Resenha: Joyland, do autor Stephen King

14:40 21 Comments A+ a-

CLIQUE AQUI e confira as ofertas para Joyland
Joyland conta a história de Devin Jones, um estudante de letras que trabalha no refeitório da Universidade em que estuda. No verão de 1973, Devin arruma um emprego temporário no parque de diversões Joyland, em Heaven's Bay, Carolina do Norte, para ajudar a pagar seus estudos e tentar esquecer a garota que partiu seu coração, Wendy.

“As pessoas pensam que o primeiro amor é fofo e que fica ainda mais fofo depois que passa. Você já deve ter ouvido mil músicas pop e country que comprovam isso; sempre tem algum tolo de coração partido. No entanto, essa primeira mágoa é sempre a mais dolorosa, a que demora mais para cicatrizar e que deixa a cicatriz mais visível. O que há de fofo nisso?"

O lema de Joyland é vender diversão, e assim Devin se torna um Ajudante Feliz, uma espécie de "faz-tudo", inclusive animar crianças fantasiado de Howie, o cão feliz e também mascote do parque. Lá, ele é apresentado aos funcionários do parque:  Madame Fortuna, uma médium com fama de charlatã - ela faz uma previsão sobre o futuro dele: ela afirma que ele conhecerá duas crianças no parque, a menina de chapéu vermelho e o garoto que tem um cachorro e possui "A Visão" - Lane Hardy, o encarregado da Carolina Spin, a Roda Gigante, Fred Dean, o chefe dos funcionários do parque, Gary Allen, o responsável pelo tiro ao alvo, Erin Cook, a garota de Hollywood, e Tom Kennedy, também ajudante feliz.

Em seu primeiro dia de trabalho, Devin soube de uma garota morta que assombrava o trem fantasma. Linda Gray foi morta há quatro anos pelo namorado dentro da Horror House. Vários funcionários do parque afirmam terem visto o fantasma da menina parado junto aos trilhos e com a mesma roupa que usava no dia em que foi assassinada. 

" – É mesmo uma história de fantasma?– Eu nunca entrei naquela porcaria de trem fantasma, então não tenho certeza. Mas é uma história de assassinato. Disto eu tenho certeza."

O assassino nunca foi identificado, pois nas fotos, que tiraram no parque, ele usava um óculos escuro e um boné que escondiam o seu rosto. O único detalhe que poderia ajudar a descobrir quem era o assassino (ou não) era a tatuagem de uma cabeça de pássaro em uma das mãos.

Numa de suas apresentações, vestido de Howie, o cão feliz, Devin acaba salvando a vida de uma garotinha que usava chapéu vermelho, como previra Madame Fortuna.

“(…) Alguns dias são preciosos. Aquele foi um dos meus, e, quando estou triste, quando a vida me dá uma rasteira e tudo parece ruim e sem graça, como a Joyland Avenue em um dia chuvoso, eu volto a ele, para lembrar a mim mesmo que a vida nem sempre arranca nosso couro. Às vezes, ela oferece verdadeiros prêmios. Às vezes, são preciosos.”

Em seguida conhece Mike, sua mãe Annie e seu cachorro Milo. O garoto sofre de distrofia muscular e vive numa cadeira de rodas, e por isso sua mãe super protetora acaba o privando de várias coisas. Mas Mike tem um dom e sabe que precisa fazer certas coisas, pois possui pouco tempo de vida!

O verão acaba e os funcionários temporários estão se preparando para irem embora (incluindo Tom e Erin), mas Devin resolve ficar para trabalhar no parque durante o resto do ano. Não demora para que ele inicie uma investigação sobre o caso de Linda Gray, nunca solucionado. O assassino ainda está a solta e o espírito da garota precisa ser libertado, e para isso Dev contará com a ajuda de sua amiga Erin e de Mike, o menino com uma doença grave e com um dom especial: A Visão.

PARA TUDO!!! A capa é incrível (muito amor por ela) e condiz perfeitamente com a história, num estilo vintage com um 'Q' de filme de terror dos anos 60. Páginas amareladas que facilitam a leitura e sem erros ortográficos, o livro é escrito como se fosse um diário do protagonista (Devin), e intercala fatos do seu passado em Joyland, com o seu presente. A narrativa é leve e fluída, envolvente do começo ao fim e mescla momentos de mistério com comédia, só o King consegue fazer isso tão bem, né, gente?

