[Resenha] Sequestrados - Robert Crais

11:18 0 Comments A+ a-

Quando Nita Morales contrata Elvis Cole para encontrar sua filha desaparecida, ela não está com medo, mesmo tendo recebido um telefonema pedindo resgate. Ela sabe que é uma farsa, que sua filha está com o cara que Nita chama somente de “aquele garoto” e que eles precisam de dinheiro. Mas ela está errada. A moça e o namorado foram sequestrados por bajadores – bandidos que se aproveitam de outros bandidos, profissionais da fronteira que se aproveitam não só de vítimas inocentes, mas um do outro. Eles roubam drogas, armas e pessoas – comprando e vendendo vítimas como mercadorias, e matando aqueles que não geram negócio. Elvis Cole e Joe Pike encontram o local onde o casal foi sequestrado. Há marcas de pneus, cápsulas de balas e manchas de sangue. Eles sabem que as coisas podem não ser tão ruins quanto parecem. Mas eles também estão errados, porque a situação está prestes a piorar. O próprio Cole é sequestrado quando, à paisana, localiza os dois jovens e tenta comprá-los de volta. E agora, cabe a Joe Pike refazer os passos de Cole, infiltrando-se no duro e perigoso mundo do tráfico de pessoas para encontrar seu amigo. O problema é que pode ser tarde demais...

Jack e Krista é o típico casal apaixonado que enfrenta tudo e todos para estarem juntos, inclusive enfrentar Nita Morales, a mãe de Krista. Nita espera tudo do "genro", menos que ele consiga influenciar sua querida filha a ter um futuro próspero (ZZZzzz). Uma história aparentemente normal e clichê, só que o grande desenrolar da história acontece quando o casal encontra-se no momento errado, na hora errada. 

(Acordamos nesse momento e nos preparamos para o verdadeiro inicio da história)
No meio do deserto, após serem deixados a sós pelos amigos de Jack, uma dupla de coiotes  - guias contratados para trazerem pessoas ilegalmente para os EUA - chegaram próximo ao lugar onde o casal estava. Àquele deserto era o lugar marcado para o negócio, mas o que ninguém esperava era que o "tiro sairia pela culatra". Os contratantes chegam, armados, tocando terror e deixando todos os "frangos" - pessoas traficadas - com medo e, consequentemente, as fazendo correr. Com toda aquela bagunça, Krista queria visualizar como o negócio acontecia. Pela curiosidade da garota, eles acabaram sendo pegos.


Nita começou a receber ligações de sua filha falando um sotaque espanhol, e percebeu que havia algum problema, mas, para ela, o culpado pelo sumiço da filha só poderia ser Jack. Preocupada, ela lê uma reportagem num jornal falando sobre Elvis Cole e resolve contratá-lo. O que ela não esperava era que o problema não tinha nada a ver com Jack, pois eles haviam sido sequestrados por bajadores. 

Os sequestradores usavam os "frangos" para extorquir dinheiro da família das vítimas. Quando a família não tinha mais dinheiro para mandar, os criminosos matavam as vítimas e desovavam-na num terreno onde havia pouco movimento. 

Só restava Elvis Cole com a ajuda do seu amigo, Joe Pike, para resolver esse problema. Na minha opinião, os detetives/investigadores roubaram a cena. Eles deram conta do recado, pois toda a minha atenção foi voltada para eles, como, por exemplo, quando eles começaram a buscas pistas e a resolução final do caso. Eles são geniais, engraçados e inteligentes. Em relação ao casal, achei meio ZZzzz, mas quando foram sequestrados, a tentativa de fugir, fiquei apreensivo e, pra mim, a história se desenrolou a partir daí.

Não curti muito a narrativa do livro. Por motivos de: achar confuso. Uma hora era passado, outra presente e, muitas vezes, me perdi. Mas um ponto bastante relevante nesse livro é o tema central. Nunca tinha lido nada relacionado à esse tema, ou seja, recomendo o livro, pois será um boa leitura para quem curti suspense, história policial e afins.

Perfil do blog Porre de Livros. Se gosta de ler, você está no lugar certo. 

Acompanhe-nos em nossas redes sociais: 
Twitter: @_raypereira / Instagram: @PorreDeLivros / Facebook: Porre de Livros

0 Comentários
Comentários