A Verdade Sobre os Contos de Fadas: A Pequena Sereia

22:55 5 Comments A+ a-

Achei esse post no blog Este Já Li, e achei simplesmente o máximo. Eu espero que não tenha problema em repostar aqui, já que estou dando os devidos créditos. Só pra ressaltar novamente: Este post não é meu! Mas eu amei e quero compartilhar com vocês!!!!!!!! *-------------*

Preparem-se.


Como muito bem observado por muita gente nos comentários, "A Branca de Neve" (que foi a personagem do nosso último post, veja aqui) é um conto da tradição oral da Europa, isso é, contado de mãe para filhos e para os filhos dos filhos e etc. Esse conto rodou muito por lá, e por isso tem inúmeras versões (bem como Branca de Neve e o Pente, Branca de Neve e a Torta de Maçã, Branca de Neve e o Cordão, etc etc etc). Sendo assim, não foram os Irmãos Grimm que INVENTARAM propriamente o conto da Branca de Neve, eles apenas registraram em um livro um conto que era "contado pelos avós", digamos assim. Por isso é que eu coloquei no post que muito provavelmente, a nossa querida Margarete apenas "influenciou" a ideia dos Grimm, e não originou em si o conto.

Anteriormente, por volta de 1690, Charles Perrault e La Fontaine já haviam feito compêndios de fábulas orais da Europa, sendo que La Fontaine acrescentou alguns contos originais dele mesmo (como por exemplo A Galinha dos Ovos de Ouro, A Cigarra e as Formigas e A Raposa e as Uvas. Esses não são de tradição oral). Charles Perrault inclusive já havia feito um
primeiro registro de A Branca de Neve.

Mais tarde, no século 19, os Irmãos Grimm vieram e fizeram o próprio compêndio. Esse compêndio, na época, era defendido duramente pelos alemães, que diziam ser histórias genuinamente alemãs. É claro que eram contos da Europa como um todo, mas buscava-se um nacionalismo naqueles anos, e a gente até releva.

E aí, finalmente, no século 19 ainda, HANS CHRISTIAN ANDERSEN, um dinamarquês, começou a escrever os próprios contos infantis. Hans Christian não registrava nenhum conto de tradição oral, ele realmente foi um dos primeiros autores que escreveram apenas contos originais. Os contos dele são, entre outros, O Patinho Feio, O Soldadinho de Chumbo, A Pequena Sereia, A Roupa Nova do Imperador e por aí vai.

CHEGAMOS no local aonde eu queria. A Pequena Sereia então foi "inventada" por Hans Christian Andersen, e assim, numa busca de misturar cientificismo e racionalismo (uma ideia bastante predominante na época), Andersen dá vida à uma história tão conhecida nossa.

Bem diferente do que todos podem estar pensando, A Pequena Sereia não é um conto tão macabro no original. Ele é MUITO mais triste do que o jeito com o qual a Disney o tratou. Então, vamos aos fatos! (Pra quem manjar dos paranauê no inglês, o conto original em inglês pode ser lido aqui.)

Chega de conversa fiada!
1) Então a Pequena Sereia chama Ariel?
Hm. Primeira verdade chocante do dia: não. Sorry. Realmente, não dava pra falar que sim. Andersen chama a sereia apenas de "sereia" e o príncipe apenas de "príncipe". Assim como o pai é apenas o Rei dos Mares. Nada de Ariel ou Tritão.

Foi mal, Ariel! Er, quer dizer... sereia.
2) A sereia, então, vai pra superfície desrespeitando uma ordem do Tritão?
Não de novo! Ela, no conto original, tem cinco irmãs, e quando cada menina completa 15 anos, quase como um ritual, tem o direito de subir à superfície. Sendo assim, a sereia apenas cumpre um "preceito" da família. É engraçado que quando isso acontece, sua avó (uma figura bastante importante no conto original também) deixa que oito ostras se prendam ao redor da cintura da sereia para mostrar que ela é da realeza, e segundo ela, isso dói. A dor é um elemento bastante constante na história! Esperem só.

Tecnicamente, você tem 15. Pois é.
3) Ok, ok... mas então, continuando: a bruxa pede a voz da Pequena Sereia e é isso?
É sim, a bruxa fica com a voz da Pequena Sereia mesmo. Mas não é apenas isso: a bruxa também diz que, por ela ser sereia (no conto, ser sereia não é apenas um humano com cauda. Sereias são seres SEM ALMA!!) ela iria virar espuma do mar se seu amor verdadeiro se casasse com outra pessoa, na noite de núpcias. Ruim, certo? Pois é. Esperem.