E que pese o meu favoritismo por capítulos curtinhos, este livro não possui capítulos definidos e todas as trocas de fatos ou períodos são precedidas e sucedidas de um pequeno coração <3, mas ATÉ isso funcionou em favor do livro! Achei que ficou interessante, diferente e não dificultou o entendimento de nenhuma passagem da história.

King nos faz conhecer Joyland e sua essência, desde "a fala", que eram as gírias que os funcionários utilizavam para se comunicar, o funcionamento dos brinquedos, as atrações e a habilidade de Devin ao "vestir a pele" de cão feliz e alegrar as crianças. Ah! e a propósito, embora o leitor consiga imaginar cada detalhe eu resolvi facilitar! Tchanrannn!!! (Mereço palmas!)


Bem-vindos ao fantástico mundo de Joyland! Onde diversão deveria ser é prioridade!Vocês vão se apaixonar pela história surpreendentemente interligada de uma médium, um garoto, um assassinato brutal e um cão funcionário feliz!


Pisciana, 2.6, humor de 60, dramática, apaixonada por livros e animais.

Instagram: @deebritoo

21 Comentários
Comentários

21 comentários

Write comentários
16 de dezembro de 2015 17:46 delete

Fiquei com muito vontade de ler, sério!! Stephen King é vida!! Parabéns pela resenha!

Conheça meu blog: http://coisas-de-gabriela.blogspot.com.br/

Reply
avatar
16 de dezembro de 2015 20:43 delete

Olá!

King é mito! Vou anotar na minha lista, mas pretendo ler esse só depois de ler Carrie a Estranha, que, pra mim, é a obra prima dele! Acho que Joyland seria o lugar dos sonhos para se trabalhar...

resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

Reply
avatar
Alice Duarte
AUTHOR
17 de dezembro de 2015 10:00 delete

Oiii

Nunca li nada do King, acredita? Eu sou bem medrosa, embora na infância assisti muito filme de terror...rsrs. Por enquanto não me animo a ler o livro, embora a resenha esteja ótima e até me atice a curiosidade... quem sabe mais adiante

Beijokas

naprateleiradealice.blogspot.com.ar

Reply
avatar
Nina Tavares
AUTHOR
17 de dezembro de 2015 10:19 delete

Oi!
Stephen King é muito bom, né? Nunca li uma resenha negativa de nenhum dos livros dele, o cara consegue ser unanimidade na blogosfera! Ainda não li Joyland, mas quero muito. Pela sua resenha, sinto que vou amar o livro!
Bjs!
Quem Lê, Sabe Porquê

Reply
avatar
17 de dezembro de 2015 10:40 delete

Normalmente morro de medo de ler livros do King, mas este me parece não ser tão assustador assim, talvez seja por se passar no parque, ou seja porque vc suavizou a trama? Vou ler com certeza. Obrigada pela resenha ótima.

Bjin e até mais...
http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Krizia
AUTHOR
17 de dezembro de 2015 11:54 delete

O livro realmente não faz meu gênero, mas sua resenha ficou ótima. Parabéns!!!

Abraços,

Blog:http://ossegredosdoslivros.blogspot.com.br/

Reply
avatar
17 de dezembro de 2015 14:27 delete

Olá linda,

Eu fiquei apaixonada pelo livro só por causa dessa capa. Uma boneca assustada e que remete ao passado. Agora lendo sua resenha, tenho certeza que janeiro vou iniciar minha vida com King começando por Joyland.

Beijos!
poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

Reply
avatar
Déborah
AUTHOR
17 de dezembro de 2015 14:47 delete

Diana, sei bem que King é King, mas o estilo dele me deixa meio que em pânico.
A história parece ser bem envolvente, mas não é pra mim.

Lisossomos

Reply
avatar
17 de dezembro de 2015 17:42 delete

Oi Diana,
Nunca li nada do King, mas esse parece o livro certo para começar.
Achei a sinopse bem envolvente e embora eu não curta histórias em circo, já que detesto circo, esse livro parece que vale a pena o esforço.
A edição nova parece bem elaborada mesmo.

