[Resenha] Meu Nome é Memória - Ann Brashares

12:30 5 Comments A+ a-


Daniel Grey já viveu muitas vidas, tal como a maioria das pessoas que o cercam. Mas ele é diferente, Daniel consegue se lembrar de todas as suas vidas, mesmo aquelas em que morreu prematuramente. Para ele tudo é muito parecido, nada especial, uma repetição constante de acontecimentos em anos e épocas diferentes, entretanto, em sua primeira vida, algo o marcou. Shopie é o que se pode chamar de sua 'alma-gêmea', mas ele a matou então. Desde aquele tempo ele a persegue voltando em épocas e situações diferentes, mas o destino nunca os deixa consumar seu amor de verdade. Até que no presente, no ano de 2002 eles voltam a se reencontrar, porém Sophie, que agora é Lucy, não se lembra de Daniel, ela nunca lembrou e o amor dele por ela é tão ardente que ele quer nada mais que contar tudo a ela e tentar ser feliz.

Apesar de terem tudo para ser felizes nesta vida, eles se separam, e enquanto Lucy se corroí por o ter mandado embora de sua vida achando que ele era louco, ela passa a ter flashes de uma de suas vidas passadas e de seu forte amor por Daniel. Quando Lucy finalmente consegue ter a certeza de não ter sido enganada por Daniel quando ele começou a contar uma louca estória sobre terem se amado em outras vidas, ela descobre que há mais coisas que podem os separar do que apenas o destino. O irmão de Daniel, Joaquin, carrega um antigo ressentimento e nesta vida vai fazer de tudo para separá-los, custe o que custar. Entre visitas ao passado, acontecimentos novos no presente, tramas, emoções, amor e muitos desencontros Lucy e Daniel lutam para encontrar um caminho que possam percorrer juntos sem que alguém tente os separar.
"- Posso esperar um pouco mais, se precisar, porque sei que vou estar cm você de novo e vou ficar forte de novo. Vou cuidar de você. amá-la e fazê-la feliz."
A leitura de Meu Nome é Memória começa a surpreender o leitor desde sua sinopse. Ao recebê-lo dei uma rápida lida em sua contra-capa e pensei: 'preciso terminar o que estou lendo para começar este livro!'. E foi assim que aconteceu. Há muito tempo namorava a série A Irmandade
 do jeans Viajante e minha surpresa foi descobrir que Meu Nome é Memória é da mesma autora, por tanto minha curiosidade foi a mil. Comecei a leitura de forma despretensiosa, tentando curtir ao máximo o que parecia ser um romance maravilhoso, minha surpresa foi que a forma lenta que comecei acelerou de uma forma desmedida a ponto de consegui afirmar que o devorei sem pensar muito. Ann Brashares tem uma forma fluída e muito fácil de escrever, dando ao leitor todo o incentivo para que aquele livro se torne um de seus favoritos. O que de fato, aconteceu comigo! E não foi surpresa eu ter marcado tantos quotes no livro, pois ele é perfeito demais para não as marcar.
"Mas como fazia? Como era possível gritar para si mesma, através dos anos? Como seria possível escrever uma mensagem na alma, com tanta profundidade que ela fosse capaz de viajar através da morte e ser suficientemente audível para ser ouvida? Não estava pedindo para lembrar de vidas inteiras. Queria apenas manter aquela única lembrança."
Narrado em terceira pessoa, o livro traz pontos de vista alternados entre a Lucy e o Daniel, e entre o passado e presente, claro que o passado é visto pelo ponto de vista do Daniel, pois a Lucy não lembra-se de suas vidas anteriores. Daniel é um personagem masculino totalmente diferente do que já vi em todos os livros que já li, até porque ele começa logo matando a mocinha, o que é muito estranho, e daí para frente ele vai mostrando mais e mais pontos a se ressaltar e a se copiar, já que existem tão poucos personagens assim. Forte, independente e ao mesmo tempo imaturo incapaz de esquecer o passado, esse é Daniel Grey, além de muito apaixonado. E sua paixão, Lucy não deixa a desejar, ela tem a força para transformar a vida de Daniel e o ajudar a deixar o passado para traz e viver esta vida com ela.

