[Devaneio] O que anda acontecendo com as mocinhas?

16:00 12 Comments A+ a-


Há algum tempo, quase sempre que pego um livro para ler, tenho mais raiva dos personagens principais do que de qualquer outra coisa. Esse devaneio é mais um desabafo meu, então se preparem! Há anos atrás quando comecei a ler vorazmente tive contato logo de cara com a Meg Cabot, que a partir de então se tornou uma de minha autoras favoritas. E algo que chamou muita ateção em suas personagens femininas era exatamente o que pouco se encontra nas personagens atualmente: Força. Dali em diante, tive contato com várias personagens, e tristemente confesso que a maioria era indefesa, ingenua e fraca.

Então, tive um choque de volta a vida ao ler Vampire Academy da Richelle Mead, seguido por todos os livros dela. Rsrsrs O que eu quero dizer com isso é: será que as autoras(es) acham realmente que as mulheres ainda são tão bobas, fracas e ingenuas quanto eles as descrevem? A revolução  feminista ocorreu há tanto tempo, e nós lutamos tão bravamente para termos direitos iguais para que a literatura venha e nos 'pinte' tão baixo, não acham? Fico me perguntando, enquanto leio os livros, se as mulheres realmente gostariam de ser retratadas assim, pois falando por mim, eu odiaria.

O que desencadeou este desabafo foi uma série de livros que ando lendo, nos quais a mocinha SEMPRE:

1) Esta numa situação financeira difícil

2) É excluída de uma vida social

3) Não consegue melhorar sem a ajuda do mocinho

4) Só se f*de até que encontra o homem da vida dela.

5) É virgem, imatura e ingênua (para não dizer burra).

Não estou falando que ser virgem, imatura e ingênua seja defeito, pois minha mãe consegue ser tão ingênua quanto todas essas mocinhas juntas, o que quero falar é que para tudo há limites. Contudo, tenho percebido que essa fraqueza nas mocinhas é algo recorrente e que agrada a maioria dos leitores.

As vezes é bom ler algo doce e inocente, onde um homem 'proteja e tome conta', mas tudo que é demais enjoa, e toda essa recorrência está começando a ficar cíclica. Não sei para vocês, mas para mim sempre que pego vários livros com esse 'problema' parece que a estória só mudou o título, os personagens são os mesmos, as dificuldades as mesmas, a mesma problemática. Parece um control + c Control + v louco que os autores fazem um no outro. E é aí, que reside o problema, já que apenas este fato faz as leituras ficarem enfadonhas e chatas.

Gosto, quero, preciso de personagens surpreendentes, com atitude, personalidades próprias e cheios de vontade de resolver seus próprios problemas, não apenas ficar lá esperando o príncipe encantado chegar e resolver tudo. Um pouco de realidade sempre é legal e faz um bem danada a cada personagem. Quero mais atitude e estilo na hora da escrita, me recuso a acreditar que a literatura está fadada à sobreviver de copias da 'Bella Swan' para o resto da vida.

Como anda a experiência de vocês com esse tipo de personagem? Você gosta, não gosta, quer matá-las, quer ser elas? Deixa aí nos comentários! ;)

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

12 Comentários
Comentários

12 comentários

Write comentários
16 de maio de 2014 18:18 delete

*10 minutos de aplausos de pé* para seu post, Ray! Concordo com tudo o que você disse, tenho as mesmas impressões. É realmente bom e revigorante encontrar uma protagonista mais real, com defeitos e qualidade fora dos estereótipos ultrapassados.
Mais uma vez parabéns pelo post. Seu blog está cada dia mais interessante e trazendo excelentes reflexões para os leitores! ;)

Reply
avatar
Ray Pereira
AUTHOR
16 de maio de 2014 18:27 delete

Alê, muito obrigada! Vindo de você, é sempre um elogio maior. Fico feliz que tenha gostado do post. Rebolei pra fazer. Rsrsrs

Reply
avatar
16 de maio de 2014 18:39 delete

Oi Ray!
Amei o seu desabafo, eu também estou me enchendo com essas personagens, mas estava conversando como uma amiga e ela disse que é exatamente por causa das personagens "inocentes" que os livros são bons... Fiquei feliz por saber que não sou a única que prefere as mocinhas fortes.
Beijos
http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