Espera só pelo que vem por aí!
4) Então o príncipe se apaixona pela Pequena Sereia, mas é encantado pela Bruxa do Mar e pensa em se casar com ela, mas aí dá uma reviravolta e Ariel se casa com o Príncipe e VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE ÉSSE DOIS?
Lembra que eu falei que a história é MEIO trágica? É MEIO triste? Então. PREPAREM SEUS LENÇOS! Eu quis dizer que ela é INTEIRA trágica e INTEIRA triste. Não, jovens padawans, não é a Bruxa do Mar que arma tudo isso. A pobre coitada nem é malvada no conto original, e inclusive ajuda um pouco a sereia no final, esperem só.

Recapitulando um pouco a história, a Pequena Sereia salva o príncipe de um naufrágio, como bem narrado por nosso querido e amado salve salve Walt Disney. A sereia se apaixona perdidamente por ele quando o salva. Entretanto, a sereia deixa o príncipe perto de um templo, e lá havia uma jovem. O príncipe acha que foi a jovem quem o salvou. A coitada também não tem culpa de nada: ela se apaixona pelo príncipe, que também se apaixona por ela. Os dois estão apaixonados, e a culpa é DO UNIVERSO. Quando a sereia assina o contrato com a bruxa e vai até a superfície, o príncipe até se sente atraído por ela, mas ele curte mesmo é a menina do templo. Sendo assim, ele casa com a outra e faz com que a sereia fique em segundo plano, em absoluto terror, vendo que vai virar espuma do mar. Na noite de núpcias, a Bruxa do Mar manda, através das irmãs da sereia, uma adaga (QUER DIZER, as irmãs compraram a adaga para a sereia em troca de SEUS CABELOS). Segundo a Bruxa, se a sereia enfiar a adaga no coração do príncipe e deixar o sangue dele pingar em suas pernas, ela volta a ser sereia e tudo fica bem. A sereia, obviamente, não consegue fazer isso, e acaba virando espuma do mar. Entretanto, mesmo virando espuma, ao invés de simplesmente sumir, a sereia transforma-se em um espírito e descobre que isso aconteceu por sua insistência em ter uma vida eterna. E O QUE É MAIS TRISTE NISSO TUDO? Pô, as irmãs da menina mór doaram o cabelo pra ela poder viver e ela, na maior falta de consideração, NEM USA A ADAGA. MANCADA ISSO AÍ.

#Decepcionada com a vida.
5) UFA! Finalmente acabou. Já tô chorando rios aqui.
EPA EPA, calma aí. Eu deixei o melhor pro final. SABEM A PARTE MAIS MACABRA DESSE CONTO ORIGINAL? É que as pernas da sereia não são normais, e a Bruxa do Mar, quando a sereia vai assinar o contrato pra ter pernas, a diz que qualquer passo que ela dê vai ser como uma faca sendo enfiada em suas pernas e pés, e que irá verter sangue deles. E O PIOR: quando a sereia chega no palácio do príncipe, fica tentando conquistá-lo com A DANÇA, porque é quando ele mais parece se sentir atraído por ela. ELA FICAVA DANÇANDO, E A DOR ERA INSUPORTÁVEL, MAS ELA CONTINUAVA PORQUE AMAVA ELE (e também porque ela REALMENTE queria ter uma alma, que só poderia ter quando se tornasse humana de verdade). Sim. Pois é. Horrível. HORRÍVEL.

Tem certeza que isso é bom?
ADOREEEEEEEEEEEEEEEI!!! Aqui o link do post original FONTE

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

5 Comentários
Comentários

5 comentários

Write comentários
5 de fevereiro de 2014 23:16 delete

Adoro esse tipo de post, ainda não tinha lido o da pequena sereia, mas sempre acabo de ler pensando que a versão de Walt Disney é a mais bonitinha... Que final triste hein?
Beijos!
http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Lucas Gilmar
AUTHOR
5 de fevereiro de 2014 23:24 delete

me lembrei da minha infância beijos
livro-azul.blogspot.com.br

Reply
avatar
6 de fevereiro de 2014 15:56 delete

Gostei bastante do post e que história triste essa
Eles deram uma boa maquiada

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Reply
avatar
6 de fevereiro de 2014 23:05 delete

Quando eu fiz minha monografia sobre A Bela e a Fera eu já sabia que o conto da pequena sereia era assim, na verdade, a maioria dos contos não são como a gente pensa, enfim. O post ficou bacana mesmo.

Bjs, @dnisin
www.seja-cult.com

Reply
avatar
Ceile
AUTHOR
9 de maio de 2014 09:30 delete

Bom dia, Ray!
Fico feliz que você tenha gostado do post do blog (eu, particularmente, adoro esses posts!), mas da próxima vez que você for reproduzir conteúdo, escreva pra gente, por favor. A fonte é importante, claro, mas a autorização também ;)

Beijos e sucesso!

Reply
avatar