Um ponto muito forte em todo o livro são as passagens históricas que a autora narra. Cheio de detalhes e marcos importantes da história do mundo, guerras, impérios, costumes das sociedades extintas há tantos anos. Esses detalhes são um plus além dos personagens e ótima estória, mas deixo aqui um adendo, ela narra muitas passagens históricas, consequentemente, muitos nomes importante, nomes inclusive que eu não conhecia, inventores, artistas, artesãos, escritores, por tanto, aconselho que a leitura seja feita com um caderno ao lado para anotar esses nomes e realizar uma pesquisa, ou já estar com tablet/computador e fazer a pesquisa no decorrer da leitura, o que é ainda mais interessante. Abro aspas para falar sobre o único defeito do livro e que mesmo assim não foi suficiente para tirar a vontade de o ler, a autora enrola demais para juntar o casal. Ela leva vários anos, quase uma década e o livro todo para que Lucy e Daniel finalmente se reencontrem.
"- Ame quem você ama enquanto tiver essas pessoas. É tudo que você pode fazer. Deixe que partam quando precisar. Se souber amar, nunca vai lhe faltar."
Como não poderia ser, o livro foi classificado com um 5 estrelas, mas não apenas isso, como se tornou meu favorito. Perfeito, recheado de amor, suspense e tudo que um excelente livro precisa ter e muito mais. Espero que a autora não demore muito para começar a escrever a continuação dele, pois o final é daqueles matador. Quanto a diagramação tenho apenas uma observação a fazer: a fonte é bem pequena, o que dificulta um pouco a leitura, mas nada que a impeça. A capa do livro é linda e passa bem o que a estória é de verdade. Não achei nenhum errinho gramatical ou de digitação, um super plus. Em resumo, um livro que deve ser lido pelos amantes de romance, história e por aqueles que também não amam nada disso, mas querem mudar de ideia sobre sua concepção sobre isso. Ann Brashares tem uma linha direta com os deuses da escrita viciante, ela se tornou uma das minhas autoras favoritas com apenas um livro lido.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

5 Comentários
Comentários

5 comentários

Write comentários
6 de agosto de 2014 17:01 delete

Oi flor,
Então te encontrei através de blogs amigos e adorei seu blog. Tenho que admitir não me interessei muito ao ler o título do livro ou sua capa, mas ao começar a ler sua resenha fiquei muito curiosa sobre todo esse lance de vidas passadas e um amor que ultrapassa as barreiras do tempo. Enfim com certeza vou pesquisar mais sobre ele e quem sabe entre para minha lista de leituras. Do mais deixo um convite para você vir me visitar também, su blogueira e escritora iniciante,acabei de lançar meu primeiro livro e hoje tem uma materia super interessante sobre ele lá no blog se puder dar uma conferidinha e comentar ficarei grata. Já estou te seguindo por aqui e te linkando sempre que puder apareço, se puder fazer o mesmo.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2014/08/vinganca-mortal-de-raquel-machado.html

Reply
avatar
Yasmin
AUTHOR
6 de agosto de 2014 18:13 delete

Uau... Fiquei muito curiosa com o livro. É bem diferente de tudo o que eu já li, e gostei muito disso. Também tenho curiosidade de conferir a série A Irmandade do Jeans Viajante, então é mais um motivo pra ficar curiosa com a leitura, principalmente tendo se tornado o seu favorito.
Beijos,
Yasmin
deitadosnagrama.blogspot.com.br

Reply
avatar
6 de agosto de 2014 18:30 delete

Acho muito legal mesmo essas histórias de vidas passadas, a gente acaba até mesmo conhecendo um pouquinho dos tempos passados, como eram os costumes e vivências. E quando te amor envolvido? Melhor ainda! haha
Parece ser interessante esse livro. =)

Beijos,
Livro de Memórias | Fanpage do Blog

Reply
avatar
7 de agosto de 2014 19:47 delete

Não conhecia esse livro e não sabia que ele existia até você comentar sobre ele. Gostei da sinopse e da sua resenha, vou me lembrar dele na hora de comprar/trocar livros, ainda mais por ter virado favorito.

Bjs, @dnisin
www.seja-cult.com

Reply
avatar
bruna souza
AUTHOR
15 de dezembro de 2014 11:24 delete

Ta bem parecido com fallen não, ate o nome dos personagens rsrs...

Reply
avatar