[Eu indico #8] Por que assistir/ler 'O menino do pijama listrado'?

17:00 1 Comments A+ a-

Na quinta-feira passada (30/04), fez 70 anos que o líder nazista mais famoso do mundo, Adolf Hitler, morreu. Ele é considerado por muitos um gênio, disso não podemos argumentar contra, pois persuadir grande parte da sociedade à pensar igual a ele é coisa de gênio, mas nenhuma porcentagem dessa genialidade foi desenvolvida para o bem da humanidade. Afinal, ele foi responsável por um dos maiores genocídios do mundo.

A literatura e o cinema estão cheios de histórias que abordam o nazismo como discurso subjacente. Por isso, trouxemos na coluna ‘Eu indico’ um livro que também foi adaptado para o cinema, mas que além de nos trazer a Alemanha na época nazista, também nos apresenta uma excelente história de amizade e ingenuidade em meio às atrocidades do Movimento Nazista.

Apresentamos 3 bons motivos para vocês assistirem ao filme ou lerem o livro ‘O menino do pijama listrado’, do autor John Boyne, com direção de Mark Herman.

1| O livro nos apresenta um tema bastante pesado na visão de um garoto de 9 anos. Bruno é um garoto com espírito aventureiro e podemos imaginar as aventuras que ele esperava encontrar ao chegar na nova casa, em Haja-Vista, pois ele foi obrigado por seu pai a se mudar junto com sua família. Porém, não são aventuras que ele encontra, mas um lugar solitário, sem vizinhos, sem amigos e só com um campo ao lado de sua casa onde as pessoas  usam pijamas 24h por dia. E le não imaginava o que acontecia na Alemanha na época nazista e nem tinha ideia do poder do seu pai, pois ele controlava um dos campos de concentração do movimento. Imagina só o Fúria, vulgo Hitler, jantando na sua casa. E o Bruno pensava que ele era só apenas o chefe do pai. A ingenuidade de Bruno é o ponto forte no livro todo. O assunto é mostrado para os leitores de uma forma inimaginável, pura e emocionante. 

2| Além de Bruno, há um personagem judeu chamado Shmuel. Eles acabam tornando-se amigos, pois não havia amigos para Bruno brincar, e Shmuel era a única criança naquele lugar horrível e sem graça. Eles acabaram criando uma amizade proibida. Pois era terminantemente proibido qualquer contato com as pessoas que viviam do outro lado da cerca, mas, para Bruno, o importante era poder sair de casa e se divertir um pouco com seu novo amigo, independente dele ser judeu ou não. Afinal, Shmuel era uma criança como qualquer outra. E não um animal para viver num campo cercado, obrigado a trabalhar e sendo torturado por motivos de: escolha religiosa. Pois, ao meu ver, os nazistas o tratavam como animais. Mas o preconceito não existe na cabeça de Bruno. Ele sabia que era proibido contato com o amigo, mas mesmo assim não queria perder a amizade. O importante é que mesmo ele sendo alemão, ele não fez parte daquele movimento. Um movimento impuro para uma criança tão pura, como Bruno. E o fato de Bruno viver livre não o fez melhor que Shmuel. Se Shmuel não poderia ir até ele, ele ia até Shmuel. 

3| Até onde vai uma amizade? É óbvio que o Holocausto é apenas uma parte da história, mas o ponto forte é a amizade desenvolvida em meio a intolerância religiosa daquela época. Um bom exemplo a ser seguido por grande parte da sociedade a fim de ter mais tolerância e aceitar as escolhas de qualquer um, seja ela religiosa, afetiva, etc.

Mais que um livro ou uma história de amizade, 'O menino do pijama listrado' é um exemplo a ser seguido. Esse livro servirá de exemplo para gerações futuras, pois é uma forma de compreender de uma forma simples que as diferenças devem ser aceitas e não impor um padrão, achando que somos iguais. 

Perfil do blog Porre de Livros. Se gosta de ler, você está no lugar certo. 

Acompanhe-nos em nossas redes sociais: 
Twitter: @_raypereira / Instagram: @PorreDeLivros / Facebook: Porre de Livros

1 Comentários
Comentários

1 comentários:

Write comentários
3 de maio de 2015 19:56 delete

oi, eu só vi o filme, mas o que mais me atrai nele é essa fidelidade em transmitir ao mesmo tempo os bons sentimentos da amizade e os maus: como a dor e o medo
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Reply
avatar