[Resenha] Bem-casados - Nora Roberts

13:41 0 Comments A+ a-


Laurel McBane sempre soube que seu futuro era numa cozinha, não por obrigação, mas por amor. Tal como ela sempre soube que seu único amor seria Delaney Brown, mesmo após anos de sofrimento e negação, ela ainda o ama perdidamente como uma garotinha. Agora que suas amigas parecem estar arrumando suas vidas pessoal ela sente que precisa assumir o controle da sua e decidir se arrisca algo mais com Del ou fica na friendzone para sempre. Del é um advogado extremamente certinho e que protege as 3 melhores amigas de sua irmã como se fossem suas irmãs também, mas ele sempre exagerou no cuidado com Laurel. Isso sempre foi tão automático para ele que nunca ao menos notou isso, mas notava sim, as curvas sinuosas que ela sempre teve. Quando ela decide que algo tem que mudar entre eles ou ele precisa deixar ela ter os relacionamentos sem seu julgamento, Del vai precisar pensar se está preparado para abrir mão da possibilidade de perder Laurel para sempre.

O terceiro livro do quarteto de noivas da Nora Roberts foi na verdade um romance bem inferior ao que eu esperava, visto que em Mar de Rosas a autora já estava dando um prelúdio do que parecia ser uma linda história de amor. O que me surpreendeu foi a falta de envolvimento romântico do Del em todo o decorrer do livro, fazendo com que o final fosse muito forçado e nada natural. No entanto, foi bom seguir a rotina de mais uma das meninas que formam esse quarteto, e deixe-me dizer que detalhes e minucias é o que não falta na narrativa da estória  da Laurel. Água na boca é pouco para descrever o meu estado ao ler as cenas que ela estava cozinhando aqueles doces maravilhosos que só conseguimos comer em casamentos. Nesse angulo, alguns leitores podem achar a descrição da Nora um pouco detalhista demais, porém vejo como se ela colocasse a essência do personagens nas páginas através dessa descrição. No quarteto cada uma tem um dom, e isso fica claro desde primeiro livro, por tanto nada mais justo que cada uma ter os detalhes de dua profissão explicada.
"Ela não era apenas uma mulher interessante e atraente.Era Laurel.A forte,inteligente,divertida e resiliente Laurel MacBane. Tinha muitas das qualidades que ele admirava em uma mulher – e tudo em um pacote sexy.”
Como já falei, Del não foi um personagem que me surpreendeu, na verdade diria que de um ponto de vista mais pesado, ele me desapontou, pois tal como Jack, personagem do livro anterior, não senti o envolvimento dele com a Laurel, que já alimentava um amor por ele há muito tempo. O erro, creio eu, do enredo desse livro foi o fato de que por ser um romance pré-existente - da parte da Laurel - não houve um desenvolvimento tão grande assim da autora nas cenas que deveriam ser românticas. Outro fato que pode ter colaborado com o livro morno é que ambos, Laurel e Del são muito simples, resolvem as coisas apenas com três palavras, causando assim uma falta de diálogo que desencarreta o pensamento de falta de amor entre eles. Não é que Del seja fechado de todo, é que o jeito dele não me agradou como personagem.
"Juntos, os elementos se tornavam um acontecimento único, a celebração da jornada que duas pessoas tinham decidido trilhar juntas."
Laurel é tão simples quanto seu amado advogado, tão simples que chegou a me dar raiva. O primeiro presente que Del dá a ela é uma espécie de computador com comando de voz para que ela possa fazer as listas de compra de supermercado dela e ela acha isso o máximo. Claro que é um presente interessante, mas ele nunca tinha dado a ela nem ao menos flores. Romantismo mandou lembranças. Claro que nem só de coisas ruins foi feito esse livro, achei muito interessante que durante alguns capítulos existiam pontos de vista da Parker e do Malcom, o que me deixou ainda mais curiosa sobre o último livro da série, onde teremos a estória desse casal. Sendo bem sincera, em alguns pontos achei que o que me levou a continua com a leitura do livro foram essas cenas, visto que Del e Laurel foram um casal muito zen...

Classifiquei o livro como 3 estrelas, muito mais pelos pontos de vista da Parker do que pela estória do casal principal do livro em si. Também pelas partes de detalhes sobre o trabalho da Laurel com seus bolos e doces. Apesar da decepção com esse livro, estou muito animada para terminá-la e espero que o da Parker seja tão bom quanto o primeiro livro da série.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

0 Comentários
Comentários