[Resenha] Pode Beijar a Noiva - Patricia Cabot

22:31 9 Comments A+ a-


Quanta decepção. Ouso dizer que Pode Beijar a Noiva foi a maior decepção de 2014 até hoje. Emma Van Court é de uma distinta família de Londres e sonha em casa-se por amor, por isso escolheu o jovem Stuart Cheterston para casar-se, porém o que ela não contava era com a imensa negativa que recebeu, não apenas de seus tios, como do seu amigo James Marbury. Este nega-se a aceitar que Emma vai casar-se com seu primo, com ou sem autorização de suas família. James nutria em seu interior uma fé que quando decidisse casar, seria com a doce e adorável Emma, mas seus planos são frustrados. Emma foge e casa-se com Stuart, mas meses após ele vem a falecer de uma forma misteriosa e Emma vê-se em uma cidade diferente, pobre e cheia de pretendentes, pois o assassino de seu marido a deixou uma herança de 10 mil libras. Contudo a vida de Emma não é fácil, ela só terá direito ao dinheiro após casar-se novamente. E é com essa premissa que toda a trama do livro é montada.
"Denham, enquanto ela estiver livre, estará disponível para qualquer homem. Milorde terá de se acostumar a isso. A única esperança de terminar com isso será casar-se como ela. Se ela o quiser."
Não tenho nada para falar de bom deste livro. Não é segredo que eu simplesmente amo os livros desta autora, seja quando ela assina como Patricia, seja como Meg, para mim não importa. Acho o modo como ela prende o leitor brilhante e singular, porém neste livro algo aconteceu e ela errou a mão de uma forma totalmente desastrosa. Emma é uma personagem pouco 'brilhante', ela não se destaca, não tem vida própria, parece apenas uma boneca feita para ser bonita. O que de fato ela  realmente é! A única característica dela que acho relevante falar é a capacidade de ajudar, de doar-se. Ela renega luxos e afins para o bem do próximo, mas as vezes beira o extremo. Após a morte de seu marido ela comunica aos seus parentes e permanece na cidade de Faires como professora que deseja o melhor para os seus alunos, mas vê-se refém das duras circunstâncias do local, onde pouco se é investido e onde poucos realmente acham viável investir. Sua vida vira de cabeça para baixo com a chegada do belo James, primo de Stuart.

James é um personagens que tinha tudo para ser cativante, mas pela falta de mais desenvolvimento da trama também caí na chatice. Ele vai até Faires em busca do corpo de seu primo, para o enterrar no mausoléu da família, e o que não esperava era ter que vir em socorro de Emma. Ele a propõe que se casem para a livrar dos pretendentes indesejados, e finalmente poder ter suas 10 mil libras. Com o consenso de pedirem a anulação do mesmo tempos depois, eles casam-se. Pois é, leitor, simples assim. Todos nós sabemos que coisas assim são normais em livros de romance, não questiono, mas questiono sim a incapacidade da autora de desenvolver este romance. Ela apenas diz que se casaram, dois dias após se reencontrarem e após isso, pouco se acrescenta para criar aquela áurea de paixão e de suspiros que o leitor da Meg/Patricia está acostumado. A estória vai sendo empurrada e tem uma conclusão no mínimo medíocre.
"Naquela altura, sob a luz da vela, James entendeu que não faria diferença se Emma usasse um vestido de baile ou um penhoar. Em algodão simples ou na melhor seda, ela era a mulher mais bela que conhecera."
Todo o livro a Emma carrega um segredo, que em algumas partes do livro é a única coisa que segura o leitor de simplesmente abandonar o livro, contudo quando este é revelado o leitor tem a quase impressão de que a autora deve ter sofrido a diarreia pelos dedos e ter batido em teclas que formassem aquela ideia simplesmente idiota. Que segredo medíocre para segurar toda uma trama, e no entanto ele segura. Se esta tivesse sido a minha primeira leitura da autora jamais iria querer algo dela novamente. Tamanha é a enrolação desta obra.

