[Resenha Dupla] 9 Semanas e Meia de Amor - Elizabeth McNeill

15:30 11 Comments A+ a-


A história real que inspirou o filme de Kim Basinger e Mickey Rourke. 9 e 1/2 semanas de amor traz as memórias que serviram de inspiração para um dos filmes eróticos de maior sucesso da história. Essa história é tão incomum, ardente e extrema em sua psicologia e sexualidade que vai tirar seu fôlego...
Elizabeth McNeill era uma executiva em uma grande corporação quando começou um tórrido romance com um homem que conheceu por acaso. A excitação sexual dos dois era tão intensa que, à medida que o relacionamento progredia, eles se jogavam em variações cada vez mais perigosas e elaboradas daquela fantasia – até Elizabeth renunciar todo o controle sobre seu próprio corpo e mente.
Com um distanciamento que torna as experiências e sensações que descreve ainda mais assustadoras, Elizabeth McNeill revela, habilidosamente, sua história e convida o leitor para o mundo hipnotizante, sexy e perigoso de 9 e 1/2 Semanas de Amor um mundo que você não vai esquecer tão cedo.

Depois da explosão 50 Tons de Cinza, creio que muita gente conheceu 9 Semanas e meia de amor, mas se você não conheceu, não se preocupe, estou aqui para te apresentar. Claro que, irei puxar a sardinha pro meu saco, porque o filme, é um dos meus filmes favoritos, não apenas pela história - isso mesmo, história com h - mas pelo contexto e momento histórico no qual o filme foi lançado. Mas Ray, isso não é uma resenha literária? Sim, meus caros leitores, é. Entretanto, não posso falar do livro sem fazer uma ressalva no filme, que foi o que mais me chamou atenção, por tanto, esta resenha, vai ser uma mescla de filme e livro, pois acho importante não apenas apresentar a obra escrita a vocês, como também mostrar toda a beleza e perfeição do filme, que diga-se de passagem, é muito bem produzido. Como nem tudo são flores, após ler o livro vi que o filme tem lá suas discordâncias da obra, nada que tire sua qualidade como filme, mas que valem a pena serem comentadas.

Não é mais segredo aqui, que sou sou administradora do site Finilla, que é especializado em Cinquenta Tons de Cinza, assim como também não é segredo, que eu leio uma grande quantidade de livros eróticos, apesar de preferir uma boa aventura. Nove Semanas e Meia de Amor, me chamou atenção por causa de FSoG, claro que já tinha assistido à clássicos do cinema como Último Tango em Paris, que tem uma pegada erótica, mas esse tipo de filme também não me chama muita atenção, se na conclusão, não existir uma explicação plausível para todo o sexo na tela. Então, depois de muito ler sobre, resolvi assistir à Nove Semanas e Meia de Amor, e nossa, por que não fiz isso antes? O Filme é
 maravilhoso! Como sou uma rata de livro, fui procurar saber sobre a obra, mas desisti. A vida é bela e eu tive a incrível oportunidade de ter esse livro em mãos durante a minha viagem, e deixe-me dizer: eu o devorei! Com um discurso direto, sem embromação, mergulhamos em um universo totalmente diferente de todos esses livros de BDSM que você já ouviu falar, ou leu, ultimamente.

Sob o pseudônimo de Elizabeth McNiell, uma mulher conta o rumo louco que tomou sua vida, ao apenas encontrar-se com um estranho em uma feira pública. Já no prefácio do livro, que é escrito por Francine Prose, o leitor começa a ver que a história é séria, e que apesar do livro ter menos de 200 páginas, ali existe conteúdo forte. Forte, não no sentido de sexo, mas no sentido de real, nu e cru, sem romantismos ou fantasias. Começando o livro, já notamos que este nos tem enrolado em suas teias ao virar a segunda página do primeiro capítulo, pois é ali que a autora fala sobre o estranho homem ao qual ela vai passar o livro todo denominando como 'ele'. Um estranho lindo e magnético, que não vai mudar porque o amor aconteceu, pois para ele amor é dominar. Talvez pela obra ser tão enxuta, e relatar apenas momentos vividos entre o casal, o leitor tenha a sensação que falta algo, porém este é exatamente o tom que a autora quer dar, falta algo naquela relação, e ao mesmo tempo, ela deseja fortemente que aquele algo surja e a salve do fim dramático que essa história terá.

As cenas de sexo não são fortes ou tão descritivas que te deixem desconfortáveis ao lê-las dentro de um ônibus, por exemplo. Contudo em sua singularidade, elas são mais poderosas que qualquer narrativa excessiva possa vir a ser. Mais um ponto extra para a obra nesta questão, e é exatamente ai, onde o leitor percebe que o envolvimento físico não é a maior razão do livro, mas sim o envolvimento psicológico, pois ela abdica, felizmente, de sua liberdade, apenas dentro do apartamento dele. É engraçado como as partes que ele domina ela, fora da cama, parecem ser mais detalhadas que o sexo, será que isso é um indicativo de algo? O fato é que, 'ele' é um homem que sempre vai estar empurrando os limites dela, apenas dentro do apartamento dele, fora dali, eles parecem estranhos. Pra falar a verdade, não existe história fora deste cenário, o que se torna bizarro quando ela começa a falar que passava o tempo todo no trabalho querendo chegar ao apartamento dele.

