[Resenha] O Menino do Pijama Listrado - John Boyne

16:00 1 Comments A+ a-

O livro "O menino do pijama listrado", do autor John Boyne, fala sobre uma amizade verdadeira com uma pitada de ingenuidade que vai fazer você chorar e rir. Tudo isso na visão pura de um garoto de 9 anos que não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final Contra os Judeus. O protagonista da estória é Bruno, que mora em Berlim, mas, por motivos de: promoção que o seu pai ganhou do chefe, o "fúria", ele precisa mudar-se com sua família para Haja-Vista, que na verdade é Auschwitz. Por causa dessa mudança ele terá que deixar seus amigos Karl, Martin e Daniel e seus avós na sua antiga cidade. Por ele, a Gretel, que é sua irmã mais velha, também poderia ficar lá e tomar conta da casa. Pois, ela é um "caso perdido" e a única coisa que sabe fazer é se comportar como uma adolescente, arrumar as suas bonecas e implicar com o seu irmão mais novo. Quando eles chegam na nova casa, em Haja-Vista, Bruno percebe uma coisa interessante e vai contar a sua irmã para que ela possa ver. Os dois vão até a janela de seu quarto e veem duas coisas: (1) há uma cerca, relativamente, perto onde eles moram e (2) do outro lado da cerca existe pessoas que parecem tristes e que usam pijamas listrados. A questão é que nenhum dos dois sabiam o motivo pelo o qual aquelas pessoas estavam lá. Para solucionar essa dúvida e tentar fazer com que o pai repensasse a ideia de ficar naquele lugar onde eles estavam morando, Bruno resolve ir até o escritório do pai mesmo sabendo que lá era Proibido Entrar em Todos os Momentos Sem Exceção. Mas não adiantou. O pai do garoto, que era comandante, não mudou de ideia sobre a volta para Berlim, mas comentou algo sobre as pessoas que viviam do outro lado da cerca.
"- Aquelas pessoas... Bem, na verdade não são pessoas, Bruno. Não são pessoas no sentido que entendemos o termo."
Diante da falta do que fazer em sua nova residência, Bruno resolve ir explorar. A exploração era algo que ele gostava muito, pois, desde que se lembra, ele queria ser um grande explorador. Mas aquela casa era péssima para isso. Então ele decide fazer isso fora de casa, mesmo sabendo que seus pais disseram que era proibido explorar e era muito mais proibido chegar perto da cerca. Durante a exploração, Bruno conhece um garoto chamado Shmuel, que vive do outro lado da cerca. Foi a partir daí que nasceu a amizade entre os dois. Uma amizade entre um judeu e um alemão que nasceu em meio ao movimento nazista.
“- Gosto de como o soa o seu nome, Shmuel. Parece com o som do vento soprando.” Disse Bruno.
“- É, acho que gosto do seu nome também. Parece alguém esfregando os braços para me aquecer.” Falou Shmuel.
Eu achei esse livro I-N-C-R-I-V-E-L! O enredo é contado por Bruno, tudo pelo ponto de vista do garoto, e o autor conseguiu manter a inocência das duas crianças em meio a um ambiente tão hostil que era a época em que encontrava-se a Alemanha Nazista. A linguagem do livro é leve, simples e profunda e a narração é encantadora. O mais legal é que podemos ver o mundo por uma visão tão diferente da nossa. Uma visão pura e totalmente inocente. O final do livro é surpreendente e trágico. A única crítica que faço ao livro é que ele acaba num só fôlego. Acabei tão rápido que achei que o livro deveria ser maior, muito maior. “O menino do pijama listrado” foi escrito em 2 dias e meio, e isso não quer dizer que o livro seja ruim. Pelo contrário, é muito, muito bom.
1 Comentários
Comentários

1 comentários:

Write comentários
Ellen Maia
AUTHOR
14 de novembro de 2014 20:19 delete

Já assisti o filme e chorei horrores, imagina se eu ler o livro? hihi Ele deve ser muito bom mesmo ♥
Um super beijo <3
Doces Expressões | Instagram

Reply
avatar