O sol desvelado, de Isaac Asimov

08:56 3 Comments A+ a-


“O sol desvelado” é o segundo livro da série “Robôs”, escrito pelo genial, incrível, rei da ficção científica autor Isaac Asimov e publicado pela Editora Aleph. O primeiro livro da série é “As cavernas de aço” (lemos o livro e adoramos. CLIQUE AQUI). Nesta nova aventura, o investigador Elijah Baley e o seu parceiro R. Daneel Olivaw terão uma missão bem mais complicada e desafiadora que a anterior.


Com o sucesso do caso anterior, Elijah Baley é recrutado para uma nova missão. Sendo obrigado a enfrentar sua fobia de espaços abertos, Elijah viaja até Solaria, um planeta sideral que é especialista na produção de robôs, para investigar um caso de assassinato aparentemente sem solução. Felizmente, Elijah não estará só, pois o robô humanoíde Daneel Olivaw irá ajudá-lo mais uma vez. Diferentemente do que nos foi apresentado em “As cavernas de aço”, em “O sol desvelado” somos apresentados a uma fobia típica dos solarianos: o medo do contato físico. E esse era a grande interrogação da missão de Elijah e Daneel. A única forma de contato que havia naquele mundo era através de conexões holográficas. Então, como poderia haver assassinato?

A vítima era Rikaine Delmarre. O único suspeito era a sua mulher: Glaudia Delmarre. Todos acreditavam que o assassino era a esposa da vítima, mas seria mesmo? Ela era a única PESSOA que estava próxima do local do crime, e junto com o marido havia um robô. O susto a fizera esquecer o que havia acontecido no momento do crime e a única informação registrada pelo cérebro positrônico do robô foi: “Você vai me matar?”. Como desvendar um crime tão complicado? Afinal, segundo a primeira lei da robótica, um robô não pode ferir um humano ou permitir que um ser humano seja ferido. Em relação à fobia dos solarianos: havia restrições impostas até para a esposa de Rikaine, o único momento que permitia a visita física de alguém era no momento de reprodução que, para eles, era desagradável por motivos de: contato físico.

Elijah nem Daneel esperavam que  Organizações Secretas estivessem por trás do assassinato e das tentativas de assassinar os que queriam descobrir a identidade do assassino.

“[Elijah Baley] estava preso em Solaria pelas necessidades de sua missão. Estava preso pelo perigo que espreitava a Terra, preso em um ambiente que mal poderia suportar, preso por uma responsabilidade da qual não podia fugir. E, além de tudo isso, estava preso, de certo modo, no meio de um conflito Sideral cuja natureza ele não entendia.”

A raça humana está em perigo. E agora? Quem irá nos defender? Que tal Elijah Baley e Daneel Olivaw?


Assim como nós, leitores, Elijah também não tem nenhuma informação sobre Solaria. Isso é um ponto bastante relevante, pois juntos conhecemos os costumes e particularidades do planeta. E o mais importante: torna o caso bem mais interessante e curioso. A trama é muito bem amarrada, inteligente e muito bem construída. No final da leitura, não resta dúvida sobre o esclarecimento do caso, mas àquela tristeza no fim do livro, sim. Afinal, quem nunca sentiu isso quando chega no fim daquele livro bom pra "pacas"? Só senti falta de Daneel. Principalmente nos últimos capítulos. Mesmo sentido falta do personagem, é explicado a ausência dele, fazendo com que exista brechas no enredo.

Todos sabem o quanto gosto de Asimov, por motivos de: genialidade. Em "O sol desvelado", ele conseguiu mesclar o caso policial com temas bastantes atuais, como, por exemplo, o isolamento por causa da tecnologia. Além de discutir e analisar sobre a temática "humanos e robôs" contida em suas obras.


E por último, mas não menos importante: que edição é essa, +Editora Aleph? A revisão tá ótima e esse efeito na capa? Sem comentários. Inclusive, essa qualidade nas edições dos livros já está se tornando marca registrada da editora. Gente, leiam! Vocês não se arrependerão. Conselho de bookaholic! 


O sol desvelado
Autor: Isaac Asimov
Editora: Aleph
Nº de páginas: 288
Compre o livro. Veja as ofertas CLICANDO AQUI!
SINOPSE: Depois das surpreendentes reviravoltas de sua última missão, o detetive Elijah Baley é recrutado para investigar um novo caso de assassinato aparentemente insolúvel. Obrigado a enfrentar sua fobia de espaços abertos, Baley viaja até Solaria, um planeta Sideral de escassa população – apenas 20 mil habitantes –, mas onde cada ser humano dispõe de um contingente de 10 mil robôs positrônicos a lhe servir. Nessa empreitada, Baley contará novamente com a ajuda de R. Daneel Olivaw, seu inusitado parceiro no caso anterior. Mas, desta vez, a missão de ambos não será tão simples; afinal, por onde começar uma investigação em que um dos suspeitos sequer poderia estar na cena do crime e o outro, um robô, é rigorosamente programado para não ferir um ser humano?

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

3 Comentários
Comentários

3 comentários

Write comentários
Ariane Reis.
AUTHOR
24 de julho de 2015 16:12 delete

Oie Jadson =)

Não conhecia o livro, mas a premissa dele me deixou bem curiosa.
Dica anotada aqui ^^

Beijos e um ótimo final de semana;***

Ane Reis.
mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
@mydearlibrary

Reply
avatar
26 de julho de 2015 23:39 delete

Heey!
Acredita que eu ainda não li nada do Isaac?! Acho que a trilogia Robôs pode ser uma boa para eu começar a ler seus livros ^^
Adorei sua resenha e também seu blog, já estou seguindo =)
Abraços!!
Blog - Desbravando o Infinito

Reply
avatar
28 de julho de 2015 16:20 delete

Oi, tudo bem?
Não conhecia essa série e fiquei curiosa pelo enredo... Parece ser bem interessante.
Beijos
http://amandastale.blogspot.com

Reply
avatar