Resenha: O bangalô, de Sarah Jio

11:48 24 Comments A+ a-


Anne Caloway sempre teve uma vida aparentemente perfeita com sua família de comercial de margarina e um noivo perfeito, bonito e bem-sucedido. Ela e Gerard cresceram juntos, e ambas as famílias faziam gosto do casamento que, inclusive,  parecia ser inevitável. Embora estivesse certa de que o amava, Anne sabia que faltava alguma coisa em seu relacionamento. Sua melhor amiga, Kitty, estava sempre envolvida em alguma aventura amorosa e, por isso, consegue convencê-la de sua dúvida. No dia do noivado de Anne, Kitty aparece dizendo que vai se alistar como enfermeira voluntária do exército na Guerra, e Anne decide que não pode deixa-la ir sozinha, adiando seu casamento para servir ao lado da sua amiga, na Ilha de Bora Bora, com a intenção de fazer algo de útil na sua vida profissional e entender melhor os próprios sentimentos com relação ao futuro marido, o Gerard.

Na festa de boas vindas às enfermeiras,  Anne conhece Westry, um soldado muito diferente dos outros, que a protege numa situação indelicada. Mas é durante um piquenique que ela o reencontra na praia, e, juntos, eles param para conversar melhor. No caminho de volta, algo chama atenção dos dois: um velho bangalô escondido atrás do mato fechado. A partir daí eles juram segredo sobre a descoberta e começam a tratar o lugar como se fossem deles. O bangalô servia como uma espécie de refúgio, onde eles podiam esquecer um pouco das agruras provocadas pela guerra, e é nesse bangalô que o amor acontece entre eles. 
"Vinte e sete de novembro. Era uma data sem importância, apenas um pontinho no calendário. Mas foi também o dia que mudou minha vida, o dia em que comecei a amar Westry". 
Em uma das vezes em que Anne e Westry estavam no bangalô, eles acabaram presenciando um misterioso e brutal assassinato. Desde então começaram a aparecer dúvidas e acontecer uma série de mal entendidos que abalaram a cumplicidade do casal. Agora, Anne está com 91 anos e recebe uma carta de uma mulher desconhecida que faz referências às coisas que estavam enterradas em seu passado. A mulher em questão é uma pesquisadora que tenta solucionar um assassinato cometido há anos atrás, na época em que Anne havia servido em Bora Bora. Anne sabia de muitas coisas. Coisas que ela jamais revelara a ninguém. É aí que ela decide voltar a 1942 e contar a Jeniffer, a sua neta, toda a sua história.
“[...] Que mal faria em contar a ela? Eu era uma velha senhora. Não haveria muitas consequências agora, e, se houvesse, poderia superá-las. E como eu desejava revelar esses segredos, mandá-los pelos céus como morcegos em um sótão empoeirado.”
Anne era a testemunha chave para chegar ao verdadeiro assassino do crime. Seu desejo sempre foi fazer justiça, mas a guerra acabou tornando isso impossível. Após todos esses anos, surge a oportunidade de desvendar esse mistério. Com o apoio da neta, ela decide voltar a Bora Bora. Aquele lugar trazia muitas lembranças, boas e más, e havia mudado o destino de várias pessoas. No entanto, a ilha ainda guardava seus segredos e surpresas. Ali, ela relembrou uma história de amor, que, embora ainda não soubesse, não havia chegado ao fim.

Sarah Jio misturou com destreza todas as variáveis na dose certa para despertar no leitor uma única coisa: um mar de emoções. Embora o pano de fundo da história seja a guerra, os cenários belíssimos da ilha de Bora Bora encarregaram-se de dar a leitura um ar de leveza. O romance é emocionante e a escrita da autora é cativante. Os mistérios, as intrigas, o final, nada teve pontas soltas. Eu não tenho palavras para descrever como é linda essa história.

