[Devaneio] Nosso vício incompreendido

17:01 3 Comments A+ a-



Quem nunca ouviu: 'Ai, você é muito chato(a), só quer ler!' ou 'Larga esse livro, tá virando um antissocial!' ou até 'Fecha já esse livro e vai lavar os pratos'? Foi pensando em uma dessas frases, e algumas outras mais, que decidi escrever o texto de hoje. Quem acompanha o blog sabe que eu já escrevi sobre essa nossa necessidade de ler, ler e ler, que muitas vezes pode beirar a doença. Porém, hoje, resolvi trazer uma abordagem diferente, a abordagem de leitor incompreendido. Durante um de meus finais de semana, onde eu basicamente hiberno no meu quarto com meus livros, minha prima me soltou a seguinte frase: 'Você tá ficando chata com essa coisa de só querer ler!'. Bem, confesso que fiquei um pouco nervosa achando que estava exagerando na leitura e esquecendo meus 'afazeres sociais'.

Entretanto, fiquei pensando: Quem são essas pessoas que na frente dos outros se orgulham da minha paixão pela leitura, mas que quando estou fazendo o que os orgulha tanto, sou altamente recriminada? Acho que essa é a pergunta que a maioria de vocês se fazem, ou não... vai saber. Mas foi  pensando nisso, que decidi escrever este texto, que é basicamente o relato de uma leitora tão incompreendida quanto vocês. Depois que ouvi o que minha prima jogou na minha cara, decidi elaborar um 'plano' pra tentar amenizar a 'falta' que faço durante as conversas em família as quais estou quase sempre ausente devido as minhas leituras. Então, vou passar para vocês e espero que os ajude!

1. Procure ler quando estiver sozinho em casa.

Eu sei, e você também sabe, que sua família pode até ser imensa, mas sempre vai ter aquele momento em que todos estão na rua resolvendo algo ou apenas estão trabalhando. Aproveite esse momento para se deliciar com aquele livro que você tanto quer ler e não pode porque sua família fica te enchendo o saco.

2. Incentive sua família a ler.

Essa dica, coloquei em prática com uma outra prima minha. Ela tem 9 anos, e sempre que vem a minha casa quer ficar brincando/conversando comigo, então criei uma área de livros infantis para ela e sempre que ela vem aqui em casa a gente lê em paz. Outra pessoa que passei a incentivar a ler também foi uma das minhas tias. As outras estou comprando livros religiosos pra ver se vão começando a se apaixonar pelos livros assim.

3. Leia fora de casa.

Se chegou a um extremo chato da coisa, meu maior e melhor conselho é: diga que vai ter aula extra e corra pra biblioteca com seu livrinho assim que a aula acabar. Sim leitores, essa blogueira já fez isso, e eu garanto que foi tão confortável quanto ler no meu quarto. Outra dica também é ler no ônibus, mas acho que essa todos aqui já praticam.

Acho que é isso, até agora não desenvolvi nenhuma tática além dessas que expus para vocês acima. Atualmente estou tentando, também, sempre que a família se reúne naquele almoço de domingo, pegar meu violão e dar uma atenção a eles, por mais que a conversa esteja chata e eu tenha parado em uma parte muito boa do livro. Todos nós sabemos o quanto a leitura nos faz bem e para alguns de nós chega a ser até mesmo, um suporte psicológico, entretanto o fato é que nossa família vai ser sempre importante também. É difícil pesar o quanto estamos exagerando e o quanto eles estão exagerando, por isso equilibrar isso nos exige uma grande atenção.

E algo que deixo por último, mas não menos importante: entendam que apenas um leitor irá compreender a dependência de outro leitor, por tanto não exija que seus pais ou sua família, que não gosta de ler, o entenda por amar tanto 'apenas páginas cheias de palavras'. Os incentive a ler, porque além deles começarem a exercer um excelente hábito, o da leitura, eles irão, finalmente, compreender como aquele monte de palavras é capaz de nos levar a outro mundo, a conhecer outras pessoas e a sermos melhores seres humanos.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

3 Comentários
Comentários

3 comentários

Write comentários
Carla Moura
AUTHOR
20 de fevereiro de 2014 17:14 delete

Já ouvi tudo isso da minha família também, e ouso dizer que muito mais. Vai chegr uma fase que vai passar e eles vao acostumar. Para mim essa fase chegou, espero que chegue um dia para você, Ray.

Reply
avatar
21 de fevereiro de 2014 07:38 delete

Belezinha Ray!! Ótimo texto! Muito real!
Massa suas dicas, devemos priorizar nossa família sempre! É o nosso tesouro!!!
Concordo viu? Só um leitor entende essa dependência e os sentimentos provocados pela leitura! ;)

Reply
avatar
21 de fevereiro de 2014 16:13 delete

Graças a Deus nunca tive este tipo de problema.... Aqui em casa o lance era, "quando você vai apagar a luz? Assim a conta vem alta!" kkkkkkkkkkkkk Meu ex noivo tentou em fazer parar apenas pq comprei 5 livros de uma só vez e li todos em 1 mês....kkkkkkkkk Mais eu perdoo todos eles, eles não entendem....

Reply
avatar