[Resenha] Desejo à Meia Noite - Lisa Kleypas

10:30 5 Comments A+ a-



Acho que posso começar afirmando que esse livro me frustrou bastante. Veja bem, eu vi de uma série maravilhosa (Bridgerton), e esperava nada menos que algo tão bom quanto, porém o que vemos aqui é uma estória que não sabe se se foca ns principais ou nos secundários. Assim como na outra série de época, esta é sobre uma família e creio, que vá seguir sendo um livro para cada irmão. A família Hathaway é composta por 4 mulheres e 1 homem. Em Desejo a meia noite é narrada a estória da irmã mais velha, Amelia, que sofreu uma decepção amorosa no passado e aos 26 anos se confessa uma solteirona feliz. Numa família totalmente desestruturada, Amelia é a base de TUDO e de TODOS, e isso irrita pra caramba no decorrer do livro.

" - Não posso lhe prometer uma vida perfeita. Mas posso prometer que, aconteça o que acontecer, eu lhe darei tudo o que tenho. Ficaremos juntos."

Quando ela encontra o Cam Rohan em uma de suas muitas buscas pelo seu irmão Leo, que vive caindo bêbado, ela se vê extremamente atraída pelo cigano que vive no meio dos civilizados. Cam é misterioso, lindo, moreno, alto sedução, tudo que uma mulher gostaria em um homem, mas a Amelia parece ser um pouquinho tapada porque fica se fazendo pro cara o tempo todo! Como já falei  uma das coisas que me irritaram bastante foi o fato da Amelia ter que fazer papel do homem da casa enquanto o irmão dela fica por aí dando uma de suicida. Outro fato básico é que a autora ressaltou MUITO os personagens secundários, ou seja os outros irmão e deixou o casal principal quase que no mesmo nível de um personagem qualquer.

"- Ah, temo que seja esse o poreço do amor: a dor que se sofre com sua perda. Não estou convencido de que valha a pena. talvez, se a pessoa resolve amar, deva usar de moderação."

Mas como nem só de coisas ruins é constituído um livro, tenho que dar o braço a torcer e afirmar que a autora mandou muito bem na apresentação dos ciganos, mesmo que sendo tudo muito raso ainda. As palavras que ela usa no idioma dos ciganos, nossa arrepiava quando o Cam sussurrava para a Amelia. Uma personagem que me chamou MUITA atenção e que eu acho que o livro vai ser perfeito é a Win, a segunda irmão mais velha. Agora voltando ao casal principal, achei que faltou algo nesse livro para o casal ser perfeito que não consigo identificar. O livro não é de todo ruim, é uma leitura que passa bem o tempo, entretanto O Duque e Eu é um milhão de vezes melhor. O romance entre Amelia e Cam não é daqueles que você fica sem folego nem que dá vontade de chorar, mas é divertido.
"Não havia um milímetro de Amelia  Hathaway que não o atraísse profundamente e isso era um problema tão distante de sua experiência que Cam não sabia nem comoc omeçar a lidar com ele."
Amelia é bem entendida, o que não a deixa monótona, ela não é o tipo de mocinha que aceita o que dizem, mas sabe a hora de ceder, e isso faz o Cam ter que se adaptar a ela, assim como a família louca dela. Acho que essa é uma das partes fofas, porque ele realmente a ama a ponto de fazer o que ela precisa e não o que ele quer e um relacionamento é assim, o consenso precisa acontecer. E o Cam é um fofo a ajudando com a família dela. O desespero do começo ao final do livro para saber como vai ser o desfecho desse casal é um caso a parte, porque são tantas estórias interligadas nesse primeiro livro que você fica totalmente frustrada quando vê que não vai ter nada do Cam e da Amelia por um bom tempo.

O final do livro é esperado, mas nos faz bem. Ele não entrou para minha lista de favoritos, mas eu ainda vou investir na série, porque estou louca pra conhecer a estória da Win com o Marrien e acho que apesar do Leo ser um chato nesse primeiro livro, a estória dele tem tudo para ser muito amoroso e cheio de suspiros. Se fosse para classificar Desejo à Meia Noite com estrelas, eu daria duas estrelas para ele.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

5 Comentários
Comentários

5 comentários

Write comentários
10 de setembro de 2013 11:23 delete

Oi Ray, que pena que o livro não é tudo que você esperava, mas enfim, acontece! Concordo que tem que continuar com a série, afinal, quem sabe ainda apareçam surpresas boas no caminho?

Abraços, Isabela.
www.universodosleitores.com

Reply
avatar
10 de setembro de 2013 11:25 delete

Eu, sinceramente, nunca cogitei ler essa série. Todas as pessoas para as quais eu vendi esse livro, não compraram a continuação, por mais que não seja algo cronológico. Mas, apesar dos pesares, toda cultura é válido. Acho que mais para frente, em um futuro não tão perto, eu possa dar uma chance a série.
A resenha ficou muito boa e bem explicativa.

Att,
V. I. Neves

Reply
avatar
11 de setembro de 2013 10:31 delete

Hum...vejo muitas resenhas boas desse livro pelos blogs, mas vi que alguns pontos te irritaram bastante. Sei lá...fico meio com um pé atrás e estou fugindo de séries.
kkk
Beijos!
Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

Reply
avatar
13 de setembro de 2013 08:56 delete

Por ser um gênero que não tenho tanto interesse, não pretendo ler tão logo, mas até então havia lido várias resenhas positivas, que ressaltavam a existência de certas falhas. Saber que o livro não te agradou tanto causa certo receio, no entanto poderia conferir apenas pela presença dos ciganos. Gosto disso em livros.

Beijos!
Ricardo - www.overshockblog.com.br

Reply
avatar
24 de setembro de 2013 22:04 delete

Ahh, mesmo você não tendo curtido muito o livro, eu to com vontade de ler. Só não sei quando.

Bjs, @dnisin
www.seja-cult.com

Reply
avatar