Apesar de ter tido um bom tempo para digerir a obra, e fazer comparações com o filme, não senti a necessidade de parar para pensar se gostei, ou não, ao virar a última folha. Na verdade, o que pensei foi: 'preciso de mais livros assim!' Na blog esfera, é raro encontrar um livro que te passe tamanha capacidade de reflexão, e claro que sua vida já é muito tumultuada para você ficar lendo apenas livros assim, porém Nove Semanas e Meia de Amor era o que eu precisava naquele momento. Hoje, após ter um bom tempo para pensar e escrever esta resenha para vocês, a única coisa que consigo dizer é: leiam! É um livro que vale a pena cada virada de página, e cada situação que acontece. É uma história tocante sobre como nem sempre nos conhecemos, e principalmente, sobre como as vezes um outro alguém vai tocar você tão profundamente que jamais será esquecido. Mesmo na dor você pensa: 'Jamais sentirei isso na minha vida', e essa é uma das últimas reflexões que a autora faz. Um ponto a se ressaltar é: não vá com muita sede ao pote no final. Além dele ser bem previsível, com o rumo que a história vai tomando, ele deixa o leitor com um gosto de quero mais IMENSO.



Comparando com o filme, o livro é muito mais direto, após terminar a leitura, uma das coisas que me veio a mente sobre o filme foi que tinha sido enganada, porque o filme ficou muito romântico. Claro, sabemos que o cinema sempre muda umas coisinhas, e devo dizer que essa parte de romance no filme, é altamente aceitável, pois filme é comercio, se não tivesse esse ar romântico, talvez, ele não tivesse vendido tanto. Como falei, o filme é um dos meus favoritos, pelo seu posicionamento na década que foi lançado, hoje com certeza, ele não teria tanta repercussão, já que vivemos em um mundo onde o sexo é banalizado.


Apesar de tudo isso, o filme continua tramitando na minha lista de filmes favoritos, e que valem a pena ver e rever, e ver novamente, até cansar, ou seja, para sempre. Para aqueles que querem sentir o que esperar do livro, aconselho dar uma assistida no filme primeiro. Dou cinco estrelas para Nove Semanas e Meia de Amor querendo dar dez, querendo reler e prometendo a mim mesmo que ainda hoje irei rever o filme.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

11 Comentários
Comentários

11 comentários

Write comentários
D e s s a
AUTHOR
5 de dezembro de 2013 15:40 delete

Uau, não sabia que tinha filme! :O Me interessei agora, rs.
Que bom saber que não dá vergonha de ler no onibus, hahaha. :P
Não sou tão fã do gênero, mas gosto de ler de vez em quando.
beijos
apenas-um-vicio.blogspot.com.br

Reply
avatar
Isabelle
AUTHOR
5 de dezembro de 2013 17:09 delete

Oi! Adorei o blog. Seguindo, claro!
Beijos,
Isabelle
http://www.verbosdiversos.com/
https://www.facebook.com/verbosdiversos

Reply
avatar
5 de dezembro de 2013 17:34 delete

Hum...me gusta! Não conhecia o livro e nem o filme, mas vou procurar os dois... È difícil fazer comparações quando gostamos muitooo de um filme ou livro ,né? Podemos amar os dois...kkk
Beijos!
Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

Reply
avatar
5 de dezembro de 2013 18:39 delete

Eu realmente não conhecia nem o livro, nem o filme, rs.
Mas parece ser muito bom! Realmente, tanto o livro quanto o filme!
Espero conseguir ler o livro um dia, rs.
Beijos,
Ana M.
http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

Reply
avatar
6 de dezembro de 2013 21:49 delete

Não conhecia esse filme
Mas parece ser bom
Vou colocar na minha lista de filmes para as férias

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Reply
avatar
Kel Costa
AUTHOR
6 de dezembro de 2013 22:46 delete

Acho que todo mundo dos 25 anos pra cima já viu esse filme rsrs
Não costumo ler um livro depois que assisto ao filme. Por mais que a história seja boa, eu acabo perdendo o foco. Mas tem bastante tempo desde que vi pela última vez, então acho que a leitura funcionaria. Eu quase comprei ele na Bienal.

Bjs,
Kel
www.itcultura.com.br

Reply
avatar
7 de dezembro de 2013 16:28 delete

Eu não conhecia! Mas depois da sua resenha fiquei bem curiosa para ler o livro, pela sua resenha ele passa uma mensagem de reflexão, não sendo um livro somente "hot". Só não vou lê-lo no ônibus hehe

beijos flor

http://livrorosashock.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
7 de dezembro de 2013 17:19 delete

Não conhecia o livro e nem o filme Rsrsrsr Adorei a postagem
Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

Reply
avatar
Paula Souza
AUTHOR
7 de dezembro de 2013 17:43 delete

Não conhecia nem o filme nem o livro e admito que eu to meio que começando a me acostumar com o gênero. A um mês atrás eu não tinha conseguido terminar nenhum livro que começava! Agora pelo menos consigo terminar rs
Beijos,
Paula
http://www.interacaoliteraria.com/

Reply
avatar
29 de abril de 2014 19:43 delete

Oi adorei sua resenha!.. muito obrigado...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?
busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

Reply
avatar
Renato Mateus
AUTHOR
9 de outubro de 2016 06:22 delete

Adorei!
Você poderia indicar livros eróticos?

Reply
avatar