Não abandonei o livro, pois raramente o faço, mas dificilmente irei o recomendar para alguém. Não gosto de dizer: 'Não Leia!', porque acho que cada um precisa ler e formar sua própria opinião acerca da obra. Porém este é um dos livros que sempre farei questão de ressaltar a decepção que foi. Sinceramente jamais esperei que esta autora, em particular, fosse capaz de produzir uma obra tão ruim. Claro que isso ficou de lição para a próxima leitura dela, já que minhas expectativas irão começar muito, muito baixas. O classifico com 2 estrelas, e isto é por que estou levando em conta as obras anteriores que li dela.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

9 Comentários
Comentários

9 comentários

Write comentários
ludmillaneres
AUTHOR
30 de abril de 2014 22:41 delete

Amei sua resenha. Sua escrita é muito boa, de verdade.
O livro me chamou a atenção pelo título, e mesmo com o seu ponto de vista, fiquei interessada. Como você mesmo disse: cada um lê e interpreta de sua maneira, e então forma sua opinião.
É provável que o leia, mas não sei quando.
Parabéns pela resenha!
beijos
http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
1 de maio de 2014 01:04 delete

Ohhh Eu já li e sou fã da autora seja como Meg ou Patricia Cabot RSrs
Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

Reply
avatar
1 de maio de 2014 13:23 delete

Oie
primeiramente, adorei a resenha. Simplesmente morri com: deve ter sofrido a diarreia pelos dedos...shaushuahushhua
Eu já li uma trilogia da Meg (cabeça de vento) e foi um pouquinho decepcionante. Não sei se me arriscaria em ler os livros dela como Patricia, mas certamente irei passar longe desse por enquanto rs
bjos
www.mybooklit.com

Reply
avatar
Ray Pereira
AUTHOR
1 de maio de 2014 16:30 delete

Então Jack, pode ler sem medo Aprendendo a Seduzir, A Rosa do Inverno e Retrato do Meu Coração da Patricia. São ótimos livros. Da Meg eu aconselho a garota americana e sua continuação, A Mediadora e Toda a série Garoto. Que é tudo que li dela. Ela é boa, mas pecou neste livro :(

Reply
avatar
Débora Alves
AUTHOR
1 de maio de 2014 17:24 delete

Livros com esse tema quase nunca me atraem, fiquei surpreendida com a sua resenha e como você foi bastante clara e objetiva. Adorei ter conhecido sobre o livro e seu ponto de vista, xoxo
sorrisoselivros.com

Reply
avatar
nathy gouveia
AUTHOR
1 de maio de 2014 17:27 delete

Ahhhh eu amei tudo o que li da Meg/Patricia até hoje....inclusive esse livro. Confesso que dela assinando como Patricia, este foi o enredo mais bobinho que já li dela. Mas ainda assim gostei do livro.

Reply
avatar
1 de maio de 2014 21:01 delete

Esse foi o primeiro livro da Meg que li, mas também não venho para mim com uma grande recomendação não vice!!! Veio com uma recomendação ruim, mas eu acabei gostando. Talvez porque não tinha tido nenhuma perspectiva positiva a leitura me surpreendeu. A Meg sabe prender o leitor e tem uma escrita que flui, apesar da história ser previsível, muito diferente da série "A mediadora" que comecei a ler na ultima semana de abril e em dois dias li o primeiro livro.

A parte isso, adorei sua franqueza, adoro blogs literários francos com colunistas que dizem o que pensam sem frescura. Muito massa!!!

Cheros, Pandora.

Reply
avatar
2 de maio de 2014 11:31 delete

Ray eu tenho uma relação de amor e ódio com a Meg. Odiei Diário de Princesa, AMEI Mediadora, então tudo que pego dela, já vou com esse certo receio. Nunca li nada dela como Patricia e pra ser sincera, nem sabia que os livros eram dela. Descobri recentemente, jurava que era de sua filha sei lá rs. Esse com toda certeza passarei longe, demorou mt tempo para que eu enfim desse uma trégua para ela e pegar um outro livro depois do Diário, e só peguei Mediadora por ler só coisas a favor da saga! Mais vc indica os outros livros dela como Patricia? Qual é o melhor deles?

Beijos.

Reply
avatar
4 de maio de 2014 19:25 delete

Você não é a única a falar que esse livro não é lá essas coisas. Quando quis começar a ler a Meg como Patricia falaram pra eu ler qualquer coisa menos esse, então eu vou ler porque tenho aqui e logo depois vou ler um dos bons dela, Retrato do meu coração.

Bjs, @dnisin
www.seja-cult.com

Reply
avatar