era que a sua carta desse ao detetive exatamente o contrário: a injeção de ânimo de que ele precisava para voltar a viver. Ainda na carta, o assassino pede que Hodges entre em contato com ele, através do site Under Debbies Blue Umbrella, mas ele é um detetive “das antigas” e não tem nenhuma habilidade com tecnologias. É aí que ele recorre a Jerome, seu vizinho, que além de cortar a sua grama de vez em quando, sabe tudo sobre computadores e está sempre disposto a ajudar. Em busca de novas pistas que possam levar ao assassino, Bill Hodges acaba encontrando outra ajudante: Janelle Trelawney, irmã de Olívia (dona do Mercedes usado para cometer o massacre). Agora, ele e seus improváveis aliados terão que evitar que o Mr. Mercedes ataque novamente. E terão que ser bem sucedidos, pois sua próxima investida poderá tirar milhares de vidas... 

Mr. Mercedes, que tem o mesmo título na versão em inglês, é o primeiro volume da Trilogia Bill Hodges, lançada em 2014, nos States. Lá fora, já foram lançados os dois primeiros livros, e o terceiro está previsto para ser lançado em 7 de junho desse ano. Aqui no Brasil, o primeiro livro foi lançado em maio pela Editora Suma de Letras. A boa notícia é que a previsão de lançamento dos próximos volumes têm um intervalo pequeno: Achados e Perdidos (2º volume) em junho e O Último Turno (3º volume), em julho. Haja coração! Em 2015, o livro rendeu a King o prêmio Edgar Award, na categoria de melhor thriller. Bom, estamos falando de Stephen King, o mestre do terror! Não que esse livro não nos remeta as suas obras anteriores em que prevalecia o terror fantástico, como, por exemplo, It, o palhaço assassino - que até hoje assombra meus piores pesadelos - e o Iluminado, mas existe terror em Mr. Mercedes.

Imagine um livro de romance policial em que já começamos sabendo quem é o assassino? Pois bem, o fato de King nos proporcionar um mergulho na mente sádica e nos desejos mais sombrios de um psicopata, acaba sendo tão aterrorizante quanto qualquer uma de suas obras de terror sobrenatural. Sabemos quem é o assassino desde o começo e o ponto de vista dele: Brady Harstfield é inteligente, dissimulado, impulsivo e dono dos pensamentos mais doentios. Ela mora com a mãe alcoólatra, por quem nutre uma atração insana, mas, aparentemente, ele é uma pessoa bem normal, daquelas com quem esbarramos na rua diariamente sem prestar atenção. Com o passar dos capítulos, vamos conhecendo o passado e a história de Brady, e sabemos que as mortes na fila de emprego não serão as últimas a serem causadas por ele. Apesar dos pesares, ele é um vilão que eu amei odiar, porque no meio de tanto ódio e paranoia, eu achei ele engraçado (me julguem!).

Bill Hodges pode parecer o típico detetive aposentado dos filmes de suspense, mas qualquer semelhança não é mera coincidência. Existe uma grande quantidade de policiais aposentados que realmente apresentam casos de depressão. Isso não muda o fato de  Bill ser carismático e muito bom no que faz, fazendo com que o leitor torça por ele desde o início. O.K., ficou meio que uma relação de amor, ódio e amor pelo mocinho e o vilão do livro, mas nem chegamos na parte tensa ainda. Como eu disse antes: diferente dos outros livros de suspense, onde a gente queima os neurônios para descobrir quem é o verdadeiro culpado pelo crime, neste livro nós torcemos para que Bill descubra quem é o assassino e o impeça de cometer mais uma atrocidade. E não achem que isso é pouca coisa vindo de King, ele sabe perfeitamente como prender o leitor do início ao fim.

Os capítulos são narrados em terceira pessoa, intercalados entre o ponto de vista de Bill e Brady. A capa em verniz localizado é perfeita e remete ao site Blue Umbrella, pelo qual detetive e assassino se comunicam. A diagramação é simples, a revisão impecável e a cor das páginas e o tamanho médio da fonte contribuem para uma leitura mais que agradável. Mr. Mercedes é uma leitura obrigatória para os fãs de King, e mais que recomendada para quem gosta de um bom suspense.

Pisciana, 2.6, humor de 60, dramática, apaixonada por livros e animais.