Eu odiei a Kitty desde o início. Sempre achei ela manipuladora. Eu não me enganei totalmente, mas fiz as pazes com a personagem no fim. O Westry é aquele cara que realmente só existe em livros; Gerard então nem se fala... Em alguns momentos quis estar no lugar da Anne, mas as escolhas dela sempre foram difíceis. Por outro lado, levando em consideração o contexto histórico, conseguimos ver uma mulher bem a frente do seu tempo, destemida e cheia de atitude. Ela sempre se colocou em primeiro lugar e não pensou duas vezes ao tentar ser feliz e útil na sua profissão, sem depender da figura masculina sempre, quer seja seu pai ou seu noivo. 

O desfecho, sem dúvidas, é o ponto mais positivo do livro. A história é recheada de mistérios e dúvidas, como vocês podem ter percebido. Em determinando momento temos a sensação de que muitas perguntas não terão respostas mas, surpreendentemente, e para nossa alegria, todos os fatos possuem ligação e nada fica pendente. Além disso, o livro nos faz refletir bastante sobre amor, amizade, perda e superação. Aiii, tô in love! E aí pergunto-me:  Era só um livro, não é? Acabou? Não tem mais? Como viver sem a Anne e sem o Westry? Porque não tinha mais 900 páginas? Queria mais. Só isso. Para quem não leu  posso recomendar esse livro uma, duas, três vezes. Leiam e se apaixonem!

Pisciana, 2.6, humor de 60, dramática, apaixonada por livros e animais.

Instagram: @deebritoo

24 Comentários
Comentários

24 comentários

Write comentários
30 de março de 2016 22:57 delete

Olá Diana,

sei lá, fiquei com a impressão de spoilers na resenha, de qualquer forma ficou muito boa, vou enriqueceu a mesma inserindo passagens do livro. Vi também que a trama ocorre no durante a segunda guerra mundial e no presente de Anne, então tem tipo uma jogada temporal, vai e volta a história, é isso mesmo? Gosto de histórias que tenham mistérios e esse livro como você disse é repleto, é um ponto positivo. Vou colocar na wishlist. www.sagaliteraria.com.br

Reply
avatar
31 de março de 2016 10:50 delete

Oi Diana.

Gostei demais da sua resenha, pois eu já tinha visto a capa deste livro na página da editora e gostei da sinopse, mas ler uma opinião concreta sobre ela ainda não tinha lido.Sua resenha mostrou que o livro é bom, por citar os mistérios que a história contém, também gostei de saber que a escrita da autora é cativante, certamente será uma ótima dica para minha lista de desejados.

Bjos

http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

Reply
avatar
31 de março de 2016 11:46 delete

Olá :)
Tinha visto esse livro nos lançamentos da NC e fiquei com muita vontade de lê-lo e depois de sua resenha só confirmou esse desejo. Um livro cheio de emoções é o que preciso agora.
Abraço
http://interessantedeler.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Sil
AUTHOR
31 de março de 2016 16:59 delete

Olá, Diana.
Eu amei esse livro. Não tanto quanto um outro livros da autora que li antes, mas achei esse ótimo. Adoro livros que tenham histórias misturadas com o presente e o passado. E o final foi de arrasar. Até chorei lendo ele hehe. Quanto a Kitty, quem precisa de inimigas com ela como amiga?

Blog Prefácio

Reply
avatar
31 de março de 2016 20:57 delete

Oi Diana, sua linda, tudo bem?
Não faz assim, esse livro está na minha lsita de desejos desde que eu li Neve na Privamera da mesma autora e me apaixonei por ela. Adorei a narrativa da autora e a forma como ela amarra toda a história no final. E pelo visto, O Bangalô parece ser muito melhor e seguir essa receita. Estou super curiosa para desvendar esse assassinato e descobrir porque eles não ficaram juntos naquela época. Adorei sua resenha!!!!
beijinhos.
cila.
http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Diane
AUTHOR
31 de março de 2016 21:27 delete

