Resenha: Botchan, de Natsume Soseki

10:19 15 Comments A+ a-

CLIQUE AQUI e confira as ofertas | Imagem: @eeliberdade
Em Botchan, somos apresentados a um jovem órfão de mãe que vive com o pai, irmão e uma empregada. Seu pai tem preferência pelo irmão, pois, diferentemente do Botchan, ele não erra em tudo. Apesar de não ter o carinho do pai, a empregada Kiyo deposita nele uma inexplicável confiança e afeto. Kiyo acredita que Botchan irá vencer na vida algum dia, e, por isso, o faz prometer que quando esse dia chegar, ele comprará uma casa para si e para ela. 

Em sua adolescência, Botchan acaba perdendo seu pai censurador. Recebe sua parte da herança e investe tudo nos estudos. Durante três anos, ele viveu "num quarto  de quatro tatames e meio”, como ele mesmo diz. Depois que se formou, tornou-se um professor de matemática e foi convidado para ministrar aulas em uma cidadezinha no interior do Japão. A partir daí começa a história do personagem:

Ao chegar na cidade, o garoto é posto à prova. Obrigado a conviver com pessoas de personalidades bem distintas da sua, não será nada fácil para ele - mas ninguém disse que seria, não é? Se fosse fácil, não seria a vida. Além de não conseguir conquistar o respeito dos seus colegas que o vêem como mais um professor chato da instituição escolar, ele não consegue o respeito de seus alunos. De fato, Botchan não está em seus melhores momentos e para piorar: ele não consegue perceber, entre dois professores antigos (Akashatsu e Yamaarashi), quem quer seu bem ou quem quer "ferrar" com ele. É essa hora que temos que torcer para que ele perceba quem faz mal a ele e se afastar o mais rápido possível...

O protagonista é de uma personalidade bem marcada: teimoso, debochado. “Porco-espinho, Texugo, Camisa Vermelha e Abóbora Verde” são alguns dos apelidos que o personagem dá aos seus colegas. No decorrer do romance podemos perceber sua personalidade meio inocente, pois, como havia dito, ele não consegue definir quem é a pessoa do bem e quem é do mal. E com isso, muitas vezes, se afasta de quem lhe quer bem e se aproxima de quem lhe quer mal. E isso é meio perigoso.

O livro é bem escrito e traz uma história muito interessante, além demostrar um pouco de uma cultura que não conhecemos tanto. Posso dizer que aprendi a enxergar o mundo de uma forma mais sutil. E também pude perceber e tirar da cabeça a idealização que é o respeito dos alunos para com seus professores japoneses. Nada é tão perfeito quanto aparenta, viu! Também vemos o personagem fazer pouco caso das tradições fundamentais da cultura japonesa. Gostei bastante de como o autor me fez perceber as mudanças de opinião de Botchan a respeito de seus colegas, pois deu um toque de realidade ao romance. Soseki conseguiu transmitir tudo isso em seu romance. É de uma simples lição, mas que consegue nos prender do começo ao fim. 

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

15 Comentários
Comentários

15 comentários

Write comentários
Helana Ohara
AUTHOR
23 de março de 2016 15:15 delete

muito interessante a obra e realmente é uma cultura bem diferente da nossa, só ficou uma dúvida, é Japonês?

Beijinhos, Helana ♥
In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

Reply
avatar
24 de março de 2016 18:46 delete

Olá, não conhecia essa obra. Achei bem interessante. Gosto de obras que mostram outras culturas. Já anotei a dica aqui!

Abraços
Literaleitura

Reply
avatar
24 de março de 2016 19:16 delete

Oiii Jadson tudo bem?
Eu amei essa capa e as imagens que colocaste na foto. Então, tenho um encanto por livros que nos levam a conhecer outras culturas, já conquistou me agradar por isso <3
Beijão

Reply
avatar
Patrícia
AUTHOR
24 de março de 2016 22:42 delete

Oi, alguém disse Japão? Sou viciada nesse país desde criança, mesmo sabendo a verdade sobre muitos mitos sobre o país que existem por aqui, eu sem dúvidas amaria morar lá. Não tenho dúvidas que amaria esse livro, então já estou anotando a dica.