Abraço e Bons Livros,
Biblioteca do Coração❤

Reply
avatar
17 de dezembro de 2015 18:26 delete

Oiii
Nunca li nada do Stephen King, o que acho uma vergonha!
Em 2016 pretendo ler várias obras do autor e essa está na lista!
Bjus

Reply
avatar
Lumartinho
AUTHOR
17 de dezembro de 2015 21:13 delete

Oie Diana!!
Eu AMOOO livros que intercalam capitulos com o presente e passado, já me ganhou nisso, fora a capa maravilhosa! Eu estou com o livro aqui, ganhei de presente <3
Não vejo a hora de começar a leitura e conhecer todos esses elementos que você cita na sua resenha, espero ser surpreendida!
Beijos

LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

Reply
avatar
18 de dezembro de 2015 10:43 delete

King sempre arrasa!
Eu quase comprei Joyland na pré venda, mas como iria demorar pra caramba pra chegar desisti da compra. Pretendo ter esse livro em breve pois me arrependi de não ter tido paciência para esperar kkk

Adorei conhecer o blog, estou seguindo!
Bjos!
luadeneon.com

Reply
avatar
18 de dezembro de 2015 11:27 delete Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
18 de dezembro de 2015 11:29 delete

Oi, Diana!
Amei sua resenha! Eu nunca li nada do King (sim, isso é uma vergonha, eu sei), mas havia sido por falta de oportunidade. Estou com um e-book dele que pretendo ler em breve. Agora também vou querer ler "Joyland". Quero saber como será o desenrolar dessa investigação.
Beijos

Ps: Amei o blog e estou seguindo.

http://tudoqueeuli.blogspot.com

Reply
avatar
18 de dezembro de 2015 16:20 delete

OI, tudo bem?
Adorei a resenha, achei-a bem divertida, o que condiz com o local que ocorre a história kkkk
Estou com esse livro aqui para ler e pretendo fazê-lo nas férias. É raro King me decepcionar, então tenho certeza de que vou adorar a leitura.

Beijos, Gabi
Reino da Loucura

Reply
avatar
Kelly Alves
AUTHOR
18 de dezembro de 2015 22:44 delete

Olá,
Acredito que sou uma das poucas blogueiras que ainda não leu nada do Steve, mas confesso que tenho muita curiosidade a respeito da escrita dele. Pretendo colocar como meta para 2016 ler pelo menos uma obra dele, espero que dê certo.
Gistei bastante da sua resenha, vou anotar a dica.

Beijokas

Reply
avatar
19 de dezembro de 2015 00:10 delete

Eu faço parte do grupo que nunca leu nada do King. Acho que ele é incrível em seu estilo e que merece todo o sucesso que tem, mas seus livros me dão medo. O cara me dá medo... Essa coisa de transformar coisas comuns (como carros e palhaços) em algo de terror já me faz não querer chegar perto de seus livros.
Só leio elogios à Joyland e pelo que entendi ele não é tão pesado como os outros livros e me pareceu que até eu que não curto muito terror irei gostar desse. Talvez essa seja a hora de eu pegar algo do mestre para poder dizer que li algum livro dele, fiquei bem empolgada ao ler sua resenha, mas ainda tenho um certo receio...rs
Beijinhos,
Lica
Amores e Livros

Reply
avatar
20 de dezembro de 2015 20:29 delete

Oiii!!!

Gente, eu sou muito medrosa. MUITO muito muito muito muito mesmo! Não consigo ler esse tipo de livro mesmo com todos elogios que dão para o autor.
Mas essa capa é linda! Aliás, ao ler sua resenha, percebi que um autor amigo meu, SS inspirou nesse livro :o
MUITO legal!

A diagramação está sensacional e a capa é linda! Mas ainda assim passo a leitura.

Beijinhos

Reply
avatar
21 de dezembro de 2015 09:24 delete

Olha eu sinceramente não pegaria esse livro para ler, apesar de ter gostado bastante da trama, mas eu tenho visto muitos comentários positivos sobre ele sabe? Mas espero que outros leitores que passarem aqui se sintam interessados em ler, porque uma das minhas colaboradoras leu e gostou. Ela até resenhou, mas eu sinceramente não leria não, porque eu sou medrosa pra karamba hahahaah

http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/caixinha-de-correio-6-parte-2.html

Reply
avatar
3 de janeiro de 2016 13:47 delete

Todas as vezes que eu fico lendo resenhas do tio Stph eu acho que ele escreve The Mentalist hahaha
Sério, muita loucura pra um cara só.
Não li nada dele ainda e sinceramente não tenho vontade. Mas parabens pelo post Di maravilhosa <3

Reply
avatar
Cássia
AUTHOR
20 de dezembro de 2016 12:58 delete

ADOREI o desenho de Joyland <3 hahaha Também fiz um post sobre o livro no meu blog http://aboutbooksandmore.blogspot.com.br/2016/12/joyland.html

Reply
avatar