Resenha: Hades - Alexandra Adornetto

18:11 0 Comments A+ a-



Na incrível continuação de Halo Beth está mais encrencada que nunca. Durante um ritual com o tabuleiro Ouija ela e suas amigas abrem, sem querer o portal do inferno. E Jake volta. Volta e sequestra a mocinha a levando para Hades, mais conhecido como inferno. Lá Beth conhece vários lugares perdidos e encontra ‘amigos’, porque no inferno também há pessoas que foram ludibriadas a vender sua alma.

"Mesmo o mais devoto pode cair."

Enquanto Beth conhece Hades e tenta sem efeito fugir de lá, Xavier, Ivy, Gabriel e sua amiga Molly tentam a todo custo achar uma forma de trazê-la de volta. Sim, Molly, enfim descobre que Gabriel é um anjo, como já falei na resenha anterior, esse casal é meu favorito.

Xavier sente-se desolado por não conseguir arrumar uma forma de trazer sua amada de volta, brigando constantemente com Gabriel, que aguarda ordens superiores por não poder entrar em Hades. Já no submundo Beth bebe de um rio que a dar o poder de transitar entre Hades e a terra, mas apenas espiritualmente, assim ela descobre que seus amigos estão tentando a salvar. Descobrimos, o que eu já sabia, que Jake não é tão mal assim, ele realmente gosta da Beth. Do seu próprio modo.

"Como um cavalheiro, eu nunca iria forçá-la a fazer algo que você não estivesse pronta".

Gostei das partes que a autora citou do submundo. Ela descreveu de uma forma que nunca tinha imaginado, como uma cidade nos confins da terra. Muito bom. 

"Então a luz diminuiu e, finalmente, desapareceu, deixando em seu lugar uma borboleta solitária branca. Pairou no ar logo acima da multidão, um pequeno fragmento de esperança em um mar de desespero. "

Na terra os irmãos de Beth, seu namorado e sua amiga, recebem a tarefa de visitar um convento que abriga uma irmã possuída, só então terão respostas sobre como resgatar Beth do submundo. Adooooorei o clima que rolou numa cena entre Gabriel e Molly, quero ver o Gabriel cair!

O final do livro é altamente dependente da sequência, que eu espero não deixe a desejar, porque nos últimos tempos Halo tem sido a única trilogia que chegou ao segundo livro e ainda me prende de uma forma que nunca ocorreu.

Jornalista, taurina, viciada em livros, filmes, seriado e em conhecer novos lugares. Adora estudar inglês e acha que essa deveria ter sido sua língua mãe.

0 Comentários
Comentários