Reply
avatar
16 de maio de 2014 21:01 delete

Ray,
Super concordo! Eu sempre gostei dessentipo de livro onde tudo de ruim acontece até chegar o cavalheiro e salvar a pátria, mas eu não tenho mais conseguido me envolver com essas personagens que são o mais puro exemplo da dependência feminina e do machismo velado.
Elas me irritam!
http://entreversoseparagrafos.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Mi
AUTHOR
16 de maio de 2014 21:19 delete

Tô concordando ctg, Ray!
Tô numa fase que quando pego uma história com mocinhas altamente virginais, e que não sabem de nada, me encho de impaciência! Por um mundo com mais autores que escrevam as mulheres como elas são: com ATITUDE! Parabéns pelo post. :)

beijos,
Mi
http://inteiramentediva.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Marina Lima
AUTHOR
16 de maio de 2014 22:34 delete

Totalmente concordo, hoje em dia pra você ler um livro realmente bom, com personagens autênticos, realmente legais e criativos, é bem difícil! Odeio esse lenga lenga de mocinha pobre coitada, ninguém merece...

Reply
avatar
17 de maio de 2014 15:15 delete

Oie tudo bem? Realmente viu, hora em dia a quantidade de clichês em cima dos protagonista trás uma lista longaaaaaaaa, mas quando nos deparamos com uma personagem diferente já amor a primeira vista. Isso é mérito de UM BOM autor que sabe criar realmente um boa historia.

Beijos Joi Cardoso
Estante Diagonal

Reply
avatar
Flávia
AUTHOR
17 de maio de 2014 16:04 delete

Como você disse às vezes esse tipo de personagem é legal, às vezes enjoa. É necessário um equilíbrio, acho. Se a mocinha for imatura demais e ingênua sempre, como você disse, realmente dá raiva, e se for para ela melhorar, ao menos que seja por conta própria, para que precisa de um homem para isso?

thoughts-little-princess.blogspot.com

Reply
avatar
17 de maio de 2014 16:47 delete

Concordo plenamente com o post.
Tem mocinhas que me dão sono, e fico pensando em que o autor ou autora estaria pensando ao criar uma personagem sem qualquer atrativo ou vontade própria. Graças aos céus, ultimamente tenho tido boas experiências com as mocinhas. Foi o caso do livro Um caso perdido.
Bjos
www.mybooklit.com

Reply
avatar
Ju
AUTHOR
18 de maio de 2014 11:31 delete

Não gosto dessa fraqueza nas mocinhas, de jeito nenhum! As protagonistas que me conquistam são fortes, encaram a vida de frente e crescem durante a narrativa. Esse negócio de mocinha que fica esperando o príncipe encantado para ser salva por ele me irrita profundamente. Amei a postagem!

Beijo!

Ju
Entre Palcos e Livros

Reply
avatar
18 de maio de 2014 22:37 delete

acredito que até impulsionadas pelo novo desejo de mulher que se tem, a madura, a bem sucedida, a capaz acabamos desenvolvendo nas mocinhas literárias essa liderança, eu particularmente não gosto de mocinhas melindrosas, mas também não suporto as egocêntricas, acredito que possa haver um equilíbrio saudável entre as duas qualidades
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

Reply
avatar
13 de junho de 2014 21:11 delete

Tenho sérios problemas com mocinhas cheias de nhenhenhe, as vezes acho a historia boa, a escrita envolvente, e acabo parando de ler um livro porque a personagem principal me irrita profundamente. Procuro sempre livros que ja indiquem uma personagem de personalidade mais forte. Ela não precisa ser a mais badass, mas essa de donzela em perigo não cola mais. Personagens principais tem que ser complexos, para que a gente vá se identificando ao longo do livro, ou então admirando ele de alguma forma. Acho que hoje, tem uma grande parte do publico feminino que gosta muito de se imaginar como a heroina indefesa que não precisa fazer nada, só se lamentar, e no fim algum cara gostoso vai fazer tudo por ela e ainda amar ela imensamente como se ela fosse unica no mundo, e esse é parte do motivo porque tem tanto livro assim, porque eles sabem que vão atingir esse tipo de publico. Em fim, me empolgo nesse tema, auehauehuaehuahea, mas vou indicar um livro aqui na qual a personagem é foda, bem escrita e ao mesmo tempo n deixa o livro pesado de mais pra ler, O cronicas do mundo Emerso, livro um : A garota da Terra do vento.
Licia troise tem escrito algumas trilogias com personagens femininas, fortes, dedicas, e chutariam a bunda dessas mela cuecas sem nem pensar duas vezes :D

Reply
avatar