Instagram: @deebritoo

14 Comentários
Comentários

14 comentários

Write comentários
25 de maio de 2016 23:49 delete

Olá!
Nunca li nada do King, mas tenho uma amiga que é fã! Confesso que não é meu gênero de leitura, pelas sinopse que já li, acho os livros dele pesados, do tipo que meu emocional não tolera muito. Sua resenha ficou muito bem escrita, mas as quotes deixaram bem evidente do porque de eu não apreciar muito esse tipo de tema.
http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

Reply
avatar
26 de maio de 2016 10:32 delete

Olá, confesso que vi alguns filmes que viraram adaptações dos livros de king e já fiquei com medo! Esse livro é bem atraente, e gosto de suspenses que instigam a nossa capacidade de pensar e de ficar entretida com a história.
Já coloquei esse livro na minha lista de desejados rs.
Beijos,
www.embarcandonaleitura.com.br

Reply
avatar
Thatyane
AUTHOR
27 de maio de 2016 13:04 delete

Oi, confesso que nunca li nada do King e nem tenho interesse, já que seus livros são um suspense indo para o terror e esse gênero eu não curto, e mesmo gostando da resenha e como ela foi construída, eu não leria, por causa do estilo do livro, por isso vou deixar passar a dica.
bjus

Reply
avatar
27 de maio de 2016 18:07 delete

Ooie

Nunca li nenhum livro do autor, mas confesso que, embora sempre vejo por ai comentários positivos também não tenho muito interesse :(
Digamos que o gênero das obras dele passa longe dos que gosto.
Contudo, fico feliz que tenha gostado! :)

Beijoos
http://estantemineira.blogspot.com.br/

Reply
avatar
27 de maio de 2016 21:14 delete

Oiii Diana, tudo bem?
Sou completamente louca para ler este livro, sou fanática por este ator e sempre quando posso estou comprando suas obras. Sua resenha e a foto estão fabulosas. Parabéns linda.
Beijinhos

Reply
avatar
28 de maio de 2016 18:54 delete

Oiii!!

Di, eu não sou a maior fã do gênero. Obviamente nunca li uma resenha negativa para nenhuma obra dele.
A sua resenha está ótima! Muito bem escrita e obviamente envolvente!
Como disse, não sou muito fã do estilo mas até que fiquei curiosa!

Beijinhos

Reply
avatar
28 de maio de 2016 18:54 delete

Oiii!!

Di, eu não sou a maior fã do gênero. Obviamente nunca li uma resenha negativa para nenhuma obra dele.
A sua resenha está ótima! Muito bem escrita e obviamente envolvente!
Como disse, não sou muito fã do estilo mas até que fiquei curiosa!

Beijinhos

Reply
avatar
28 de maio de 2016 20:48 delete

Oi Diana.

Eu li poucos livros do Stephen King, mas este eu ter prioridade entre os livros do King. A capa deste livro chamou minha atenção e sua resenha está muito boa e trouxe detalhes que ainda não sabia sobre ele. Concordo com você, realmente é uma leitura obrigatória.

Bjos
Histórias Existem Para Serem Contadas

Reply
avatar
Sammysam Rosa
AUTHOR
28 de maio de 2016 23:09 delete

Stephen King é um dos meus autores prediletos, adoro as obras dele e claro Mr Mercedes está na minha lista de leituras, fiquei contente em saber que o livro é bom e melhor ainda que une o policial e o terror, dois gêneros que amo! O melhor é saber que a editora publicará logo os demais livros série, o que é ótimo, pois ficar esperando é chato demais; Enfim, gostei da resenha, espero ter a oportunidade de ler logo esse livro e ter uma boa experiência assim como você!

Da Imaginação à Escrita

Reply
avatar
Tania Bueno
AUTHOR
29 de maio de 2016 19:46 delete

Oi Diana, será que essa trilogia é menos aterrorizante que os outros livros de King? É que eu realmente tenho medo de terror, razão pela qual nunca li nada do autor e sua resenha despertou em mim certa curiosidade. Eu gosto de romance policial com algum suspense isso sim, mas terror realmente não é minha praia.
Parabéns pela resenha super bem elaboradora.

Bjo
Tânia Bueno
Faces da Leitura

Reply
avatar
K Riquelme
AUTHOR
30 de maio de 2016 18:33 delete

Oie! Eu amo o King, mas não li nenhum dele ainda acredita, acho que essa é mais leve pra começar uma leitura, gostei da resenha e deixa aquela vontade de ler mais, bem trabalhada e feita com capricho. Parabéns.
Xoxo

Reply
avatar
Karla Samira
AUTHOR
31 de maio de 2016 22:00 delete

Olá! Não sou adepta dos livros de terror e suspense, que costumam me provocar uma angústia sem fim! Esse me pareceu um daqueles livros que não conseguimos soltar antes de saber o final da história. Poxa... jogar o carro em cima de uma fila de desempregados? Pesado isso... Gosto quando os autores intercalam as narrativas entre dois personagens, assim os conhecemos melhor. Mas acho que dessa vez vou deixar passar. E indicar aos amigos que curtem terror, é claro!
Beijos!

Karla Samira
http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

Reply
avatar
PorredeLivros
AUTHOR
15 de junho de 2016 10:11 delete

Oi, Sophia! Que pena. Porém, se um dia tiver vontade de ler, vá na fé! Quem sabe você não muda isso e acaba gostando...

Reply
avatar
PorredeLivros
AUTHOR
15 de junho de 2016 10:12 delete

Oi, quem bom que você gostou! Quero ler tua resenha pra saber o que achou. :)

Reply
avatar