Resenha: Hellraiser, do Clive Barker

13:17 12 Comments A+ a-

CLIQUE AQUI e confira as ofertas
Frank Cotton é um bom vivant que anda pelo mundo procurando os melhores prazeres que a vida pode lhe proporcionar. Ele acredita que já experimentou de tudo, até ouvir falar sobre a famosa e enigmática caixa de Lemarchand, um objeto que, segundo a lenda, proporciona um prazer indescritível. Determinado a satisfazer sua ânsia pelos prazeres ilimitados oferecidos pela caixa e de posse dela, Frank prepara um ritual macabro para receber os sacerdotes da ordem de Gash, os Cenobitas. Após inúmeras tentativas, ele consegue abrir a caixa e conhece os cenobitas.

"Ele ficou nas trevas. Sem nada dizer. Mesmo se pudesse se lembrar das palavras de boas vindas que tinha preparado, sua língua não as teria dito. Ela estava brincando de morta na boca."

O que ele não sabia é que a definição de prazer que ele conhecia era muito diferente para os Cenobitas. Para eles, o prazer envolvia tortura e muita - mais muita - dor. Porém uma vez que a caixa é aberta e o pedido é feito, não há como voltar a atrás...

“Ele rolou de costas e gritou; gritou e implorou para que aquilo acabasse, mas as sensações só aumentavam, elevadas a novas alturas a cada prece que ele fazia para que cessassem. As súplicas se tornaram um só som, palavras e sentidos eclipsados pelo pânico. Parecia não haver fim para aquilo, senão a loucura”.

Larry (irmão de Frank) e Julia (esposa de Rory) estão se mudando para a antiga casa da família, onde Frank viveu por um tempo (fez o ritual) e sumiu. Ao chegar na casa, Júlia se sente estranhamente atraída por um dos quartos, que ela chama de “quarto úmido”. Júlia, que teve uma relação com Frank no passado, o descobre em meio às sombras do quarto úmido, e ele pede ajuda à ela para se livrar dos cenobitas, mas para isso ele precisa ser alimentado... 

Quando Larry comenta com Kirsty (melhor amiga de Larry e que é apaixonada por ele) que Julia anda estranha, ela decide investigá-la por conta própria e acaba suspeitando que Julia está tendo um caso. Mas Kirsty não imagina a verdade que está prestes a descobrir e o preço alto a se pagar.

O titulo original do livro é The Hellbound Heart e foi lançado em 1986. O autor Clive Barker, que ficou famoso após Stephen King, o Mestre do Terror, pronunciar a célebre frase: “Eu vi o futuro do terror, seu nome é Clive Barker”, também foi o responsável pelo roteiro e direção do filme que foi lançado no ano seguinte (1987). Aqui no Brasil, o filme foi lançado como Hellraiser – Renascido do inferno, assim como o livro que, graças a DARKSIDE, foi publicado aqui quase 30 anos depois de ter sido escrito.

Mas você que não conhece o filme e não conhece o famoso Pinhead deve estar se perguntando "Quem diabos são os Cenobitas?" Se você pensou assim já tem meio caminho andado, pois os Cenobitas são criaturas de outra dimensão que só conseguem vir para o nosso mundo através de brechas no espaço-tempo feitas por um determinado objeto místico, que é a caixa de Lemarchand, também conhecida como Configuração do Lamento, e são  eles experts na arte da tortura - fique longe deles, se possível. O livro classifica os Cenobitas como "Teólogos da Ordem de Gash", mas eles também são conhecidos pelo termo "Hierofante". Ainda segundo o livro, os Cenobitas são "exploradores das regiões profundas da experiência. Anjos para alguns, demônios para outros" (anjos, sei!). 