Oie...
Adorei a sua resenha!
Sempre achei a premissa desse livro, mas, após ler sua resenha acho que será uma leitura obrigatória pra mim, pois, gostei da maioria das coisas que você mencionou :)
Livros com bons desfechos e mistérios sempre me atraem ! Parabéns pra autora...
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Reply
avatar
31 de março de 2016 22:32 delete

Ooi
Ótima resenhaaa!
Impossível, pelo menos pra quem gosta do gênero, não ler essa resenha e não anotar o note na hora haha
Eu pelo menos, achei bem interessante.
Beijoos!
www.estantemineira.blogspot.com

Reply
avatar
31 de março de 2016 23:34 delete

Olá, tudo bom?
Li esse livro ano passado e gostei bastante. A escrita da Sarah é única e isso conquista seus leitores fiéis, esse foi o primeiro livro que li dela, mas gostei bastante. Parabéns pela resenha!

Beijos, Rob
www.estantedarob.com.br

Reply
avatar
Lilian Farias
AUTHOR
1 de abril de 2016 00:36 delete

Oi. O meu blog também recebeu esse livro ano passado em parceria com a editora, apesar de amar enredos cm guerras, esse não me conquistou.

Reply
avatar
1 de abril de 2016 11:57 delete

Oiii,tudo bem?
Eu tenho muita vontade mesmo de ler este livro, acho o enredo maravilhoso, porém o romance não sei se me agradaria. Quero ver se leio.
Beijão
http://segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Sammysam Rosa
AUTHOR
1 de abril de 2016 22:38 delete

Amo os livros da Sarah Jio, se tiver oportunidade leia Violetas de Março, dela, livro lindo, apaixonante! O Bangalo é uma história comovente, e a escrita fluida e envolvente da Sarah, só deixa o leitor ainda mais interessado, a editora devia trazer mais livros dela, pois suas histórias são tão mágicas! Enfim, O Bangalo, traz personagens bem interessantes e alguns odiosos, mas gostei de saber que você curtiu o livro, e reafirmo, leia Violetas de Março, você não vai se arrepender!

Da Imaginação à Escrita

Reply
avatar
2 de abril de 2016 14:39 delete

Oie!
Quando vi a imagem no início do post eu não imaginei que esse livro poderia ser tão intenso e tão cheio de reviravoltas! Gosto de livros assim, gosto de um bom romance e de idas e vindas. Fiquei curiosa sobre a época da guerra e também sobre o assassinato. E o bangalô devia ser um lugar maravilhoso ♥ Vou procurar mais sobre esse livro!

Beijos e um maravilhoso fim de semana,
www.procurei-em-sonhos.com

Reply
avatar
2 de abril de 2016 16:23 delete

Romances que se passam em uma guerra acabam com meu coração, mas nota-se que o livro não é feito apenas disso. Tem mistério, tem investigação, e isso desperta demais a curiosidade @__@ Mas sabe o que mais me deixou intrigada? Só Anne, a neta e essa coisas do assassinato foi citado depois de todos os anos... e Westry? O que será que aconteceu com ele passado esse tempo todo?!

Reply
avatar
Literaleitura
AUTHOR
2 de abril de 2016 18:59 delete

Olá, o enredo parece ser bom...e eu adoro quando o desfecho é "lacrador"...kkkkkk
Tem livro que me conquista simplesmente pelo final.

Adorei a resenha, parabéns!

Abraços
Literaleitura

Reply
avatar
2 de abril de 2016 21:47 delete

Oi Diana,
Estou com esse livro aqui na estante há meses! :/ Por falta de tempo, ainda não consegui ler. Adoro a escrita da Sarah, ela sempre consegue dar uma reviravolta no final e me fazer chorar absurdamente. Eu espero poder ler em breve e me emocionar como você. Sei como é não conseguir superar o fim de um livro, sou assim com os Outlanders, cada despedida é um tiro. HAHAHA
PS: Resenha linda, bem estruturada e clara. Fico feliz que o livro tenha mexido tanto contigo. Bom quando isso acontece, né? <3

