[Resenha] O Lírio Dourado - Richelle Mead

11:30 5 Comments A+ a-

Finalmente li a continuação de Laços de Sangue (Resenha), e claro que fiz uma resenha pra vocês. Só cuidado, tem spoilers, se você não gosta é melhor não prosseguir com a leitura.
Richelle Mead simplesmente não me desaponta. Isso é certo. Após ler Laços de Sangue, onde expressei toda minha opinião sobre não querer ler mais nada dela, pois sempre me frustrava, paguei a língua. Claro que, amei Laços de Sangue e não poderia ser diferente com O Lírio Dourado. A série que conta a estória da alquimista Sydney traz no segundo volume um pouco mais de romance que no primeiro, onde a autora deixou muito claro que Adrian não é nada daquilo que conhecemos em Vampire Academy. Após combater Strigoi, Moroi e até mesmo um de sua espécie, Sydney parece mais relaxada no segundo livro da série, tanto que a mocinha tem até tempo para arrumar seu primeiro namorado, porém a aparência de calmaria vai até ai. Sempre tirando um coelho da cartola, Richelle Mead, não faria diferente aqui, claro que não. Quando o leitor se vê envolto numa onda de calmaria, que parece até um pouco maçante, tudo muda. Sydney tem que proteger Jill, a irmã da rainha, que continua escondida após um atentado que a tirou a vida, onde Adrian a trouxe de volta, manter um namoro 'normal' e ainda servir de ombro amigo para Eddie.
E todo mundo achava que eu era tão admirável, tão responsável, tão controlada. Mas, se eu era mesmo tão admirável, porque nunca tinha certeza se estava fazendo a coisa certa?
A vida de Sydney não está fácil, além de dar uma de salvadora de todos, ela tem que lidar com seus medos pessoais e se questionar até onde vai sua lealdade para com sua raça. Na verdade, esse é um dos maiores levantamentos que o leitor encontra em todo o livro. O fato é que Sydney se percebe envolvida por mentiras e
atitudes extremistas as quais a faz refletir sobre ou ser tudo preto ou tudo branco. Fato para as fãs loucas do Dimitri (\O/): ele aparece bastante neste livro. Ele, Adrian e Sonya, a ex-strigoi, estão estudando uma possibilidade de bloquear qualquer outra espécie de ser transformada em strigoi. E Dimitri por ter sido restaurado e ser guardião de Sonya, tem um papel bem grande na trama do livro. Ao que parece no próximo livro, talvez, ele não volte a aparecer, mas sempre há uma esperança no fim do túnel.
"-Ah, Sydney. Pensei que você já tivesse passado tempo suficiente conosco para saber. -Saber o quê? -Que nada é tão inofensivo quanto parece."
Passando para os personagens, cada vez que leio algum livro da Richelle Mead, me surpreendo com a capacidade dela de tornar personagens secundários, tão fundamentais numa trama. Jill, que basicamente era para ser uma das personagens principais, em O Lírio Dourado, fica tão ofuscada que quase não parece fazer parte da estória. Exceto pelas partes que o laço, que une ela e Adrian, está fazendo ela ficar parecendo apaixonada pela Sydney, a moçoila aparenta estar em um outro universo. O que não acontece com o Eddie, que já tinha se mostrado muito ativo na trama desde o livro anterior, se firma agora. Para quem não curte um romance bem bobinho e muito enrolado, o Eddie vai ficar parecendo meio idiota, mas o amor dele pela Jill e todos os obstáculos que ele se coloca, são bem parecidos com os que a Sydney está tentando transpassar: regras antigas, mas que ditam as pessoas que vivem no século XXI. Claro que Richelle não é Richelle, se não complicar a vida da mocinha, e ai ela vai e coloca na vida da Sydney um cara 'perfeito' pra ela, e pra quem é Team Adrian, ele parece um chato terrível que quer o sabichão. Isso é uma coisa que não gosto muito na Richelle, ela tenta preencher um vazio de um relacionamento que deveria estar acontecendo, e não está, com outro relacionamento. É claro como água para o leitor que Adrian está completamente apaixonado pela Sydney, e a recíproca é verdadeira, mas ela parece não perceber. Também fiquei um pouco chocada em ver como a Richelle construiu uma mocinha que é meio lesada. Um livro inteiro de indiretas e sinais até dizer basta, entretanto, apenas nas últimas páginas do livro, e após uma declaração apaixonada, Sydney sabe que Adrian simplesmente a idolatra. E mesmo assim, aquele compromisso com os alquimistas fala mais alto.
"Os vampiros não eram os únicos monstros à solta. Mal se podia dizer que eles eram monstros, ainda mais se comparados aos tais caçadores."
Até onde sei, essa série será composta por 6 livros, então deduz-se que muitas águas ainda irão rolar, e eu espero que no final não fiquem pontas soltas. Porém, pelo final desse livro já notamos que a luta de Sydney para manter Jill a salvo está longe de terminar, tal como seus problemas. O Lírio Dourado é uma prova que eu preciso parar de crucifixar a Richelle e deixar que ela mude algumas coisas no universo vampiresco, que ela claramente, se arrependeu de não ter mudado enquanto escrevia Vampire Academy. Apesar de ser uma série que eu afirmei com toda convicção que não iria ler, tem sido uma das leituras mais prazerosas. É bem escrita, bem estruturada, os personagens são cativantes, tem estória pra dar e vender e deixa o leitor sempre refém da próxima página. Particularmente, estou muito curiosa para saber o desenrolar da estória de Sydney e Adrian, mas não apenas deles, de todos os personagens que estão envolvidos, e que mesmo seno secundários são de fundamental importância no desenvolver da trama. Cinco estrelas recheadas de ansiedade por mais.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

5 Comentários
Comentários

5 comentários

Write comentários
Alessandra
AUTHOR
9 de janeiro de 2014 13:20 delete

Ahhhh que resenha maaaara!!! Você só esqueceu de dizer que os confrontos entre os personagens são muito engraçados! Muito mais do que a Rose com sua língua afiada.
Fico feliz que você mudou de idéia em relação a Bloodlines, a série pode até ter algum pequeno defeito [afinal nada é perfeito], mas a leitura é muito prazerosa, nos faz sentir parte da história, como se aquela turma fosse nossos amigos pessoais.
Mas quem sou eu para falar, afinal, sou loka, pyrada por essa série! <3
Beijão

Reply
avatar
9 de janeiro de 2014 15:37 delete

Que resenha incrível!!! Esse livro deve ser muuuito bom, quero lê-lo *-----* hehehe

Bjs
de-livro-em-livro.blogspot.com

Reply
avatar
D e s s a
AUTHOR
9 de janeiro de 2014 20:06 delete

Não li, pois não li nada da série ainda e realmente não curto spoilers. rsrs :/
beijos
apenas-um-vicio.blogspot.com.br

Reply
avatar
Anna Lima
AUTHOR
12 de janeiro de 2014 02:25 delete

sou muito curiosa para ler essa ''serie'', todo mundo fala bem dos livros..

Beijos, http://meuvicioliterario.blogspot.com.br/ <3

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
15 de janeiro de 2014 01:27 delete

ahhh!! Ainda tenho que ler o primeiro book RSR Mas adoro Richelle Mead

Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

Reply
avatar