A edição da Darkside esta muito sombria linda! A capa é dura, preta e parece de couro. Na parte da frente, temos a caixa de Lemarchand e na parte detrás possui algumas correntes em dourado que nos deixam morrendo de amores e medo de invocar as criaturas de tão real que é. As folhas pretas antes de iniciar os capítulos são uma "chiqueza" à parte! Contamos também com fotos do Pinhead e algumas ilustrações que me deixaram insanamente apaixonada! Darkside, sua linda, você definitivamente sabe como agradar a gente! <3

A escrita do autor é arrebatadora e te prende desde a primeira folha. Não tem como parar de ler, é sério! Barker nos transporta para outra realidade, cheia de prazer e sofrimento nesse clássico do terror que deixa qualquer um de cabelo em pé, com direito a um banho de sangue e muuuuita (foca no muita) carnificina! Agora vamos a parte ruim... o livro tem APENAS 150 páginas! Como eu vinha dizendo, o autor também sabe ser cruel! Porque isso só pode ser maldade, né, gente? Eu passaria os meus dias lendo livros sobre os cenobitas, mas só pude desfrutar da companhia maravilhosa desses seres por 24 horas, tempo em que terminei de ler o livro. A série conta com nove filmes de histórias independentes, será que vem mais livro por aí??

E por falar em filmes e adaptação, fica a dica pra quem quiser conferir: O filme é super fiel ao livro, inclusive nos diálogos! A única diferença é que no livro Kirsty é a melhor amiga de Larry e no filme ela é filha dele, mas isso não muda em nada e nem interfere no enredo. Vale a pena assistir! Já deu pra perceber que sou mega fã, né? O livro entra pra minha lista dos mais amados do ano e da vida e deixo a minha super recomendação para vocês. E não esqueçam de apagar a luz quando acabarem a leitura, O.K.?
E não abram a caixa ou os cenobitas virão. Avisei...

Pisciana, 2.6, humor de 60, dramática, apaixonada por livros e animais.

Instagram: @deebritoo

12 Comentários
Comentários

12 comentários

Write comentários
21 de março de 2016 18:18 delete

Oi tudo bem?
Eu vi esse livro na bienal, e gostei bastante da capa. Mas não é um gênero que eu leio com frequência e curta muito, pois tenho medo. Foram poucos os livros de terror que li, e nunca vi o filme, eu acho. Mas pode ser visto que o autor se inspirou, meio que nos leva a crer que os cenobitas possam existir.
Até a próxima.

Reply
avatar
21 de março de 2016 21:07 delete

Oi,
Nossa você e muita corajosa, rsrs. Eu assisti esse filme há muitos anos atrás quando era criança e morria de medo do homem com os pregos no rosto...rsrs. Não sei se terei coragem de ler o livro porque minha imaginação acaba sendo mais fértil ainda do que as cenas da tv, então já viu. Mas achei legal a editora ter lançado o livro para os fãs.
Beijos
Raquel Machado
Leitura Kriativa
leiturakriativa.blogspot.com

Reply
avatar
22 de março de 2016 12:23 delete

Oiii, tudo bem?
Menina eu apenas assisti ao filme e adorei, foi um dos melhores filmes e confesso que este livro me deixou loucaaaaaa para ler. A sua resenha soube me conquistar completamente <3 bem detalhada e a foto realmente me agradou. Leria com toda certeza.
Beijão

Reply
avatar
23 de março de 2016 10:57 delete

Caramba, parabéns pela resenha. É a primeira que leio e sou totalmente desinformada sobre quem é Hellraiser. Não li o livro, não assisti ao filme. Mas é claro que já o conhecia. Quando era criança, ele sempre estava em destaque entre as fitas VHS do horror. Eu ficava olhando a capa, mas nunca tive coragem de locar, hahaha. Gostei do enredo. Nossa, não esperava algo tão... diferente. Bizarro de certo modo. Pretendo ler, com certeza. Não imaginei que o livro fosse curto.

Beijos!
http://www.myqueenside.blogspot.com

Reply
avatar
23 de março de 2016 11:33 delete

Oi!!

Não tenho hábitos de ler livros nesse estilo, entretanto toda essa magia em abrir a caixa de Lemarchand e dos cenobitas virem para cá é muito interessante, infelizmente quando o livro é contagiante o número de páginas acaba se tornando um transtorno, pois queremos viver mais dias nessa infinidade de "mundo/livro". Também não assisti ao filme e irei procurar me informar melhor a respeito. Beijos e até a próxima.