Bjs.

www.ciadoleitor.com

Reply
avatar
25 de março de 2016 10:16 delete

Que livro interessante! Acho super bacana quando dá pra conhecer outras culturas e até mudar nosso modo de ver o mundo por meio da literatura :D Ótima resenha!

Bjs, Cass | www.livroseoutrascoisas.com.br

Reply
avatar
25 de março de 2016 14:29 delete

fiquei curiosa com a abordagem do livro e certamente faria a leitura. adoro ler obras que retratem um mundo bem distinto do qual estou habituada...
a edição está linda tbm...
bjs...

Reply
avatar
Déborah
AUTHOR
25 de março de 2016 15:35 delete

Jadson, nunca consegui crer que em algum lugar do mundo professor seja tão bem respeitado e sua resenha só mostra que estou com a linha de pensamento correta.
Não me chamou muito atenção, mas por ele ser professor me deu curiosidade.

Lisossomos

Reply
avatar
25 de março de 2016 17:16 delete

Olá!

Nossa, que livro lindo! Só pela premissa me conquistou! Não tenho o costume de ler livros escritos por orientais, mas adorei a forma como a autora (?) conduziu a história. Sério, já adicionei na minha lista de desejos!

Reply
avatar
26 de março de 2016 11:23 delete

Olá, tudo bom?
Não conhecia o livro mas sua resenha me deixou bem curiosa pela leitura! Não tenho o hábito de ler livros escrito por orientais ou que se passam lá, mas, este chamou muito minha atenção! Foi bom saber que este desconstruiu algumas de suas certezas ante a visão e respeito que professores recebem por lá. Excelente resenha!


Beijos!
Pollyanna Campos
Entre Livros e Personagens

Reply
avatar
26 de março de 2016 15:49 delete

Olá Jadson, tudo bem?

Não conhecia o livro, tampouco o autor. Mas é bacana ver a construção de uma obra baseada em uma cultura como a oriental. Vou deixar aqui anotado e indicar a duas amigas que moram ou moraram lá!

Beijos

Reply
avatar
27 de março de 2016 17:44 delete

Olá!

Não conhecia o livro, mas achei ele bem diferente e interessante. Gostaria muito de ler, pois me interesso muito pela cultura asiática e seria muito bom conhecer um pouco mais sobre esta.


Beijinhos!
Cantinho Cult

Reply
avatar
Catharina M.
AUTHOR
27 de março de 2016 17:59 delete

Oiiie
não conhecia o livro mas parece ser bem diferente e interessante, não conheço bem a cultura asiática e é sempre bom conhecer melhor

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Lilian Farias
AUTHOR
28 de março de 2016 01:10 delete

Olha, nunca vi esse livro, mas gosto desse tipo de enredo, me passa uma ideia melancólica, a qual aprecio numa boa narrativa, preciso ler esse livro.

Reply
avatar
28 de março de 2016 19:49 delete

Oee,
esse não é um tipo de livros que eu leio e talz, mas esse parece ser bem interessante e achei a capa bem bonita.

Abraços!
http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Nina Tavares
AUTHOR
29 de março de 2016 07:58 delete

Oi Jadson!
Quando comecei a ler sua resenha pensei que o Botchan melhoraria de vida quando começasse a trabalhar, afinal os alunos japoneses são conhecidos pelo respeito que tem pelos professores, mas como vc mesmo escreveu, a coisa não é bem assim, né? Mas o bom desses livros que estão muito distantes de nós é isso, é poder conhecer melhor culturas diferentes da nossa.
Bjs!
Quem Lê, Sabe Porquê

Reply
avatar