Beijos,
Mari Siqueira
http://sobreamorelivros.blogspot.com

Reply
avatar
D e s s a
AUTHOR
2 de abril de 2016 23:10 delete

Adoro histórias com vários mistérios e segredos, mas que bom saber que tudo é revelado no final e nada fica sem explicação, porque ninguém merece livro que termina te deixando com mais dúvidas ainda, né? rsrs Eu nunca li nada dessa autora, mas preciso logo mudar isso. Todas as resenhas que eu leio elogiam ela. :O
beijos
www.apenasumvicio.com

Reply
avatar
2 de abril de 2016 23:16 delete

Olá!

Nossa, essa leitura foi boa mesmo para você! Parabéns pelo texto, ficou bem escrito e apaixonante. Eu pretendo ler, pois há na minha lista há algum tempo, gosto de livros em que os romances surgem em tempos de tensão, como guerras. Parece que o impossível deixa a história mais bonita, não acha?

Reply
avatar
3 de abril de 2016 14:15 delete

Cada resenha é uma novidade para essa obra. É incrível como a autora conseguiu despertar sentimentos tão diferentes nas pessoas.
É um dos Livros que pretendo ler em breve e sua resenha está linda ❤

Obrigada pela dica!!

Beijinhos

Reply
avatar
Brubs.
AUTHOR
3 de abril de 2016 15:23 delete

Acho que li só um livro da autora, eu acho que foi um só, isso se eu não tiver confundido... enfiiiim. Sobre o livro não tinha me interessado, mas esses sentimentos despertados pela autora são tão fodas que agora fiquei um pouco interessada. E mano se eu tivesse lido essa sua resenha antes, tirando comprado o livro no shopping que ta por apenas 2,00 na feira do livro ¬¬ Faze o que né, agora chora brubs!!
http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Livros & Tal
AUTHOR
3 de abril de 2016 21:34 delete

Ola´!!
Nunca tive a oportunidade de ler um livro sobre a guerra e acredito que nao faz muito o meu estilo. Mas esse livro me pareceu ter uma pegada bem diferente e eu curti demais.
Eu to curiosa para conhecer esses mistérios a mais envolvidos.

beijos
Mayara
Livros & Tal

Reply
avatar
3 de abril de 2016 21:36 delete

eu vou ler esse mÊs, já coloquei na meta. E depois da tua resenha, fiquei com mais vontade ainda... acho que será o próximo da lista, assim que acabar um em que estou na metade... curto livros com temática de guerra, ainda mais quando possuem mistério e o lance de crimes a serem desvendados...
bjs...

Reply
avatar
Suzzy Chiu
AUTHOR
3 de abril de 2016 22:26 delete

Oioi!
Ainda nao li nada da Sarah Jio e fiquei interessada no livro O bangalô depois que terminei de ler a sua resenha.
Não sabia nada do livro antes e gostei da forma que apresentou tudo, sempre gostei do tema de guerra e com misterio assim me deixa mais animada.
Fiquei bem curiosa com o livro e que bom que O desfecho é o ponto mais positivo do livro, vou ler com certeza!
Beijos!

Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

Reply
avatar
4 de abril de 2016 14:28 delete

Oeee! Não sou muito fã de romances, na verdade, nem um pouco, mas a história parece bem legal para o estilo. Acho que ainda assim não leria,mas torço para que outros admiradores do estilo tomem a dica. Abraçoo!

Reply
avatar
Alisson Gomes
AUTHOR
4 de abril de 2016 20:02 delete

Oi Daiane, só vou te dizer uma coisa a Novo Conceito sabe como destruir a vontade de ler um livro das pessoas viu? Pela capa pode livro eu nunca o pegaria na mão quem dirá para ler!
Adorei a premissa do livro, e achei a protagonista assim como você disse bem a frente do seu tempo além claro de ainda ter um mistério na história, realmente o livro deve ser muito bom, fiquei bem curioso!!

Xo
Alisson
Re.View

Reply
avatar