Resenha: A maldição do cigano, do autor Stephen King

15:21 2 Comments A+ a-



A maldição do cigano foi escrito pelo autor Stephen King e publicado pela Editora Objetiva, em 2010. Neste livro, podemos conhecer o pior lado do ser humano, visto sob a perspectiva do personagem Billy Halleck, um advogado amaldiçoado por um ato impensado. 

Billy Halleck é um advogado bem-sucedido que tem uma família maravilhosa. Heide, esposa, e Linda, sua filha, completam e time e juntos formam uma família perfeita.  Devido a um atropelamento, Billy vai a julgamento. Felizmente (para ele, mas não pra mim), ele é absolvido. Saindo do tribunal, um velho cigano faz uma carícia em seu rosto e o deseja que fique magro. Esse acontecimento acabou com a vida de Billy e, consequentemente, com toda a sua família. 

Após isso, Billy começou a perder peso exageradamente, além dos pesadelos com a cigana atropelada. Talvez, esses pesadelos foram resultado da consciência pesada de Billy, pois o atropelamento foi consequência da negligencia no volante. E ele sabia disso. 

“Rossington está criando escamas, Hopley está apodrecendo e eu estou desaparecendo, pensou. Oh, Deus, que isso seja um sonho, mesmo que me deixei louco... mas não permita que esta coisa esteja acontecendo."

Não só Billy foi amaldiçoado, mas Rossington, juiz que deu o veredito do caso, e Hopley, o policial responsável por expulsar os ciganos da cidade, também carregaram uma maldição, até morrerem. Ambos foram amigos de Billy e “contribuíram” para que ele fosse considerado inocente. Diferentemente do policial e do juiz, Billy não desistiu e foi a caçar os ciganos para reverter a maldição. 

Com um final surpreendente, Stephen King nos mostra que muitos dos nossos atos possuem consequências sérias e podem acabar com a vida de outras pessoas, inclusive a nossa vida.

A história desse livro é ótima! Isso ninguém pode negar. Ao ler, percebi que a leitura torna-se um pouco cansativa por motivos de: enrolar o leitor e tornar o livro maior e com capítulos irrelevantes. Isso me incomodou bastante. Afinal, até chegar na metade do livro não vi nenhuma informação nova, mas sempre a mesma coisa: emagrecimento, balança e pensamentos odiosos. Após isso, a leitura torna-se mais rápida. E o autor começa detalhando a busca pelos ciganos, mas sempre enfatizando o emagrecimento que foi dito no início do livro. Gente, queria salientar que eu entendi que ele estava emagrecendo bastante. Por isso devo ter me incomodado tanto.

Apesar disso, o livro tem seus méritos e um deles foi fazer com que eu odiasse o Billy (Gosto quando os autores me fazem odiar exageradamente um personagem). Billy mostrou-se ser um homem que só pensava no próprio umbigo. E pior: pôs a culpa do atropelamento em sua mulher. Além disso, ele com os seus discursos de ódio ditos em seu pensamento me fez odiá-lo ainda mais, principalmente porque ele pensava essas coisas horríveis e fisicamente demonstrava o contrário. Em relação à Heidi: ela não era uma esposa perfeita, apenas não acreditava em maldições. Mas isso não era motivo para ela se tornar a culpada de todo o caso? Óbvio que não! Mas, infelizmente, até a filha do casal, Linda, sofreu com toda a situação. 

Talvez, esse não seja o melhor livro do Stephen King. Independente disso, A maldição do cigano é uma leitura válida e, apesar de ser cansativa em alguns momentos, merece ser lida. 

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

2 Comentários
Comentários

2 comentários

Write comentários
12 de agosto de 2015 08:30 delete

Olá!

Nunca li nada do King, mas se eu fosse começar a ler, não seria por esse título. Apesar da permissa eletrizante, não me interessei justamente pela parte enrolada. Essa coisa de capítulos que enchem linguiça, só me fazem afastar da leitura, chega a ser perda de tempo.

resenaheoutrascoisas.blogspot.com

Reply
avatar
30 de agosto de 2015 15:33 delete

Olá!!
Esse foi o primeiro livro do King que li.Achei meio cansativo mesmo,apesar dos já conhecidos elementos de suspense e criação de personagens característicos do King.Com certeza está longe de ser um dos melhores livros dele,mas com certeza vale a pena a leitura...e o final é daqueles de você parar e ficar pensando por dias kkkkkkkkkkk
Abraços!!

http://livreirocultural.blogspot.com.br/

Reply
avatar