Eu, robô, de Isaac Asimov

10:03 10 Comments A+ a-


Esse livro traz para o leitor 9 contos sobre robôs. Na verdade, são 9 histórias contadas pela psicóloga especialista em robôs, Susan Calvin, que trabalha na U.S. Robots. Todos os 9 contos, ou lembranças, que a psicóloga conta ao entrevistador, envolvem o comportamento dos robôs diante de 3 leis da robótica. Susan viu a evolução humana e, consequentemente, o avanço dos robôs na sociedade. Estando prestes a se aposentar, ela narra todo o livro de uma forma simples e cativante.

“[...] Houve um tempo em que o homem enfrentou o universo sozinho e sem amigos. Agora ele tem criaturas para ajuda-lo; criaturas mais fortes que ele próprio, mas fiéis, mais úteis e totalmente devotadas a ele. A humanidade não está mais sozinha.”

O primeiro conto fala sobre a história de Hobbie, um robô babá. Essa a minha preferida <3. Esse é considerado o início de tudo, pois podemos perceber que os contos possuem uma ordem cronológica de acordo com as experiências vividas pela Dra. Susan Calvin. Nos próximos contos podemos ver a evolução dos robôs. Podemos observar eles ganhando voz, começando a possui velocidade, conhecimento e a capacidade de pensar. A partir daí, o autor nos mostra a rejeição e a aceitação desses robôs na sociedade, deixando claro a dependência dos seres humanos em relação a eles.

Isaac Asimov deixou bem explicita a sua crítica no livro: o ser humano é um ser explorador e só pensa no hoje, sem se preocupar nas consequências que virão no futuro e que, possivelmente, prejudicarão o lugar em que ele vive. Pois, de certa forma, podemos ver, nos últimos capítulos, o robô sentindo-se superior aos seres humanos, ou seja, aos seus criadores. 

A leitura é bem simples e fluída. Então, se você gosta de ficção científica, não deve deixar de ler esse livro. A diagramação é linda. Os capítulos são curtos e esse aspecto, pra mim, é essencial. Capítulos longos deixam a leitura chata. Posso considera-lo uma das melhores leituras do ano. É importante salientar que estamos no início do ano ainda.




SINOPSE: Sensíveis, divertidos e instigantes, os contos de Eu, Robô são um marco na história da ficção científica, seja pela introdução das célebres Leis da Robótica, pelos personagens inesquecíveis ou por seu olhar completamente novo a respeito das máquinas. Vivam eles na Terra ou no espaço sideral; sejam domésticos ou especializados, submissos ou rebeldes, meramente mecânicos ou humanizados, os robôs de Asimov conquistaram a cabeça e a alma de gerações de escritores, cineastas e cientistas, sendo até hoje fonte de inspiração de tudo o que lemos e assistimos sobre essas criaturas mecânicas.

Pernambucano, blogueiro e bailarino nas horas vagas. Para ficar mais próximos dos livros, escolheu ser revisor textual. Instagram/Twitter: @Jadsongomees

10 Comentários
Comentários

10 comentários

Write comentários
14 de março de 2015 19:39 delete

Assim como você também prefiro capítulos curtos, acho que deixam a leitura mais dinâmica!
Gosto bastante de ficção e esse livro está na minha lista de desejados há bastante tempo. Quero lê-lo logo!

Adorei sua resenha. Beijos!

www.deixaela.com

Reply
avatar
janaina silva
AUTHOR
15 de março de 2015 01:17 delete

Ola jadson! eu não curto ficção cientifica mas já tinha decidido que leria esse livro, eu ainda não tinha visto nenhuma resenha dele e admito que mesmo não gostando do gênero o livro é interessante, quem sabe apos terminar essa leitura eu mude de opinião em relação a ficção cientifica.
BEIJOSSsss...

http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Lunna Marcela
AUTHOR
16 de março de 2015 08:21 delete

Gosto muito de ficção especialmente quando ela é bem provável ou traz aquela marca familiar a nós, ficando atemporal.. parabéns pela resenha gostei muito abr.
http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Clube das 6
AUTHOR
16 de março de 2015 09:50 delete Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
Carol Mello
AUTHOR
16 de março de 2015 14:52 delete

Oi Jadson, que legal o livro! Eu curto ficção cientifica, mas nao leio muito, esse me chamou bastante atenção por conta de envolver a psicologia, que e minha profissão ^^ ja inclui na super listinha de leitura hehe bjos

Reply
avatar
Jessica sena
AUTHOR
17 de março de 2015 01:24 delete Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
18 de março de 2015 11:55 delete

Oi,
Então assim que li o título do post lembrei de cara do filme do Will Smith eu robô...rsrs lendo sua resenha lembrei de outro porém do Homem bicentenário, acho que é assim..rsrs...pois é esse assunto dá muito pano para manga interessante uma autora ter abordado isso de uma forma simples com contos que nos fazem pensar. Gostei.
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Rafaela.
AUTHOR
18 de março de 2015 20:35 delete

Oi, Jadson!

Adoro contos e histórias de ficção científica. O livro parece ser muito bom, estou curiosa para lê-lo.

Beijocas.
http://artesaliteraria.blogspot.com.br

Reply
avatar
20 de março de 2015 10:49 delete

Esse livro foi o meu primeiro Isaac Asimov. Nossa, foi o golpe final que me levou a encontrar um amor enorme por ficção cientifica e por Asimov. Achei a narrativa dele comovente, como você disse é simples e fluida, não é pretensiosa com aqueles capitulos looooooonnnnggggooooossss e cansativooooooooooooooos, mas faz a gente refletir, não sobre robôs e traquitanas modernosas como alguém poderia pensar olhando para o titulo e capa, mas sobre a humanidade.

Sinceramente, nessa resenha, só li verdades.

Pandora
O que tem na nossa estante

Reply
avatar
27 de março de 2015 13:43 delete

Não sou uma das maiores fãs desse gênero, mas, confesso que a curiosidade bateu muito forte e eu não resisti! Comprei o livro!

Abraço,
Luana

http://psicoselliteraria.blogspot.com.br/

Reply
avatar