[Resenha] Um Tango para Alice - Tamara Ramos

20:00 3 Comments A+ a-



Comecei a ler Um Tango para Alice, e mesmo no prólogo já notei que seria uma obra que me tiraria dos eixos e eu perderia minha razão. Mesmo o prólogo, não é apenas isso, mas sim a opinião de uma mestre em psicanálise, o que me deixou totalmente entusiasmada, pois caso não saibam Freud é um dos meus queridinho quando se trata de psicologia. Apesar do livro levar Alice no nome, vejo essa personagem como uma coadjuvante que teve a força de mudar totalmente o destino de Maria, que é a personagem principal. Maria é uma boa mulher, casada, com o emprego dos sonhos e a lua de mel dos sonhos: Buenos Aires, então porquê ela simplesmente perde o foco ao sentir a vibração de erotismos com a qual Alice dança em um bar de fama duvidosa em Buenos Aires? Tango é a obra de fundo desse incrível romance que nos leva a questionar quem somos de verdade, se estamos escondendo algo de nos mesmo e o que seriamos se não reprimíssemos o que quer sair de nossa alma.

A mentira parece fazer parte da nossa sociedade doente. Todo pela integridade dos costumes e pela falsa aparência de alguns valores cristãos.

A leitura não é fácil de se compreender, você precisa ter um mínimo de conhecimento sobre psicanalise, ou ao menos ficar bastante atenta para todos os detalhes que a autora dá, pois eles são raros. A obra é pequena, mas tão consistente que você fica se perguntando como isso pode acontecer em tão poucas páginas e não parecer uma estória rasa e sem nenhuma paixão. Os personagens  não são apenas isso, mas fantasmas e medos que, com o transcorrer da leitura vai-se identificando e afirmando ou negando os que se encontra em semelhança a si mesmos. Durante vários momentos da pequena obra parei e pensei que seria incapaz de continuar, no entanto minha curiosidade sempre me fazia voltar a ela ainda mais sedenta de interesse pelo seu desfecho. E que desfecho! A transformação dos personagens são tão consistentes que você percebe a mudança até mesmo no modo de falar.
"- O tango é a dança dos corpos entrelaçados, é a dança da sedução, do amor explícito, da paixão pelo erótico. Quando a música começa a tocar, quero que esqueça quem somos."
Maria é aquilo que a sociedade espera que ela seja, mas em seu intimo algo muda ao ver a lascívia daquela prostituta ao dançar o tango como se sua vida dependesse disso, que aquela apresentação excitasse todo ser vivo dentro daquela ambiente. E a vida de Maria muda após isso, pois ela passa a ter um desejo louco por Alice, sua vida gira em torno disso de modo desesperado fazendo-a mudar, se descobrir, redescobrir e nascer novamente. Isso é extremamente interessante. Ao desesperador e ao mesmo tempo encorajador de um modo bom, pois quem nunca quis se redescobrir? O modo como a autora nos faz enxergar o homem e a mulher por outro olhar é simplesmente estarrecedor. É delirante ver como ela, através de sua personagem Maria, nos demonstra o quão as situações da vida, de nossa vida, parece um tanto peculiares vistas como uma terceira pessoa, porque sim, nos já passamos por algumas situações que Maria passa.

A obra é bem pequena, como falei e creio que se prosseguir em tentar falar um pouco mais irei falar o que não devo, mas me sinto na obrigação de afirmar que Um Tango Para Alice não é, de modo algum, uma leitura de passa tempo, porém sim, uma obra brilhantemente escrita e que merece ser lida por todas as pessoas que desejam ter uma revisão de sua vida de algum modo. Ouso diz que a autora foi tão realista que, por esse motivo, foi difícil prosseguir sem me questionar em muitas aspectos de minha vida, assim como tenho certeza que ocorreu com cada leitor que teve a incrível oportunidade de o ler, e ocorrerá com cada leitor que o lerá. 

Eu ia fazer uma promoção com esse livro, porque a editora me mandou um para sorteio, mas vou aguardar um pouco e em breve vocês poderão concorrer a um exemplar dessa maravilhosa obra.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

3 Comentários
Comentários

3 comentários

Write comentários
31 de agosto de 2013 20:22 delete

Quem vê só a capa não imagina que o livro traga tanta reflexão
Parabéns

Já estou seguindo/curtindo
Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Reply
avatar
2 de setembro de 2013 21:14 delete

É, a capa é mesmo bem simples para um livro tão bom como parece. Se visse na livraria, não me interessaria. Quando tiver sorteio, vou participar.

Bjs, @dnisin
www.seja-cult.com

Reply
avatar
18 de setembro de 2013 09:46 delete

Me interessei nesse livro. Ahhh vou procurar Ray.

Reply
avatar