Reply
avatar
Karla Samira
AUTHOR
23 de março de 2016 17:42 delete

Olá, Diana!
Fiquei aterrorizada só de ler a sua resenha! Sem coragem de apagar a luz quando terminar a leitura, com certeza! Kkkkkkk!
Adorei a foto que você fez, a figura das correntes nos deixa curiosos para saber como é esse livro e a sua resenha nos revela que se trata de um misto de terror com fantasia.
Eu não sou muito fã de nenhum dos 2 gêneros, pois fico extremamente angustiada com o terror e não tenho imaginação suficiente para ler fantasia.
Vou indicar às amigas que curtem o tema.
Que pena mesmo o livro ter apenas 150 páginas! Quando é um gênero que eu curto, também leio esse número de páginas em um dia e fico morrendo de dó de terminar a leitura.
Beijos!

Karla Samira
http://www.pacoteliterario.blogspot.com.br/

Reply
avatar
23 de março de 2016 20:17 delete

Olá. Nunca vi o filme, até ler sua resenha não fazia a minima ideia do que acontece haha mas com o trabalho gráfico da Darkside da vontade de conhecer qualquer história. Espero que venha outros livros da autor, já que ele parece escrever tão bem assim e ser citado até por King. :O
Sobre o livro ter sequencia: Sera que depois de tantos anos o autor faria isso? Seria bem interessante.
Beijos
Sil - Estilhaçando Livros

Reply
avatar
Sammysam Rosa
AUTHOR
23 de março de 2016 22:10 delete

As publicações da Darkside são um luxo a parte, apesar do preço salgado dos livros, são obras que vale a pena ter na estante e desfrutar dessas lindas edições! Ainda não tinha lido uma resenha de Hellraiser, mas vi um pouco sobre o livro quando a editora divulgou, mas não tinha ideia que era tão bom! Gostei bastante da sua resenha e como destacou os pontos fortes do livro, uma pena que ele é curto, mas assim mesmo fiquei com vontade de ler!

Da Imaginação à Escrita

Reply
avatar
D e s s a
AUTHOR
23 de março de 2016 23:29 delete

Eu li a obra, mas não conhecia o filme, só sabia quem eram os cenobitas por conta de imagens mesmo. Foi uma leitura arrebatadora, com certeza, eu não esperava gostar tanto. Adoro o gênero terror, e nunca tinha lido nada tão macabro assim, adorei tudo, o autor tem uma escrita sensacional.
beijos
www.apenasumvicio.com

Reply
avatar
Déborah
AUTHOR
24 de março de 2016 14:11 delete

Diana,
você tem razão, a capa/edição está muito sombria/linda e apesar de ter achado a trama bem interessante sei que não leria, pois sou mega medrosa e essa coisa de dor não é comigo, por isso pulo a dica.

Lisossomos

Reply
avatar
Ju
AUTHOR
24 de março de 2016 17:50 delete

Só de saber que era terror eu já não tinha me interessado, mas depois que você disse que temos banho de sangue e muita carnificina, aí concluí que tenho que passar longe mesmo. Não tenho estômago pra essas coisas. E sério que você chamou a companhia dos cenobitas, os seres que entendem que prazer é tortura e dor, de maravilhosa? rs... Fico feliz que você tenha amado tanto, mas eu não leria de jeito nenhum! hehe...

Beijo!

Ju
Entre Palcos e Livros

Reply
avatar
24 de março de 2016 21:16 delete

Oi, Diana!
As edições da Darkside realmente são um 'detalhe' à parte, mesmo não me interessando pela maioria de seus livros, é inegável o quanto eles capricham no design. Mas eu definitivamente não leria este, temáticas de terror e suspense não me atraem em nada, mas para quem gosta deve ser mesmo uma boa leitura, mesmo com tão poucas páginas - mas é aí que está um ponto positivo, uma história pode ser muito bem contada, seja em poucas ou muitas páginas, então pontinhos ao autor pelo bom desenvolvimento do enredo como um todo.
Beijos!

♥ Sâmmy ♥
♥ SammySacional ♥

Reply
avatar